Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3860
Compartilhar:
Type: Artigo de Periódico
Issue Date: Mar-2008
Authors: ALMEIDA, Milton Begeres de
PRIEBE, Amanda Pantaleão da Silva
RIVERO, Beatriz Riet Correa
CORREA, Gabriela Riet
FISS, Letícia
RAFFI, Margarida Buss
SCHILD, Ana Lucia
Title: Evolução e reversibilidade das lesões neurológicas e cardíacas em ovinos intoxicados experimentalmente por Ateleia glazioviana e Tetrapterys multiglandulosa
Other Titles: Evolution and reversibility of neurologic and cardiac lesions in sheep caused by Ateleia glazioviana and Tetrapterys multiglandulosa
Citation: ALMEIDA, Milton B., et al. Evolução e reversibilidade das lesões neurológicas e cardíacas em ovinos intoxicados experimentalmente por Ateleia glazioviana e Tetrapterys multiglandulosa. Pesquisa Veterinária Brasileira, Rio de Janeiro, v. 28, n. 3, p. 129-134, mar. 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/pvb/v28n3/01.pdf>. Acesso em: 17 maio 2013. <http://dx.doi.org/10.1590/S0100-736X2008000300001>.
Resumo: Para determinar a reversibilidade das lesões neurológicas e cardíacas nas intoxicações por Ateleia glazioviana e Tetrapterys multiglandulosa, as duas plantas foram administradas por via oral a 3 grupos de quatro ovinos cada. Nos Grupos 1, 2 e 3, quando os animais apresentaram sinais neurológicos de intoxicação com agravamento substancial do quadro clínico e possibilidade de morte, suspendeu-se a administração da planta. O Grupo 4 com dois ovinos foi utilizado como controle. Os ovinos do Grupo 1, que receberam A. glazioviana fresca colhida no outono na dose de 10g/kg por dia durante 6 dias e foram eutanasiados aos 8, 11, 16 e 21 dias após o início do experimento, apresentaram regressão dos sinais nervosos e progressão das lesões cardíacas. Os ovinos do Grupo 2, que receberam a mesma dose de A. glazioviana fresca, colhida na primavera por 8 dias e foram eutanasiados aos 9, 23, 38 e 68 dias apresentaram regressão dos sinais nervosos e não apresentaram lesões cardíacas, sugerindo que a planta é menos tóxica na primavera do que no outono. Os ovinos do Grupo 3, que receberam T. multiglandulosa seca e moída misturada à ração na dose de 10 g/kg durante 11 dias e foram eutanasiados aos 33, 33, 92 e 92 dias, apresentaram regressão dos sinais nervosos e as lesões cardíacas aos 92 dias foram menos severas que aos 33 dias. Esses resultados demonstraram que as lesões do sistema nervoso central são reversíveis após o fim da ingestão. Pelo contrário as lesões cardíacas são progressivas após o fim da ingestão, ocorrendo regressão somente após um período se os animais não apresentarem sinais clínicos e morte. Os resultados deste e de outros trabalhos, analisados em conjunto, comprovam que as lesões do sistema nervoso ocorrem com doses menores e em menor tempo do que as lesões cardíacas. Isto sugere que, em casos espontâneos, sempre que se observam lesões cardíacas estas são precedidas por sinais nervosos e podem ocorrer sinais nervosos sem evidências de lesões cardíacas.
Abstract: To determine the reversibility of neurological and cardiac lesions in Ateleia glazioviana and Tetrapterys multiglandulosa poisoning, 3 groups of four sheep each were fed orally with the plants. In Group 1, 2 and 3, when sheep with nervous signs showed considerable increase of symptoms and risk of death, the plant administration was suspended. Group 4 with two sheep was used as control. Sheep from Group 1, fed 10g/kg during 6 days of fresh A. glazioviana collected in autumn were euthanized 8, 11, 16, and 21 days after the start of the experiment; they had shown regression of nervous signs, but had progressive cardiac lesions. Sheep from Group 2, fed during 8 days the same dose of fresh A. glazioviana collected in spring, were euthanized on days 9, 23, 38 and 68; they had shown regression of nervous signs and had no cardiac lesions. This suggests that the plant is less toxic in spring. Sheep from Group 3, fed 10g/kg during 11 days dry and ground T. multiglandulosa mixed with concentrated food, were euthanized on days 33, 33, 92 and 92; they had shown regression of nervous signs, and cardiac lesions were less severe on day 33 than on day 92. These results indicate that nervous lesions are reversible after the end of feeding, but cardiac lesions are progressive after discontinuation of the plant administration; these can be afterwards reversible if the animals do not anymore show clinical signs or die as a consequence of the poisoning. Results of those and previous experiments show that lesions of the nervous system are induced by lower doses than cardiac lesions and occur within a shorter period, what suggests that in spontaneous cases cardiac signs are always preceded by nervous signs, and that nervous signs can occur in the absence of cardiac lesions.
Keywords: Planta tóxica
Envenenamento
Ovinos
Cardiopatia
Manejo de animais
Traumatismos cardiácos
Traumatismos neurológicos
Rio Grande do Sul - Estado
Santa Catarina - Estado
ISSN: 1678-5150
0100-736X
Appears in Collections:Artigos Científicos - FAMEVE/CCAST

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_EvolucaoReversibilidadeLesoes.pdf92.2 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons