Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6681
Compartilhar:
Type: Artigo de Periódico
Issue Date: Sep-2009
Authors: FIGUEIREDO, Hamilton Mendes de
ANDRADE, Nélio José de
OZELA, Eliana Ferreira
MORALES, Gundisalvo Piratoba
Title: Influência da velocidade de circulação do leite na adesão de Pseudomonas aeruginosa sobre aço inoxidável
Other Titles: The speed of milk circulation influences the adhesion of Pseudomonas aeruginosa on stainless steel
Citation: FIGUEIREDO, Hamilton Mendes de et al. Influência da velocidade de circulação do leite na adesão de Pseudomonas aeruginosa sobre aço inoxidável. Food Science and Technology (Campinas), Campinas, v. 29, n. 3, p. 469-473, jul./set. 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/cta/v29n3/a02v29n3.pdf>. Acesso em: 15 maio 2015. <http://dx.doi.org/10.1590/S0101-20612009000300002>.
Resumo: A influência da velocidade de circulação do leite na adesão bacteriana de Pseudomonas aeruginosa foi avaliada em teste de uso simulado por meio de um modelo de circuito de processamento de leite. O circuito é composto por uma tubulação de aço inoxidável AISI 304, com 1,9 cm de diâmetro e 5,8 m de comprimento, além de um tanque de 25 L, utilizado como reservatório do produto e das soluções sanitizantes. O reservatório foi acoplado a uma bomba centrífuga de ½ HP, para impulsionar o alimento ou soluções de higienização pelo sistema equipado com cupons de prova em aço inoxidável nas formas cilíndrica, cotovelo 90º e T. As velocidades de circulação foram de 0,5, 1,0 e 1,5 m.s–1, correspondentes a fluxo turbulento com número de Reynolds de 14.000, 28.000 e 42.000, respectivamente. Quando se utilizou velocidade de 0,5 m.s–1, permaneceram aderidas à superfície 10,7% das células. Já nas velocidades e 1,0 e 1,5 m.s–1 as porcentagens de adesão foram de 5,36 e 4,9%, respectivamente, o que demonstra uma menor remoção de células aderidas à medida que o fluxo diminui, permitindo assim que mais células permaneçam aderidas na linha de produção, o que pode favorecer a formação de biofilmes.
Abstract: The influence of the flow milk circulation in the bacterial adhesion of Pseudomonas aeruginosa was evaluated by simulation tests through a circuit model of milk processing. The circuit is composed of a tubulation of stainless steel AISI 304, with 1.9 cm of diameter, 5.8 m of length and a tank of 25 L used as the reservoir of the product and sanitizer solutions. The reservoir was coupled to a centrifugal bomb of ½ HP to impel the food or sanitizer solutions for the system equipped with 90º and T cylindrical stainless steel specimens. The speed of circulation values were 0.5, 1.0 and 1.5 m.s–1, corresponding to turbulent flow with number of Reynolds 14.000, 28.000 and 42.000, respectively. When flow of 0.5 m.s–1 was used 10.7% the cells remained adhered, however at the speed values of 1.0 and 1.5 m.s–1 the adhesion percentages were 5.36 and 4.9%, respectively. These findings indicate a lower removal rate of adhered cells as flow decreases allowing higher number of bacteria to adhere to the production line, which can favor the biofilm formation.
Keywords: Adesinas bacterianas
Pseudomonas aeruginosa
Biofilmes
Leite
ISSN: 1678-457X
Appears in Collections:Artigos Científicos - FANUT/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_InfluenciaVelocidadeCirculacao.pdf406.6 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons