Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/2366
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
Issue Date: Aug-2003
metadata.dc.creator: AZEVEDO, Celina Monteiro
NASCIMENTO, Lília Nazaré de Souza
MORAES, Marco Aurélio Valle de
SOUZA, Airle Miranda de
Title: Representação mental das relações de apego de um indivíduo diagnosticado com transtorno depressivo maior
Other Titles: Mental representation of attachment relationships in an individual diagnosed with major depressive disorder
Citation: AZEVEDO, Celina Monteiro et al. Representação mental das relações de apego de um indivíduo diagnosticado com transtorno depressivo maior. Estudos de Psicologia (Campinas), Campinas, v. 20, n. 2, p. 51-62, ago. 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v20n2/v20n2a05.pdf>. Acesso em: 10 nov. 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-166X2003000200005.
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho objetivou avaliar a representação mental das relações de apego de um indivíduo diagnosticado com Transtorno Depressivo Maior. Estudos anteriores sugerem ligação entre relações de apego estabelecidas no grupo familiar e modelos patológicos de funcionamento. Realizou-se um estudo de caso com um paciente do sexo feminino que apresentava o referido transtorno, atendida no Ambulatório de Ansiedade e Depressão do Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza. Foram realizadas oito (08) entrevistas domiciliares. Utilizaram-se os seguintes instrumentos: a) Roteiro de Entrevista; b) Desenho da Família; c) Escala de Freqüência de Sinais Específicos; e d) Escala Global. Os resultados sugeriram o estabelecimento de relações de apego ansioso e evitante, revelando uma patologia global muito alta. Portanto, destacamos a importância de um ambiente familiar que ofereça atenção e cuidados a seus membros, propiciando segurança e favorecendo saúde biopsicossocial.
Abstract: The objective of this work was to evaluate the mental representation of attachment relationships in an individual diagnosed with Major Depressive Disorder. Previous studies suggested a connection between the attachment relationships established in the familial group and pathological functioning models. A case study was performed with a female patient presenting the disorder, who was attended at Ambulatório de Ansiedade e Depressão of Hospital Universitário Betina Ferro de Souza. Eight domiciliary interviews were carried out. The following instruments were used: a) Interview Script; b) Drawing of the Family; c) Family Drawing Checklist of Signs; e d) Family Drawing Global Rating Scales. The results suggested the establishment of anxious and hesitating attachment relationships, revealing a very high global pathology. We stress, therefore, the importance of a familial environment which would offer attention and care to its members, providing safety and favoring biopsychosocial health.
Keywords: Transtorno depressivo
Depressão
Comportamento de apego
Relação familiar
ISSN: 0103-166X
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Artigos Científicos - FAPSI/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_RepresentacaoMentalRelacoes.pdf59,06 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons