Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/3802
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorPINHEIRO, Silvia Cristina da Silva-
dc.date.accessioned2013-05-06T15:23:24Z-
dc.date.available2013-05-06T15:23:24Z-
dc.date.issued2009-
dc.identifier.citationPINHEIRO, Silvia Cristina da Silva. Prevalência da co-infecção Leishmania/HIV em pacientes atendidos em unidades de referência do município de Belém. 2009. 98 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 2009. Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3802-
dc.description.abstractIn order to investigate the prevalence of Leishmania infection in HIV seropositive patients without co-infection history, a cross-sectional study by analyzing clinical and epidemiological data from patients enrolled in AIDS Reference Units in Belém: CASA DIA and URE-DIPE were carried out between July and October 2008. Blood samples were collected from 377 patients that agreed to participate in the study for IFI and PCR assay and 55 of them were submitted to skin test, IDRM . The mean age was 38.2 years and 59% were female. The viral-load medians among 249 patients who had complete information about this variable were 30952.2. IFI was positive in 08 patients and PCR was positive in 22. A total of 314 patients were treated with HAART. We recorded 218 patients with episodes of diseases associated to HIV condition. Five patients related M. leprae / HIV co-infection, and none of them showed positive results by PCR for Leishmania. The intravenous drug use was related by 27 patients but the PCR was positive for Leishmania in only one patient, indicating that the transmission type was not inter-human. Among the patients who were submitted to IDRM, none of them showed positive reaction. In the present study, the PCR technique was more sensitive than IFI reaction, 6% and 2% respectively.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pará-
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectLeishmaniosept_BR
dc.subjectHIV (Vírus)pt_BR
dc.subjectSíndrome de Imunodeficiência Adquiridapt_BR
dc.subjectCoinfecçãopt_BR
dc.subjectBelém - PApt_BR
dc.subjectPará - Estadopt_BR
dc.subjectAmazônia brasileirapt_BR
dc.titlePrevalência da co-infecção Leishmania/HIV em pacientes atendidos em unidades de referência do município de Belémpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.departmentNúcleo de Medicina Tropical-
dc.publisher.initialsUFPA-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::DOENCAS INFECCIOSAS E PARASITARIAS-
dc.contributor.advisor1ISHIKAWA, Edna Aoba Yassui-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3074963539505872-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4702445172862862-
dc.description.resumoCom o objetivo de investigar a prevalência da co-infecção Leishmania/HIV em pacientes sorologicamente positivos para o HIV, sem histórico da co-infecção, foi realizado um estudo transversal através de análise de ficha clínico-epidemiológica aplicada aos pacientes registrados nas unidades de referência para aids em belém: CASA DIA e URE - DIPE, no período de julho a outubro de 2008. Foram coletadas amostras de sangue de 377 pacientes que concordaram em participar da pesquisa, por análise de IFI e PCR e em 55 deles foi realizada a IDRM. A média de idade foi de 38,2 anos e 59% dos pacientes era do sexo feminino. A carga viral média entre os 249 pacientes que apresentaram informações completas a respeito desta variável, foi de 30952,2. A IFI foi positiva em 08 pacientes e a PCR foi positiva em 22. Um total de 214 pacientes encontrva-se em tratamento com TARV. Foram registrados 218 pacientes com episódios de doenças associados à condição HIV positivos. Cinco pacientes relataram episódio de co-infecção M. leprae/HIV, e nenhum deles apresentou resultado positivo para Leishmania pela PCR. O uso de drogas intravenosas foi relatado por 27 pacientes, porém apenas um apresentou PCR positivo, indicando que a transmissão não foi do tipo inter-humana. Dentre os pacientes que foram submetidos à IDRM, nenhum apresentou reação positiva. No presente trabalho, a técnica de PCR foi mais sensível que a reação de IFI, 6% e 2%, respectivamente.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Doenças Tropicais-
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_PrevalenciaCoinfeccaoLeishmania.pdf1,39 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons