Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6438
Compartilhar:
Type: Artigo de Periódico
Issue Date: Aug-2013
Authors: KLEIN, Evandro Luiz
MOURA, Candido Augusto Veloso
Title: Síntese geológica e geocronológica do Cráton São Luís e do Cinturão Gurupi na região do Rio Gurupi (NE-Pará / NW-Maranhão)
Citation: KLEIN, Evandro Luiz; MOURA, Candido Augusto Veloso. Síntese geológica e geocronológica do Cráton São Luís e do Cinturão Gurupi na região do Rio Gurupi (NE-Pará / NW-Maranhão). Geologia USP. Série Científica, São Paulo, v. 3, n. 1, p. 97-112, ago. 2013. Disponível em: <http://ppegeo.igc.usp.br/pdf/guspsc/v3/08.pdf>. Acesso em: 16 mar. 2015. <http://dx.doi.org/10.5327/S1519-874X2003000100008>.
Resumo: A região do Gurupi, na fronteira norte dos estados do Pará e Maranhão, é historicamente dividida em dois domínios geocronológicos (Rb-Sr, K-Ar): um paleoproterozóico (Cráton São Luís), outro neoproterozóico (Cinturão Gurupi). Dados geocronológicos em zircão (evaporação de Pb), recentemente disponibilizados, além de dados inéditos aqui apresentados, contemplam a maioria das unidades litoestratigráficas e litodêmicas regionais e, juntamente com poucos dados de Sm-Nd em rocha total, mostram ser o período entre 2,0 e 2,2 Ga a época de formação da quase totalidade das unidades rochosas (juvenis ou não). Apenas um granitóide possui idade de cristalização neoproterozóica (~0,55 Ga) e o Arqueano apresenta-se somente como vestígio em cristais herdados de zircão e em idades modelo Sm-Nd (TDM) de protólitos de algumas unidades. A avaliação das características composicionais, metamórficas, estruturais, geofísicas e geocronológicas das diversas unidades sustenta a divisão prévia em dois domínios, mas mostra que o domínio (cinturão) Gurupi possui história orogênica paleoproterozóica comum ao domínio (cráton) São Luís. O domínio Gurupi possui características de orógeno colisional, enquanto que o domínio São Luís possui características acrescionárias e ambos participaram da colagem orogênica Paleoproterozóica (2,2 - 2,0 Ga), muito importante em escala global. No Neoproterozóico, a borda sul desse conjunto foi afetada por forte atividade tectônica direcional e litogênese muito limitada, como reflexo da colagem orogênica Brasiliana, definindo a configuração atual do Cinturão Gurupi e da borda sul do Cráton São Luís.
Abstract: The Gurupi region in northern Brazil has been divided into Paleoproterozoic (São Luís Craton) and Neoproterozoic (Gurupi Belt) geochronological domains based on Rb-Sr and K-Ar. Recent zircon (Pb evaporation) dating of most of the lithostratigraphic and lithodemic units, in addition to limited whole-rock Sm-Nd determinations, shows virtually all rock units (juvenile or reworked) formed between ~2.0 Ga and 2.2 Ga. A single granitoid shows a Neoproterozoic crystallization age (~0,55 Ga), and the Archean has been recorded only in inherited zircons and in protolith Sm-Nd model ages. The compositional, metamorphic, structural, geophysical and geochronological characteristics of the geological units supports the previous subdivision into two domains. However, they also reveal a common Paleoproterozoic evolution of both the Gurupi and São Luís domains. The Gurupi domain is characterized as a collisional orogen, whereas the São Luís domain shows accretionary characteristics, with both participating in the widespread Paleoproterozoic collage at 2.2 - 2.0 Ga. During the Neoproterozoic, the southern border of this region was affected by strong strike-slip shearing and very limited lithogenesis, reflecting the Brasiliano orogenic collage elsewhere and defining the presently observed relationship between the São Luís Craton and the Gurupi Belt.
Keywords: Geocronologia
Litoestratigrafia
Paleoproterozóico
Cráton São Luís
Cinturão Gurupi
Pará - Estado
Maranhão - Estado
Amazônia brasileira
ISSN: 1519-874X
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Artigos Científicos - IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_SinteseGeologicaGeocronologica.pdf1,93 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons