Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/11077
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorMOREIRA, Jenifer Léda Muniz-
dc.date.accessioned2019-05-03T19:50:32Z-
dc.date.available2019-05-03T19:50:32Z-
dc.date.issued2015-03-06-
dc.identifier.citationMOREIRA, Jenifer Léda Muniz. Efeitos de pareamento estímulo-estímulo sobre respostas a vozes e faces em crianças diagnosticas com autismo. 2015. 35 f. Orientador: Romariz da Silva Barros. Dissertação (Mestrado em Teoria e Pesquisa do Comportamento) - Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento, Universidade Federal do Pará, Belém, 2015. Disponível em: . Acesso em:.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11077-
dc.description.abstractChildren diagnosed with Autism Spectrum Disorder (ASD) may have, among other deficits, low frequency of visual contact (look at the face of another person) and little interest in human voices. This can affect the social development and acquisition of verbal repertoire. This study aimed to evaluate the effect of stimulus-stimulus pairing procedure on: (1) the preference for human faces and voices of two children diagnosed with autism and (2) the performance of such participants in a set of social tests. The procedure was divided into two phases: 1) face conditioning and 2) voice conditioning. Phase 1 comprised baseline evaluation (multiple measures of responding to face figures and face itself) and face conditioning (“face-figure/reinforcer” pairing and “face/reinforcer” pairing). Phase 2 consisted of assessment of preference for voices, followed by voice conditioning, in which the reproduction of recorded voices was paired with the reinforcers. Frequency and duration of attend to voices and faces were measured in pre and post tests. The results show that measures based on response time were more appropriate to assess the effects of manipulation, with more evident effect of “voice-reinforcer” pairing than visual pairing. This study describes advances with respect to operant repertoires (observing responses) that result in exposure to human faces and voices in children diagnosed with autism. It is suggested that future studies explore possible functional relation between voice and face conditioning on the acquisition of other repertoires such as joint attention response, joint attention initiation, as well as verbal repertoires, such as tact and mand.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Parápt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.source1 CD-ROMpt_BR
dc.subjectContato visualpt_BR
dc.subjectVozpt_BR
dc.subjectPareamento estímulo-estímulopt_BR
dc.subjectAutismopt_BR
dc.titleEfeitos de pareamento estímulo-estímulo sobre respostas a vozes e faces em crianças diagnosticas com autismopt_BR
dc.title.alternativeEffects of stimulus-stimulus pairing on responses to voices and faces in children diagnosed with autismpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentNúcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamentopt_BR
dc.publisher.initialsUFPApt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApt_BR
dc.contributor.advisor1BARROS, Romariz da Silva-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7231331062174024pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/0704977947359760pt_BR
dc.description.resumoCrianças diagnosticadas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) podem apresentar, entre outros déficits, baixa frequência de contato visual (olhar para face de outra pessoa) e pouco interesse por vozes humanas. Isso pode afetar o desenvolvimento social e a aprendizagem verbal. O presente estudo objetivou avaliar o efeito do procedimento de pareamento estímulo-estímulo sobre: (1) a preferência por vozes e faces humanas em duas crianças com diagnóstico de autismo e (2) o desempenho desses participantes em um conjunto de testes sociais. O procedimento foi divido em duas fases: 1) condicionamento de faces e 2) condicionamento de vozes. A Fase 1 consistiu de avaliação de linha de base (múltiplas medidas do responder a figuras de faces e faces propriamente ditas) e condicionamento de faces (pareamento “figura de faces/reforço” e pareamento “faces/reforço”). A Fase 2 consistiu de avaliação de preferência por vozes, seguida do condicionamento de vozes no qual a gravação de vozes foi pareada com reforçadores. Foram medidas a frequência e a duração das respostas de atentar para vozes e faces em pré-testes e pós-testes. Os resultados obtidos mostram que as medidas de duração de resposta se mostraram mais adequadas para aferir os efeitos das manipulações e que houve maior efeito dos pareamentos voz-reforço do que os pareamentos visuais. O presente estudo encontrou avanços com respeito a repertórios operantes (respostas de observação) que têm como consequência a exposição a vozes e faces humanas em crianças diagnosticadas com autismo. Sugere-se que estudos posteriores explorem possível relação funcional entre condicionamento de vozes e faces sobre a aquisição de outros repertórios tais como resposta de atenção conjunta, iniciação de atenção conjunta, além de repertórios verbais como tato e mando.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamentopt_BR
dc.subject.linhadepesquisaANÁLISE DO COMPORTAMENTO: DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA COMPORTAMENTALpt_BR
dc.subject.areadeconcentracaoPSICOLOGIA EXPERIMENTALpt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Teoria e Pesquisa do Comportamento (Mestrado) - PPGTPC/NTPC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_EfeitosPareamentoEstimulo.pdf677,41 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons