Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/4852
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorMELO, Ronaldo Dantas de-
dc.date.accessioned2014-04-01T14:44:09Z-
dc.date.available2014-04-01T14:44:09Z-
dc.date.issued2007-12-
dc.identifier.citationMELO, Ronaldo Dantas de. Soroprevalência do VHC e avaliação de fatores de risco entre usuários de serviço de hemodiálise no Estado do Amapá. 2007. 84 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2007. Programa de Pós-Graduação em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/4852-
dc.description.abstractHepatitis C is one of the most serious public health problems in Brazil and the world, and there is high prevalence in some specific populations, including in patients with chronic renal failure, in hemodialysis. The spread of hepatitis C virus (HCV) in this environment may be related to several factors, such as frequent blood transfusions, the duration of the treatment, sharing machines, catheters and lines of dialysis, and to difficulty of diagnosis of the infection, especially in early stages, when there was not yet a seroconversion of antibodies (anti-HCV). The objective of this study was to describe the seroprevalence of anti-HCV in chronic renal patients submitted to hemodialysis in the state of Amapá, and correlate them with the risk factors. For that, 103 charts were evaluated of patients of the service of hemodialysis, nephrology unit of the Hospital de Clínicas Dr. Alberto Lima in Macapá, Amapá, in December 2007. The results of serology for anti-HCV were related to the risk factors. The results showed low prevalence of anti-HCV (4,8%), related to the low frequency of blood transfusion, to the early diagnosis of seroconversion, not reuse of machinery and inputs, to the adoption of “good practices” in procedures and not sharing of injecting fractions.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pará-
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectDoenças transmissíveispt_BR
dc.subjectHepatite Cpt_BR
dc.subjectVírus da hepatite Cpt_BR
dc.subjectSoroprevalênciapt_BR
dc.subjectAnticorpos anti-hepatite Cpt_BR
dc.subjectHemodiálisept_BR
dc.subjectBoas práticas de manipulaçãopt_BR
dc.subjectMacapá - APpt_BR
dc.subjectAmapá - Estadopt_BR
dc.subjectAmazônia brasileirapt_BR
dc.titleSoroprevalência do VHC e avaliação de fatores de risco entre usuários de serviço de hemodiálise no Estado do Amapápt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.departmentInstituto de Ciências Biológicas-
dc.publisher.initialsUFPA-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::MICROBIOLOGIA::BIOLOGIA E FISIOLOGIA DOS MICROORGANISMOS::VIROLOGIA-
dc.contributor.advisor1ISHAK, Ricardo-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5621101706909450-
dc.description.resumoA hepatite C é um dos principais problemas de saúde pública no Brasil e no mundo, tendo alta prevalência em algumas populações específicas, inclusive em pacientes com insuficiência renal crônica, submetidos à hemodiálise. A disseminação do Vírus da Hepatite C (VHC) neste ambiente pode estar relacionada a diversos fatores, como transfusões sanguíneas freqüentes, tempo de duração do tratamento, compartilhamento de máquinas, cateteres e linhas de diálise, e à dificuldade do diagnóstico da infecção, sobretudo nas fases iniciais, quando ainda não ocorreu a soroconversão de anticorpos (anti-VHC). O objetivo deste trabalho foi descrever a soroprevalência de anti-VHC em pacientes renais crônicos submetidos à hemodiálise no Estado do Amapá, e correlacioná-los com os fatores de risco. Para este fim, foram avaliados 103 prontuários de pacientes do serviço de hemodiálise da unidade de nefrologia do Hospital de Clínicas Dr. Alberto Lima, em Macapá, Amapá, em dezembro de 2007. Os resultados das sorologias para o anti-HCV foram relacionados com os fatores de risco. Os resultados mostraram baixa prevalência de anti-VHC (4,8%), concluindo-se, estarem relacionados à baixa freqüência de transfusões sanguíneas, ao diagnóstico precoce da soroconversão, à não reutilização de máquinas e insumos, à adoção de “boas práticas” nos procedimentos e ao não compartilhamento de frações de injetáveis.-
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários-
Appears in Collections:Dissertações em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários (Mestrado) - PPGBAIP/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_SoroprevalenciaVhcAvaliacao.pdf471,43 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons