Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3574
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 13-Mar-1988
metadata.dc.creator: ARAÚJO, Eliete da Cunha
metadata.dc.contributor.advisor1: MOURA, Eloísa Flora de Arruda
metadata.dc.contributor.advisor-co1: RAMOS, Francisco Lúzio de Paula
Title: Sífilis congênita: incidência em recém-nascidos
Citation: ARAÚJO, Eliete da Cunha. Sífilis congênita: incidência em recém-nascidos. 1998. 114 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 1998. Curso de Pós-Graduação em Medicina Tropical.
metadata.dc.description.resumo: A sífilis congênita (SC) vem ocupando um lugar de destaque no mundo todo, desde que se observou um aumento no número de casos a partir dos meados de 1980. Apesar do fato de ser uma doença perfeitamente prevenível, a SC permanece como um importante problema de saúde pública. O objetivo deste trabalho foi verificar a incidência de SC em neonatos. A pesquisa foi realizada na Maternidade da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará (FSCMPA), no período de maio a setembro de 1996. Foram entrevistadas 361 mães e realizado o exame físico de seus recém-nascidos (RN). Os soros das puérperas e neonatos foram testados através de 3 métodos: um não treponêmico, Veneral Disease Research Laboratory (VDRL) e dois treponêmicos, Fluorescent Treponemal Antibody Absorption (FTA-Abs) e Enzime-Linked Immunosorbent Assay (ELISA) Imunoglobina M (IgM). Foi dado o diagnóstico de SC em 9,1% dos conceptos; no que diz respeito a outros fatores relacionados com a doença, encontrou-se que 39,4% dos recém natos com sífilis apresentaram algum sinal sugestivo da infecção; 36,4% das puérperas com sífilis não realizaram o pré-natal; 12,1% dessas puérperas confessaram consumir drogas e a maioria tinha história pregressa de natimortalidade e aborto; a bissexualidade paterna foi significativamente maior no que diz respeito aos recém natos com sífilis em comparação aos sem a moléstia. Investigações mais amplas devem ser realizadas para melhor compreensão das características epidemiológicas da infecção na região amazônica, e para adoção de medidas adequadas para controle e erradicação.
Abstract: Since the detection of a significant increase in the number of cases by the mid 1980s that congenital syphilis is of growing epidemiological importance worldwide. Although measures of both prevention and control are available, congenital syphilis still continues to be a major public health problem. The main objective of this study was to determine the incidence of congenital syphilis among neonates born at the maternity of a large public hospital in Belem, Brazil- Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará - from May to September 1996. Interviews were made with 361 mothers and physical examination was routinely performed in their newborns. Serum samples from both mothers and neonates were tested by using three methods: one non treponema I antigen test (VDRL) and two treponemal antibody tests (FTA-Abs and ELISA IgM). The diagnosis of congenital syphilis was made in 9.1% of the neonates. The main findings of the present study could be summarized as follows: a)among the infected neonates 39,4% presented with clinical symptoms compatible with syphilis; b) 36.4% of Treponema pallidum infected mothers did not undergo prenatal medical follow up; c) 12.1% of these mothers reported being drug users and, for most of them, there were reports of previous stillbirth or spontaneous abortion; d) rates of bisexuality among fathers were higher in the group of syphilitic neonates if compared to those without the disease. Further and broader investigations should be carried out, in order to better understand the epidemiological features of syphilis in the Amazon region. As a consequence, effective prevention and control measures (and possibly erradication) would be implemented.
Keywords: Sífilis congênita
Doenças transmissíveis
Recém-nascido
Belém - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::DOENCAS INFECCIOSAS E PARASITARIAS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Medicina Tropical
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_SifilisCongenitaIncidencia.pdf55,07 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons