Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/10596
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSOUSA, Alex Dax de-
dc.date.accessioned2019-02-12T14:30:11Z-
dc.date.available2019-02-12-
dc.date.available2019-02-12T14:30:11Z-
dc.date.issued2016-08-31-
dc.identifier.citationSOUSA, Alex Dax de. Memória e poder em narrativas do imaginário amazônico. Orinentador: Maria do Perpétuo Socorro Galvão Simões. 2016. 90 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Letras e Comunicação, Belém, 2016. Programa de Pós-Graduação em Letras. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10596. Acesso em:.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10596-
dc.description.abstractThe social sciences from an early age, occupied in studying the social relations of power. Seek to understand the functioning of the regulatory systems of domination and resistance manifestations to this system boosts several studies in the academic field. This dissertation is concerned at the attempt to recognize the power relations, as mechanisms exercised capillary in particular discourse of memory, arranged in oral narratives of Pará Amazon. Located in studies of oral literature, research that is intended runs an interpretative reflection on the social construction of the imaginary, from Michel Maffesoli on collective symbolic imagery in line with Paes Loureiro, about the poetic imagination in the Amazon. To situate the conceptual discussion in memory, used to text Ecléa Bosi and Paul Ricoeur, on the relationship memory/society and memory/power, respectively. The debate about the power relations sitteth in the proposals by Michel Foucault, in defense of an analytical forms of power engendered in society to exert domination of some over others. The Amazonian myth button serve as a central pillar to develop an interpretation of these power relations, based on phallocentric paradigms aimed at the maintenance of male domination. Thus, the reading of the work is oriented in the survey as the imaginary symbolizes a relationship of power, especially phallic, and how this power reaches the memory and there is installed, and you can see them pormeio of Amazonian oral narratives.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Parápt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.source1 CD-ROMpt_BR
dc.subjectImagináriopt_BR
dc.subjectMemóriapt_BR
dc.subjectNarrativas orais-Amazôniapt_BR
dc.subjectPoderpt_BR
dc.titleMemória e poder em narrativas do imaginário amazônicopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Letras e Comunicaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFPApt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIApt_BR
dc.contributor.advisor1SIMÕES, Maria do Perpétuo Socorro Galvão-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0672011058049782pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9728069703198072pt_BR
dc.description.resumoAs ciências sociais, desde muito cedo, ocuparam-se em estudar as relações sociais de poder. Buscar entender o funcionamento dos sistemas reguladores de dominação e as manifestações de resistência a este sistema impulsiona diversas pesquisas no âmbito acadêmico. Esta dissertação inquieta-se ao tentar reconhecer as relações de poder, como mecanismos exercidos capilarmente no discurso particular da memória, disposta em narrativas orais da Amazônia paraense. Localizado nos estudos da literatura oral, a investigação que se pretende percorre uma reflexão interpretativa sobre a construção social do imaginário, a partir de Michel Maffesoli, sobre imaginário simbólico coletivo, em consonância com Paes Loureiro, acerca da poética no imaginário amazônico. Para situar a discussão conceitual em memória, usou-se textos de Ecléa Bosi e Paul Ricouer, acerca da relação memória/sociedade e memória/poder, respectivamente. O debate acerca das relações de poder está assentado nas propostas de Michel Foucault, em defesa de uma analítica das formas de poder engendradas na sociedade para exercer a dominação de uns sobre outros. O mito amazônico do boto servirá como esteio central para desenvolver uma interpretação destas relações de poder, fundamentada em paradigmas falocêntricos que visam a manutenção da dominação masculina. Assim, a leitura do trabalho é orientada sob a sondagem de como o imaginário simboliza uma relação de poder, sobretudo fálica, e de como este poder alcança a memória e lá se instala, sendo possível percebê-las por meio das narrativas orais amazônicas.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.subject.linhadepesquisaLITERATURA, MEMÓRIAS E IDENTIDADESpt_BR
dc.subject.areadeconcentracaoESTUDOS LITERÁRIOSpt_BR
dc.description.affiliationCEO-Centro de Estudos Objetivopt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Letras (Mestrado) - PPGL/ILC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_MemoriaPoderNarrativas.pdf9,48 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons