Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5616
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 2009
Authors: FAVACHO, Hugo Alexandre Silva
First Advisor: CARVALHO, José Carlos Tavares
First Co-Advisor: SOUSA, Pergentino José da Cunha
Title: Caracterização fitoquímica e avaliação da atividade anti-inflamatória e antinociceptiva do óleo fixo de Euterpe oleracea Mart.
Other Titles: Phytochemical analysis and evaluation of the anti-inflammatory and antinociceptive activities of oil fixed of Euterpe oleracea
Citation: FAVACHO, Hugo Alexandre Silva. Caracterização fitoquímica e avaliação da atividade anti-inflamatória e antinociceptiva do óleo fixo de Euterpe oleracea Mart. 2009. 79 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Saúde, Belém, 2009. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas.
Resumo: Euterpe oleracea Mart. é uma típica palmeira da Amazônia, que cresce espontaneamente nos estados do Pará e Amapá, apreciada por sua atrativa beleza e valor nutricional. O fruto de Euterpe oleracea, comumente conhecido como açaí, tem demonstrado exibir significante capacidade anti-oxidante in vitro, o que pode ter benefícios à saúde. Estudos químicos revelaram a presença de ácidos graxos, antocianinas e esteroides. O objetivo deste trabalho foi caracterizar fitoquimícamente o óleo fixo dos frutos desta espécie (OEO) e avaliar em modelos inflamatórios e hiperalgésicos in vivo, o possível envolvimento dos compostos nas respostas inflamatória e analgésica. Para tanto, os modelos experimentais usados foram: teste de contorção induzida por ácido acético, edema de pata de rato, teste do granuloma em ratos, permeabilidade vascular em ratos, migração leucocitária em ratos e eritema de orelha induzida por óleo de cróton em camundongos. Doses orais de 500, 1000 e 1500 mg/kg de OEO inibiu o número de contorções em 33,67%, 45,88% e 55,58, respectivamente. O OEO produziu efeito dose-dependente, e a dose média efetiva encontrada foi de 1226,8mg/kg. Com a administração oral da dose de 1226,8 mg/kg, o OEO inibiu o processo inflamatório em 29,18% quando comparado ao grupo controle. A administração diária de OEO por 6 dias inibiu a formação do tecido granulomatoso em 36,66%. No eritema de orelha por óleo de cróton, o OEO provocou efeito inibitório significativo em 37,9%. No teste de permeabilidade vascular, o OEO inibiu a permeabilidade vascular em 54,5%. Na peritonite induzida por carragenina, o OEO reduziu o número de neutrófilos quando comparado ao grupo controle (inibição de 80,14%). A partir dos resultados obtidos, sugere-se que o OEO apresenta atividade anti-inflamatória, sobre os processos inflamatórios agudo e crônico, e atividade antinociceptiva, provavelmente de origem periférica.
Abstract: Euterpe oleracea Mart. Is a typical palm tree from the Amazon, growing spontaneously in Pará and Amapá States, appreciated for its attractive beauty and for nutritional purposes. The fruit of Euterpe oleracea, commonly known as açaí, has been demonstrated to exhibit significantly high antioxidant capacity in vitro, and, therefore, may have possible health benefits. Phytochemical studies have revealed the presence of fatty acids, anthocyanins and steroids. The aim of this work was study the fatty oil of this species (OEO) on inflammatory and hyperalgesic models in vivo, in order to detect the possible involvement of its compounds on the inflammatory and algesic responses. The following experimental models were used: writing test in mouse, rat paw edema, granulomas testing rat, vascular permeability in rat, migration test in rats and ear erythema by croton oil in mice. The oral doses of 500, 1000 and 1500 mg/kg of OEO inhibited the number of writhes by 33,67%, 45,88% and 55,58%, respectively. The OEO produced dose-dependent effect, and the median effective dose (ED50) was 1226,8mg/kg, the OEO inhibited the inflammatory process by 29,18% on the 4 hour of the assay (edema peak) when compared to the untreated control. The daily administration of OEO for 6 days inhibited the granulomatous tissue formation in 36,66%. In the ear erythema by croton oil, the OEO, provoked the significant inhibitory effect of 37.9%. In the vascular permeability test, the OEO inhibited the vascular permeability in 54.5%. Pretreatment (60min) of rats with OEO significantly decreased neutrophil migration on carrageenan-induced peritonitis (with inhibition of 80.14%). The results suggest that OEO shows anti-inflammatory activity in both acute and chronic inflammatory processes, and analgesic activity, probably of peripheral origin.
Keywords: Euterpe oleracea
Açaí
Agentes antiinflamatórios
Analgésicos
Óleos fixos de frutos
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA::FARMACOGNOSIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Ciências da Saúde
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas
Appears in Collections:Dissertações em Ciências Farmacêuticas (Mestrado) - PPGCF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CaracterizacaoFitoquimicaAvaliacao.pdf414.32 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons