Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/5638
Tipo: Dissertação
Fecha de publicación : 2011
Autor(es): RIBEIRO, Jeane Francisca Alves
Primer Orientador: BARBOSA, Wagner Luiz Ramos
Primer Coorientador: SILVA JÚNIOR, José Otávio Carréra
Título : Investigação fitoquímica biomonitorada da tintura 70% de Arrabidaea chica (Humb. & Bompl.) Verlot
Otros títulos : Phytochemical biomonitoring 70ºGL dye of Arrabidaea chica (Humb. & Bompl.) Verlot
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citación : RIBEIRO, Jeane Francisca Alves. Investigação fitoquímica biomonitorada da tintura 70% de Arrabidaea chica (Humb. & Bompl.) Verlot. 2011. 77 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Saúde, Belém, 2011. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas.
Resumen: A Arrabidaea chica (H&B) Verlot, popularmente conhecida como pariri ou crajirú. É um arbusto escandente de pequeno porte, aproximadamente 2,5 m de altura, que ocorre do sul do México até o Brasil central, sendo comum na Amazônia, onde é utilizada pelos índios para a pintura corporal. Popularmente o chá das folhas é indicado para inflamação, anemia, cólicas intestinais, regulação de menstruação, diarréia entre outros. Estudos recentes comprovam sua atividade antioxidante e cicatrizante in vivo e in vitro, além de atividade antifúngica contra Trichophyton mentagrophytes e do efeito tripanocida. O presente trabalho tem por objetivo contribuir para a validação da alegação de uso e para a padronização de forma de emprego da A. chica enquanto recurso fitoterápico, uma vez que a mesma encontrase na RENISUS. Os extratos etanólico e aquoso da planta foram investigados quanto a seus metabolitos secundários. Foram determinados parâmetros para o controle de qualidade da droga vegetal, através de granulometria, perda pó dessecação e cinzas totais. Além da obtenção de perfis cromatográficos por CCD, CLV, LC-MS e LC - DAD. A planta encontra-se com seus parâmetros de controle de qualidade em conformidade com a literatura. Um perfil de CCD obtido com o eluente Hexano/Acetona/MeOH (67,5:27,5:5) e revelado com NP/PEG, revelou uma banda com Rf=0,17 com fluorescência amarela característico de flavonóides. No perfil de CLAE - DAD obteve-se cromatogramas com características de quinonas e flavonóides também. A partir destes resultados o trabalho foi direcionado para o isolamento, inicialmente com o fracionamento da FAE por CLV e a analise das frações resultantes por CLAE-DAD, e como resultado foi sugerido a presença de um flavonóide derivado do flavonol apigenina. Os resultados microbiológicos corroboram com alguns de seus usos populares contribuindo assim para a validação da forma de uso alegada da planta.
Resumen : The Arrabidaea chica (H & B) Verlot, popularly known as Pariri or crajirú. Scandentia is a small shrub about 2.5 m high, occurring from southern Mexico to central Brazil, is common in the Amazon, where it is used by Indians for body painting.Popularly tea leaves is indicated for inflammation, anemia, intestinal cramps, regulate menstruation, diarrhea, among others. Recent studies have shown its antioxidant activity and wound healing in vivo and in vitro, and antifungal activity against Trichophyton mentagrophytes and trypanocidal effect. This paper aims to contribute to the validation of the claim of use and to standardize the form of employment A. chica herbal medicine as a resource, since it is in RENISUS. The ethanolic and aqueous extracts of the plant were investigated for their secondary metabolites. Parameters were determined for quality control of the plant drug, through grading, drying powder loss and total ash.Besides the chromatographic profiles obtained by TLC, CLV, LC-MS and LC - DAD. The plant meets the parameters of quality control in accordance with the literature. A CCD profile obtained with the eluent Hexane / Acetone / MeOH (67,5:27,5:5) and revealed with NP / PEG revealed a band with Rf = 0.17 with yellow fluorescence characteristic of flavonoids. In the profile of HPLC - DAD chromatograms were obtained with characteristics of quinones and flavonoids as well. From these results, the work was directed to the isolation, initially with the FAE by fractionation of CLV and analysis of resulting fractions by HPLC-DAD, and as a result suggested the presence of a flavonoid apigenin derivative of the flavonol. The microbiological results corroborate some of its popular uses thus contributing to validate the form of alleged use of the plant.
Palabras clave : Arrabidaea chica
Pariri
Apigenia
Renisus
Cromatografia líquida à vacuo
Cromatografia em camada delgada
Cromatografia líquida acoplada com espectômetro de massa
Cromatografia líquida acoplada com detector de arranjo diodo
Amazônia brasileira
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA::FARMACOGNOSIA
País: Brasil
Editorial : Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Instituto de Ciências da Saúde
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Aparece en las colecciones: Dissertações em Ciências Farmacêuticas (Mestrado) - PPGCF/ICS

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
Dissertacao_InvestigacaoFitoquimicaBiomonitorada.pdf482,74 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este ítem está sujeto a una licencia Creative Commons Licencia Creative Commons Creative Commons