Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5588
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 15-Jun-2009
metadata.dc.creator: FREITAS, Hilda Rosa Moraes de
metadata.dc.contributor.advisor1: SILVA, Simone Souza da Costa
Title: Estrutura e dinâmica de famílias com um filho com necessidades educacionais especiais
Other Titles: Structure and dynamic of family with a child with educational special needs
Citation: FREITAS, Hilda Rosa Moraes de. Estrutura e dinâmica de famílias com um filho com necessidades educacionais especiais. 2009. 141 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento, Belém, 2009. Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento.
metadata.dc.description.resumo: No contexto brasileiro, a investigação acerca das necessidades educacionais especiais concentra-se no estudo das dificuldades e possibilidades de inclusão desses alunos em classes regulares de ensino, enfatizando os processos de ensino e aprendizagem. Poucos estudos, no Brasil, admitem a família como objeto de análise, embora não se questione a sua importância para o desenvolvimento infantil. Dessa forma, com base no modelo bioecológico e na teoria estrutural sistêmica, admitindo-se a família como um campo de desenvolvimento comum a todos os membros faz-se necessário conhecer o modo como ela se estrutura para atender as demandas decorrentes da necessidade especial de seu filho e os efeitos dessa dinâmica nos demais membros. A partir disso objetivou-se descrever, a estrutura e a dinâmica de famílias de crianças com necessidades educacionais especiais, além de: analisar as interações e relações estabelecidas dentro de cada subsistema (conjugal, fraternal, parental) e entre eles, assim como identificar a organização familiar, a partir dos mecanismos de coesão e hierarquia de acordo com o modelo estrutural sistêmico. Como estratégia de pesquisa utilizou-se o estudo de casos múltiplos, com duas famílias de crianças com necessidades educacionais especiais, sendo uma menina surda, de dez anos, e um menino, de doze anos, com dificuldades de aprendizagem. Os instrumentos e técnicas aplicados foram: Roteiro de Entrevista Semi-Estruturado, Inventário de Rotina (IR), Observação Sistemática, Diário de Campo, Family System Test (FAST) e Genograma. Os escores de proximidade obtidos no FAST foram coerentes com os resultados do IR, demonstrando maior coesão na díade mãe-filho que na díade pai-filho, nas duas famílias; quanto à flexibilidade das fronteiras, em geral, a percepção das famílias foi de fronteiras rígidas, nos sistemas, familiar, parental e fraternal, sendo que, a distribuição de hierarquia foi percebida pela díade parental, nas duas famílias, como sinal de prediletância, para o subsistema fraternal, e dominação, para o parental, o que interferiu nas estruturas relacionais desses subsistemas percebidas pelos membros. Na avaliação do subsistema fraternal, a ausência de poder, representada pelos pais e a representação dessa variável pelas crianças resultou em diferenças de percepção, no grupo. Portanto, esse estudo permitiu, por meio da identificação das relações e percepções dos membros das famílias, a compreensão de sua dinâmica e a influência desta, na trajetória desenvolvimental das crianças e do grupo, a partir, das demandas decorrentes do diagnóstico e das estratégias peculiares a cada família para enfrentar as necessidades especiais de suas crianças. Percebe-se que a família, sendo a principal parceira da escola na educação, precisa ser olhada como um sistema cujas estratégias relacionais são fundamentais para que a criança tenha suas habilidades estimuladas podendo, assim, superar suas dificuldades.
Abstract: In the Brazilian context, research on the special educational needs focuses on the study of the difficulties and possibilities for inclusion of these students in regular classes of instruction, emphasizing the processes of teaching and learning. Few studies, in Brazil, see the family as the object of analysis, while not questioning its importance in child development. Thus, based on the bioecological model and the structural systemic theory, admitting to the family as a field of development common to all members it is necessary to know how it is structured to meet the demands arising from the special needs of your child and the effects of this dynamic in the group. From this it was aimed to describe the structure and dynamics of families of children with special educational needs, in addition to: analyze the interactions and relationships established within each subsystem (family, parent, sibling) and between them, and identify the organization family, from the mechanisms of cohesion and hierarchy in accordance with the structural systemic model. As the search strategy used the study of multiple cases, two families of children with special educational needs, a deaf girl, of ten years, and a boy, of twelve years old, with learning difficulties. The tools and techniques applied were: Roadmap for Semi-Structured Interview, Inventory of Routine (IR), Systematic Observation, Diary of Field, Family System Test (FAST) and Genogram. The scores obtained in the FAST were consistent with the results of IR, demonstrating greater cohesion in parent-child dyad that the father-child dyad, the two families, and the flexibility of borders in general, the perception of family was of border rigid, in systems, family, parent and sibling, and that the distribution of hierarchy was perceived by the parental dyad, in the two families, as a sign of preference for the sibling subsystem, and domination, for the parent subsystem, which interfered in the structures relational perceived by members. In assessing the sibling subsystem, the lack of power, represented by parents and representation by the children of this variable resulted in differences of perception in the group. Therefore, this study has, through the identification of relations and perceptions of members of families, to understand its dynamics and influence of, in developmental trajectory of children and the group, from, the demands arising from the diagnosis and strategies peculiar to each family to address the special needs of their children. Realizes that the family, the school's main partner in education, must be seen as a relational system whose strategies are fundamental for the child to have stimulated their skills and, thus, overcome their difficulties.
Keywords: Psicologia educacional
Educação especial
Inclusão escolar
Relação familiar
Modelo estrutural sistêmico
Família (Sociologia)
Necessidades educacionais especiais
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Teoria e Pesquisa do Comportamento (Mestrado) - PPGTPC/NTPC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_EstruturaDinamicaFamilias.pdf1,28 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons