Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3685
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 29-Apr-2003
metadata.dc.creator: CARTAGENES, Vivian Lúcia Aslan D' Annibale
metadata.dc.contributor.advisor1: CORVELO, Tereza Cristina de Oliveira
Title: Soroepidemiologia da Helicobacter pylori em crianças e suas mães: avaliação dos fatores de risco
Citation: CARTAGENES, Vivian Lúcia Aslan D' Annibale. Soroepidemiologia da Helicobacter pylori em crianças e suas mães: avaliação dos fatores de risco. 2003. 137 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 2003. Curso de Mestrado em Doenças Tropicais.
metadata.dc.description.resumo: Uma investigação com o objetivo de estudar a soroprevalência da infecção pela bactéria Helicobacter pylori foi realizada em 100 crianças, entre 1 e 12 anos, no Hospital Universitário João de Barros Barreto, em Belém, Brasil, e em suas respectivas 100 mães. Analisaram-se possíveis fatores de risco relacionados à infecção e possíveis associações da infecção entre as mães e seus filhos, inclusive por cepas CagA. Colheram-se amostras de sangue e saliva de todos os participantes e fezes das crianças. A sorologia anti-H. pylori foi realizada pela hemaglutinação indireta e a anti-CagA por Elisa. Os fenótipos ABH e Lewis no sangue foram determinados por hemaglutinação direta e na saliva por dot-blot Elisa. Pesquisou-se antígenos da bactéria em 79 amostras de fezes das crianças por um Elisa de captura. Informações pessoais e familiares foram obtidas através de um questionário padrão. A soroprevalência nas crianças foi de 50,0% e nas mães de 86,0%. A soroprevalência nas crianças aumentou com a idade (p<0,05) e com o hábito de freqüentarem creche ou escola (p<0,05). Os métodos Elisa de captura e hemaglutinação indireta apresentaram desempenhos semelhantes nas crianças, sendo que nas de 1 a 4 anos observaram-se maiores discordâncias (p<0,05). Mães infectadas representaram fator de risco para infecção em seus filhos (p<0,05), sobretudo mães com cepas CagA (p<0,005). Procedência de municípios com 100 mil habitantes ou mais (p<0,05), água encanada (p<0,05), ausência de instalações sanitárias (p<0,005) e de saneamento na residência (p<0,05) representaram risco para infecção familiar. A transmissão da H. pylori foi facilitada pelas precárias condições de higiene e saneamento, conglomerados urbanos e por contatos íntimos entre as crianças e mães, mediante as rotas de transmissão fecal-oral, oral-oral e/ou gastro-oral.
Abstract: An investigation with the objective of studying seroprevalence of infection by the bacterium Helicobacter pylori was carried out with 100 children, between 1 and 12 years of age at the João de Barros Barreto University Hospital in Belém, Brazil, and with their respective mothers. Possible risk factors related to infection were analysed and possible associations of infection between mothers and their children, including the CagA strains. Blood and saliva samples were collected from the participants and stool samples from the children. Anti-H. pylori serology was done using the indirect haemoagglutination method and anti-CagA was done by Elisa. The ABH and Lewis phenotypes in blood were determined with the direct haemoagglutination test and in saliva by Elisa dot-blot. Antigens of the bacteria were studied in 79 stool samples from the children by Elisa capture. Personal and family information was obtained using a standard questionnaire. Seroprevalence among children was 50.0% and 86.0% among mothers. Seroprevalence among children increased with age (p < 0.05) and the habit of attending schools or creches (p < 0.05). The diagnostic methods Elisa capture and indirect haemoagglutination showed similar performance in children, with greater discordance observed in the 1 to 4 year age group (p < 0.05). Infected mothers represented a risk factor for infection in their children (p < 0.05), above all mothers with CagA strains (p < 0.05). The fact of coming from municipalities with 100 thousand or more inhabitants (p < 0.05), piped water (p < 0.05), absence of sanitary installations (p < 0.05) and sanitation in homes (p < 0.05) represented a risk for family infection. Transmission of H. pylori was facilitated by precarious hygiene and sanitation conditions, urban conglomerations and by human contact between children and their mothers, through faecal-oral, oral-oral and/or gastro-oral routes.
Keywords: Infecções por Helicobacter
Fatores de risco
Crianças
Prevalência
Belém - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::DOENCAS INFECCIOSAS E PARASITARIAS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Medicina Tropical
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_SoroepidemiologiaHelicobacterPylori.pdf67,4 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons