Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11172
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 16-Mar-2015
metadata.dc.creator: PARRA MONSALVE, James León
metadata.dc.contributor.advisor1: ACEVEDO MARIN, Rosa Elizabeth
Title: Organizações regionais indígenas, cidadania e tecnologias de (des)informação e (in)comunicação na Pan-Amazônia
Citation: MONSALVE, James León Parra. Organizações regionais indígenas, cidadania e tecnologias de (des)informação e (in)comunicação na Pan-Amazônia. Orientadora: Rosa Elizabeth Acevedo Marin. 2015. 259 f. Tese (Doutorado em Ciências do Desenvolvimento Socioambiental) - Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 2015. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11172. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A Amazônia é uma extensa área sul-americana, compartilhada por oito países e um departamento ultramarino francês. Ela é hoje conhecida amplamente pela sua diversidade socioambiental. A existência de indígenas e outros povos tradicionais, ao longo desse território, tem sido historicamente decisiva para a conservação de formas comuns de acesso e usufruto da terra. Nesse contexto, os movimentos indígenas têm desenvolvido uma importante tarefa de estruturação organizativa, especialmente a partir da década de 1970, com o fim de reivindicar tais direitos no âmbito do estado-nação. Constituíram-se, assim, novos agentes organizacionais em luta pelo reconhecimento pleno de seu status cidadão em países como Bolívia, Equador, Peru, Colômbia, Venezuela e Brasil. Como consequência dessa articulação organizativa e, mais ainda, da resistência histórica das populações indígenas ao extermínio físico e simbólico, as novas constituições políticas nesses estados reconheceram o caráter étnico e multicultural de suas sociedades. Surgiram, desse modo, entidades de índole étnicoregional como a Confederação de Povos Indígenas do Oriente, Chaco e Amazônia da Bolívia (CIDOB), a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), a Organização dos Povos Indígenas da Amazônia Colombiana (OPIAC), a Confederação das Nacionalidades Indígenas da Amazônia Equatoriana (CONFENIAE), a Associação Interétnica de Desenvolvimento da Selva Peruana (AIDESEP) e a Organização Regional de Povos Indígenas do Amazonas (ORPIA) na Venezuela. Organizações que chegam no século XXI com a responsabilidade de reivindicarem os direitos dos múltiplos povos que representam, tendo ao seu alcance novas ferramentas como as Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), as quais poderiam, em graus diversos, alavancar esse objetivo social. Este estudo comparativo permite compreender a relação das reivindicações étnicas cidadãs com o saber comunicacional indígena e o modo em que elas produzem informação e comunicação.
Abstract: The Amazon is an extensive South American area, shared by eight countries and a French overseas department. It is now widely known for its social and environmental diversity. The existence of indigenous and other traditional peoples over that territory, has historically been crucial for the conservation of common ways to access and use the land. In this context, indigenous movements have developed an important organizational structuring task, especially starting from the 1970s, in order to claim such rights within the nation-state. Thus, they have set up new agencies in the struggle for full recognition of their citizen status in countries like Bolivia, Ecuador, Peru, Colombia, Venezuela and Brazil. As a consequence of organizational articulation and, even more, the historical resistance of indigenous peoples to the physical and symbolic disintegration, the new political constitutions in those countries recognized the ethnic and multicultural character of their societies. Regional ethnic organizations emerged like the Confederation of Indigenous Peoples of the East, Chaco and Amazon of Bolivia (CIDOB), the Coordination of Indigenous Organizations of the Brazilian Amazon (COIAB), the Organization of Indigenous Peoples of the Colombian Amazon (OPIAC), the Confederation of Indigenous Nationalities of the Ecuadorian Amazon (CONFENIAE), the Inter-ethnic Association of the Peruvian Rainforest Development (AIDESEP) and the Regional Organization of Indigenous Peoples of the Amazon (ORPIA) in Venezuela. Organizations that reach the twenty-first century with the responsibility to claim the rights of multiple people representing, with new tools such as Information and Communication Technologies (ICTs), which could, in varying degrees, leverage this social goal. This comparative study allows us to understand the relationship of ethnic-citizen claims with indigenous knowledge about communication and the way they produce information and communication.
Keywords: Indígenas - Amazônia
Cidadania - Amazônia
Tecnologias da informação e comunicação
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO::DIREITOS ESPECIAIS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Altos Estudos Amazônicos
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Teses em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido (Doutorado) - PPGDSTU/NAEA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_OrganizacoesRegionaisIndigenas.pdf2,02 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons