Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11059
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 13-Apr-2017
metadata.dc.creator: RIVERA, Rafael de
metadata.dc.contributor.advisor1: BARROS, Flavio Bezerra
Title: Trajetórias das práticas alimentares na comunidade Quilombola de Bairro Alto, Ilha do Marajó, Salvaterra – Pará
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: RIVERA, Rafael de. Trajetórias das práticas alimentares na comunidade Quilombola de Bairro Alto, Ilha do Marajó, Salvaterra – Pará. 2017. 158 f. Dissertação (Mestrado em Agriculturas Amazônicas) - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Amazônia Oriental, Instituto Amazônico de Agriculturas Familiares, Universidade Federal do Pará, Belém, 2017. Disponível em: . Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa propõe uma reflexão sobre os processos que envolvem a trajetória alimentar da comunidade quilombola Bairro Alto, Salvaterra, Ilha do Marajó – PA. Parti das dimensões culturais no contexto dos saberes e fazeres, as formas de produzir, obter, preparar, acondicionar e consumir alimentos no quilombo. Orientado pela linha do tempo, exponho também os eventos marcantes, como os conflitos endógenos e exógenos, as políticas de assistência, como bolsa família e também “novos formatos” de renda e como esses processos afetam a segurança alimentar e nutricional na comunidade em questão. A partir dos croquis situacionais e inspirado pelo Projeto Nova Cartografia Social da Amazônia (PNCSA), apresento o uso do território no passado, no presente e no futuro, e relaciono a soberania alimentar, a agroecologia e a permacultura à gestão territorial junto aos projetos futuros desejados pela comunidade estudada. A pesquisa de campo ocorreu no ano de 2016 e utilizou como métodos, a partir de um enfoque sistêmico, lista livre, entrevistas semiestruturadas, observação participante, construção coletiva de croquis situacionais e etnofotografia. A pesquisa mostrou que os quilombolas de Bairro Alto consomem 238 itens alimentares oriundos de diferentes fontes e categorias, os quais representam o domínio do conhecimento vivo da apropriação da natureza para fins alimentares, ainda que muitos desses alimentos sejam industrializados. O anseio por projetos comunitários reflete a necessidade de buscar novas fontes de renda onde a qualidade ambiental seja restaurada e os vínculos comunitários presentes no território possam ser resgatados em algumas partes e inovados em outras. Os mecanismos de gestão territorial serão de extrema importância para poder aferir as áreas necessárias e seus respectivos usos a curto, médio e longo prazo a fim de garantir a reprodução da cultura local e gerar benefícios sociais, econômicos e ambientais.
Abstract: This research proposes a reflection on the processes that involve the alimentary trajectory of the quilombola community Bairro Alto, Salvaterra municipality, Ilha do Marajó, Pará State. I started from the cultural dimensions in the context of knowledge and practices, the ways of producing, obtaining, preparing, packaging and consuming food in the quilombo. Guided by the timeline, I also outline striking events such as endogenous and exogenous conflicts, care policies such as family grants and also "new formats" of income, and how these processes affect food and nutritional security in the community in question. From the situational croqui, inspired by the New Social Cartography of the Amazon (PNCSA), I present the use of the territory in the past, present and future, and relate food sovereignty, agroecology and permaculture to the territorial management of projects desired by the community studied. Field research occurred in the year 2016 and used as a method, from a systemic approach, free list, semi-structured interviews, participant observation, collective construction of situational croqui and ethnophotography. The research showed that the quilombolas of Bairro Alto consume 238 food items from different sources and categories, which represent the domain of living knowledge of the appropriation of nature for food purposes, although many of these foods are industrialized. The yearning for community projects reflects the need to seek new sources of income where environmental quality is restored and the community links present in the territory can be rescued in some parts and innovated in others. Territorial management mechanisms will be extremely important in order to be able to assess the necessary areas and their respective uses in the short, medium and long term in order to guarantee the reproduction of the local culture and generate social, economic and environmental benefits.
Keywords: Quilombolas
Cultura alimentar
Segurança alimentar e nutricional
Soberania Alimentar - Amazônia
Quilombolas - Ilha do Marajó
Hábitos alimentares
metadata.dc.subject.areadeconcentracao: AGRICULTURAS FAMILIARES E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
EMBRAPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto Amazônico de Agriculturas Familiares
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Agriculturas Amazônicas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Agriculturas Amazônicas (Mestrado) - PPGAA/INEAF

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_TrajetoriasPraticasAlimentares.pdf8,83 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons