Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3728
Compartilhar:
Type: Artigo de Periódico
Issue Date: Feb-2010
Authors: SILVA, Sara Araújo da
MOURA, Erly Catarina de
Title: Determinantes do estado de saúde de crianças ribeirinhas menores de dois anos de idade do Estado do Pará, Brasil: um estudo transversal
Other Titles: Health status determinants among river-dwelling children under two years of age in Pará State, Brazil: a cross-sectional study
Citation: SILVA, Sara Araújo da; MOURA, Erly Catarina de. Determinantes do estado de saúde de crianças ribeirinhas menores de dois anos de idade do Estado do Pará, Brasil: um estudo transversal. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 26, n. 2, fev. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v26n2/07.pdf>. Acesso em: 22 abr. 2013. <http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2010000200007>.
Resumo: O objetivo foi identificar os determinantes da saúde ruim em populações ribeirinhas menores de dois anos, residentes no Pará, Brasil. Foram avaliadas 202 crianças, considerando-se saúde ruim como variável desfecho, sendo composta pela combinação do estado nutricional, desenvolvimento físico-motor e intercorrências no último mês. Utilizou-se modelo multinível de análise hierárquica, considerando-se como preditoras da saúde ruim variáveis com p < 0,05 após ajuste. A razão de chance bruta apontou que o estado de saúde ruim é maior para as crianças de famílias que têm casa própria, são de maior idade e têm probabilidade de aleitamento materno exclusivo aos dois, três, quatro e cinco meses. Após ajuste, observa-se que crianças provenientes de famílias com casa própria têm 2,76 vezes mais chance de ter saúde ruim; esta também aumenta com a idade, chegando a ser 5,04 vezes maior entre as crianças de 18 a 23 meses, comparativamente às menores de 7 meses. Ter casa própria e mais idade representam, nessas comunidades, mais tempo de exposição ao risco de saúde ruim.
Abstract: The aim of this study was to identify predictors of poor health in children less than two years of age from river-dwelling families in Pará State, Brazil. A total of 202 children were evaluated, considering poor health as the outcome variable, consisting of the combination of nutritional status, psychomotor development, and intercurrent illnesses in the previous month. The data were analyzed with a multilevel hierarchical model, and predictors of poor health were defined as variables with p < 0.05 after adjustment. According to the crude odds ratio, poor health is associated with families that own their own homes, are older, and present exclusive breastfeeding at two, three, four, and five months. After adjustment, children with families that own their homes showed 2.76 greater odds of having poor health; poor health also increased with age, and was 5.04 higher among children from 18 to 23 months, as compared to infants less than 7 months of age. In these communities, home owning and higher age represent longer exposure to the risk of poor health.
Keywords: Saúde
Estado nutricional
Crianças
População rural
Pará - Estado
Amazônia Brasileira
ISSN: 1678-4464
0102-311X
Appears in Collections:Artigos Científicos - FANUT/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_DeterminantesEstadoSaude.pdf114,82 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons