Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10378
Compartilhar:
Type: Artigo de Periódico
Issue Date: Jun-2018
Authors: FERREIRA, Rubens da Silva
DANTAS, Cleide Furtado Nascimento
metadata.dc.description.affiliation: FERREIRA, R. S. Dr. Docente da Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Faculdade de Biblioteconomia
DANTAS, C. F. N. Bibliotecária da Universidade Federal do Pará, Biblioteca Central
Title: O mito da matinta perera e suas formas variantes em Curuçambaba, Bujaru (Pará, Brasil)
Citation: FERREIRA, Rubens da Silva; DANTAS, Cleide Furtado Nascimento. O mito da matinta perera e suas formas variantes em Curuçambaba, Bujaru (Pará, Brasil). Boitatá, Londrina, n. 25, p. 242-258, jan./jun. 2018. Disponível em <http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10378>. Acesso em:.
Resumo: O presente estudo tem como foco a Matinta Perera, ente amazônico dotado de poderes zoomórficos e comumente associado ao gênero feminino. Nessa direção, pretende-se analisar essa figura mítica no contexto das narrativas orais que falam sobre possíveis “avistamentos” ocorridos na comunidade de Curuçambaba, área rural do município de Bujaru, região Nordeste do Estado do Pará, Brasil. No plano teórico, o estudo mobiliza uma bibliografia que incorpora as contribuições de Cascudo, Fares e Silva Júnior para contextualizar o mito em seus diferentes significados e auxiliar a compreensão do que foi ouvido entre os locais. Em sua concepção empírica, o estudo é desenhado com base nas narrativas orais recolhidas em 2015 na área em foco. Segundo os narradores, em Curuçambaba existem matintas vivendo entre eles, envolvendo situações de “avistamentos”. De um modo geral, as narrativas recolhidas sobre a Matinta Perera apontam para representações amazônicas sobre gênero, velhice e pobreza transmitidas pelo gesto de narrar uma história que, ao mesmo tempo, assusta e educa os mais jovens, sobretudo nas áreas rurais da Amazônia paraense.
Abstract: The present study focuses on the Matinta Perera, an Amazonian entity endowed with zoomorphic powers and commonly associated with the female gender. In this direction, we intend to analyse this mythical figure in the context of oral narratives that talk about possible "sightings" that occurred in the community of Curuçambaba, which is a rural area of the municipality of Bujaru, in the north-eastern region of the state of Pará, Brazil. At the theoretical level, the study uses a bibliography that incorporates the contributions of Cascudo, Fares and Silva Júnior to contextualize the myth in its different meanings and to help the understanding of what was heard among the local people. In its empirical conception, the study is drawn based on the oral narratives collected in 2015 in the area in focus. According to the narrators, in Curuçambaba there are Matintas living among them, involving situations of "sightings". In general, the narratives collected about the Matinta Perera point to Amazonian representations on gender, old age and poverty transmitted by the gesture of a story narrating that at the same time scares and educates the younger ones, especially in the rural areas of the Paraense’s Amazon.
Keywords: Mitos amazônicos
Matinta Perera
Lendas - Bujaru (PA)
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA BRASILEIRA
metadata.dc.relation.ispartof: Boitatá
ISSN: 1980-4504
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
metadata.dc.source.uri: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/boitata/article/view/35139/24491%3E
Appears in Collections:Artigos Científicos - BC
Artigos Científicos - FABIB/ICSA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_MitoMatintaPerera.pdf978.43 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons