Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/4128
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorROCHA, Roberta Valente da-
dc.date.accessioned2013-08-14T13:32:49Z-
dc.date.available2013-08-14T13:32:49Z-
dc.date.issued1997-03-11-
dc.identifier.citationROCHA, Roberta Valente da. O gênero microstrates lacordaire (Curculionidae : Baridinae): sistemática, filogenia e evolução da associação com palmeiras hospedeiras. 1997. 158 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém, 1997. Curso de Pós-Graduação em Zoologia.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/4128-
dc.description.abstractA revision and phylogenetic analysis of the genus Microstrates is presented based on new characters discovered in the course of this study, and on others previously know from the literature. Eleven species are recognized, vvhich can be identified by the key presented. Two new species are described: Microstrates almiri sp. n., Caxiuanã and Belém, Pará; and M. pinrima sp. n., Monte Alegre, Pará. Microstrates bipunctatus Hustache, 1951 is considered a synonym of M. cocois Bondar, 1941. The phylogenetic analysis of the species Microstrates resulted in a hypotesis that may be expressed parenthetically as follows; ((M. cocoscampestris (M. abbreviatus (M. rufus, M. hatschbachi))) ((M. M. piririma) (M. cocais (M. cearanus, M. ypsilon) (M. cucullus, M. bondan)))). The first records of the palm hosts of M. almin sp. n., M. pirinma sp. n. and M rufus Hustache are presented. The species M. almin sp. n. and M. pirinma sp. n., collected in Pará state, represent the first record of Microstrates in the Amazonian Region. Ali species are redescribed and their most important structures for the identification are illustrated. The collection of Weevils in differents species of palms in Pará and Amazonas states confirms the hypothesis of a exclusive association of Microstrates with palms of the genera Syagrus, Butia and Cocos, and also that each species of Syagrus and Butia host only one species of Micro strates. The cladogram mapping and optimization of host palm associations of Microstrates supports the following hypothesis: association with the genus Syagrus is plesiomorphic, with Butia is apomorphic, and with the coconut (Cocos nucifera) is explained by colonization events.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-
dc.description.sponsorshipCNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico-
dc.description.sponsorshipMPEG - Museu Paraense Emílio Goeldi-
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pará-
dc.publisherMuseu Paraense Emílio Goeldi-
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectManaus - AM-
dc.subjectAmazonas - Estado-
dc.subjectAmazônia brasileira-
dc.subjectCurculionídeopt_BR
dc.subjectBesouropt_BR
dc.subjectPlanta hospedeirapt_BR
dc.subjectFilogeniapt_BR
dc.subjectFloresta Nacional de Caxiuanã - PApt_BR
dc.subjectEstação Científica Ferreira Penna - PApt_BR
dc.subjectMelgaço - PApt_BR
dc.subjectMonte Alegre - PApt_BR
dc.subjectPará - Estadopt_BR
dc.titleO gênero microstrates lacordaire (Curculionidae : Baridinae): sistemática, filogenia e evolução da associação com palmeiras hospedeiraspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.departmentInstituto de Ciências Biológicas-
dc.publisher.initialsUFPA-
dc.publisher.initialsMPEG-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA::TAXONOMIA DOS GRUPOS RECENTES-
dc.contributor.advisor1GORAYEB, Inocêncio de Souza-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2391620537048479-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9638288458835324-
dc.description.resumoA revisão e análise filogenética do gênero Microstrates são apresentadas com base em caracteres descobertos durante o estudo e naqueles já utilizados na literatura. Foram reconhecidas onze espécies, que podem ser identificadas pela chave apresentada. Duas espécies novas são descritas: Microstrates almiri, sp. n., Caxiuanã, PA e M. piririma sp. n., Monte Alegre, PA. Microstrates bipunctatus Hustache, 1951 é considerada sinônimo de M. cocois Bondar, 1941. O estudo das relações filogenéticas das espécies de Microstrates resultou na seguinte hipótese, expressa parenteticamente como: ((m. cocoscampestris (M. abbreviatus (M. rufus, M. cucullus, M. bondari)))). Pela primeira vez são apresentadas as palmeiras hospedeiras de M.almiri sp. n., M. piririma sp. n. e M. rufus Hustache, 1951. As espécies M. almiri sp. n. e M. piririma sp. n., coletadas no estado do Pará, representam o primeiro registro do gênero para a região Amazônica. Todas as espécies são redescritas e as estruturas mais importantes para a identificação estão ilustradas. A coleta de curculionídeos em diferentes espécies de palmeiras nos estados do Pará e amazonas corroborou a hipótese de associação exclusiva de Microstrates com as palmeiras dos gêneros syagrus, Butia e Cocos, e que cada espécie de Syagrus e Butia hospeda apenas uma única espécie de Microstrates. A sobreposição e otimização (Farris, 1970) dos gêneros de palmeiras hospedeiras sobre o cladograma de Microstrates mostra a seguinte hipótese: a associação com o gênero Syagrus é plesiomórfica, com o gênero Butia é apomórfica e com o coqueiro (cocos nucifera) é devida a eventos de colonização.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Zoologia-
Appears in Collections:Dissertações em Zoologia (Mestrado) - PPGZOOL/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_GeneroMicrostratesLacordaire.pdf263,39 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons