Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10433
Compartilhar:
Type: Artigo de Periódico
Issue Date: Dec-2015
Authors: SANJAD, Nelson Rodrigues
CASTRO, Anna Raquel de Matos
metadata.dc.description.affiliation: SANJAD, N. R. Pós-Dr. Docente da Universidade Federal do Pará, Instituro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História
CASTRO, A. R. M. Doutoranda da Universidade Federal do Pará, Instituro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História (Período 2014 – atual)
Title: Comércio, política e ciência nas exposições internacionais: o Brasil em Turim, 1911. Parte 1
Other Titles: Trade, politics and science in world’s fairs Brazil in Turin, 1911
Citation: SANJAD, Nelson; CASTRO, Anna Raquel de Matos. Comércio, política e ciência nas exposições internacionais. O Brasil em Turim, 1911. Parte 1. Varia Historia, Belo Horizonte, v. 31, n. 57, p. 819-861, set./dez. 2015. Disponível em: <http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10433>. Acesso em:.
Resumo: O artigo analisa a participação do Pará na Exposição Internacional da Indústria e do Trabalho em Turim, realizada em 1911. A mostra paraense reuniu, sobretudo, produtos oriundos do extrativismo e pode ser caracterizada pelo discurso científico, materializado, principalmente, pela presença de um renomado cientista na comissão organizadora, o botânico suíço Jacques Huber (1867-1914), à época diretor do Museu Goeldi, em Belém. As razões do destaque dado à ciência na exposição paraense de Turim e do envolvimento de um cientista em um certame comercial são estudadas a partir de três questões: as estratégias diplomáticas em jogo; o papel atribuído à ciência na organização da mostra; e as forças dissonantes na representação do país, perceptíveis na dificuldade de elaborar um discurso nacional e na distância entre uma sociedade profundamente desigual e a imagem que se construiu dessa mesma sociedade. (A parte 2 deste artigo será publicada na próxima Varia Historia, vol. 32, n. 58, janeiro-abril 2016)
Abstract: The article analyses the participation of the Brazilian State of Pará at the International Exposition of Industry and Work in Turin, 1911. The Pará exhibition brought together especially products from the extractivism and may be characterized by its scientific discourse, materialized mainly by the presence of a renowned scientist in the organizing committee, the Swiss botanist Jacques Huber (1867-1914), then Director of the Goeldi Museum in Belém. The reasons to highlight science in the Pará exhibition and for the involvement of a scientist in a commercial event are studied through the following questions: the diplomatic strategies that took place in Turin; the role given to science in the organization of this world’s fair; and the dissonant forces in the representation of Brazil, noticeable on the difficulty of drawing up a national discourse and on the distance between a deeply unequal society and the image that was built of this same society. (The second part of this article will be published in next Varia Historia, vol. 32, n. 58, january-april 2016)
Keywords: Exposição Internacional da indústria e do Trabalho
Indústria e Comércio
Exposição de Turim - Itália
Pará - Exposição internacional
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA::HISTORIA DO BRASIL::HISTORIA REGIONAL DO BRASIL
metadata.dc.relation.ispartof: Varia Historia
ISSN: 0104-8775
1982-4343
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
metadata.dc.source.uri: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-87752015000300819&lng=pt&nrm=iso
metadata.dc.identifier.doi: http://dx.doi.org/10.1590/0104-87752015000300007
Appears in Collections:Artigos Científicos - IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_ComercioPoliticaCiencia.pdf1.06 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons