Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3086
Compartilhar:
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorENRIQUEZ, Maria Amélia Rodrigues da Silva-
dc.date.accessioned2012-10-25T13:56:28Z-
dc.date.available2012-10-25T13:56:28Z-
dc.date.issued1998-
dc.identifier.citationSILVA, Maria Amélia Rodrigues da. Royalties da mineração: instrumento de promoção do desenvolvimento sustentável de regiões mineradoras na Amazônia Oriental? Novos Cadernos NAEA, Belém, v. 1, n. 2, 1998. Disponível em: <http://www.periodicos.ufpa.br/index.php/ncn/article/view/15/12>. Acesso em: 24 out. 2012. <http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v1i2.15>. Paginação irregular.pt_BR
dc.identifier.issn1516-6481-
dc.identifier.issn2179-7536-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3086-
dc.description.abstractA Amazônia brasileira possui uma das maiores e mais diversificadas reservas minerais do planeta. A importância econômica do setor mineral, em nível agregado, é significativa. No Estado do Pará, principal Estado mineiro da Amazônia, o setor mineral responde por 40% das exportações e 12% do Produto Interno Bruto estadual (Silva, 1994). Apesar dessa riqueza e dos altos valores da produção, o setor mineral não tem sido um vetor de desenvolvimento regional. O setor mineral emprega apenas 0,45% da mão-de-obra economicamente ativa da Amazônia, contribui com menos de 4% das arrecadações de impostos e seus efeitos multiplicadores em outros setores da economia regional são ínfimos (Vidal e Santana, 1998). Essa incapacidade de gerar benefícios para a sociedade local no presente e no futuro é ainda mais preocupante devido ao fato de os minérios serem um recurso não renovável, ou seja, a exploração do minério diminui o estoque de capital inicial, comprometendo o fluxo de renda no futuro. No início dos anos 90 foi implementado no Brasil a “compensação financeira pela exploração dos bens minerais (CFEM)” – ou simplesmente royalty com o objetivo de capturar parte do valor da renda referente à diminuição do estoque mineral. Esse imposto, se bem investido em outros setores da economia, tem a possibilidade de gerar um fluxo de renda sustentado ad infinitum (Hartwick, 1977).pt_BR
dc.description.provenanceSubmitted by Samira Prince (prince@ufpa.br) on 2012-10-24T14:27:11Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23898 bytes, checksum: e363e809996cf46ada20da1accfcd9c7 (MD5) Artigo_RoyaltiesMineracaoInstrumento.pdf: 318717 bytes, checksum: 41628728aba6c587ac0feccb68e156c4 (MD5)en
dc.description.provenanceApproved for entry into archive by Ana Rosa Silva(arosa@ufpa.br) on 2012-10-25T13:56:28Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23898 bytes, checksum: e363e809996cf46ada20da1accfcd9c7 (MD5) Artigo_RoyaltiesMineracaoInstrumento.pdf: 318717 bytes, checksum: 41628728aba6c587ac0feccb68e156c4 (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2012-10-25T13:56:28Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23898 bytes, checksum: e363e809996cf46ada20da1accfcd9c7 (MD5) Artigo_RoyaltiesMineracaoInstrumento.pdf: 318717 bytes, checksum: 41628728aba6c587ac0feccb68e156c4 (MD5) Previous issue date: 1998en
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectRoyaltypt_BR
dc.subjectRenda (Economia)pt_BR
dc.subjectReserva mineralpt_BR
dc.subjectPará - Estadopt_BR
dc.subjectAmazônia brasileirapt_BR
dc.titleRoyalties da mineração: instrumento de promoção do desenvolvimento sustentável de regiões mineradoras na Amazônia Oriental?pt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
Appears in Collections:Artigos Científicos - FACECO/ICSA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_RoyaltiesMineracaoInstrumento.pdf311,25 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons