Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/6781
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorFERREIRA, Jessylene de Almeida-
dc.date.accessioned2015-06-22T14:58:18Z-
dc.date.available2015-06-22T14:58:18Z-
dc.date.issued2012-10-26-
dc.identifier.citationFERREIRA, Jessylene de Almeida. Caracterização dos genes codificadores da hemaglutinina e PB2 do vírus Influenza A (H1N1) pandêmico isolado na mesorregião metropolitana de Belém. 2012. 97 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 2012. Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6781-
dc.description.abstractThe recent influenza pandemic of 2009/2010 caused by the Influenzavirus A (H1N1) pandemic showed a severity profile different from seasonal flu due to a significant percentage of severe and fatal cases occurred in young adults without comorbidity. The virulence of Influenzavirus A (H1N1) pandemic is the result of protein interaction complexes and is related essentially some viral genes. The aim of this study was to characterize the genes that encodes for the hemagglutinin (H1) and polymerase basic 2 (PB2) of Influenzavirus A (H1N1) pandemic recovered from patients with flu coming from the metropolitan mesoregion, Belém-PA. The sample size consisted of 87 random samples of both genders, the 0-96 years, with severe acute respiratory syndrome (SARS) without comorbidity reported from May 2009 to August 2010. The samples were isolated in MDCK cell, and analyzed by molecular biology techniques that comprised three main steps: a) viral RNA (vRNA) extraction from supernatant of infected cells; b) amplification of the vRNA by Polymerase Chain Reaction preceded by Reverse Transcription (RT-PCR) technique; c) complete sequencing of genes encoding H1 and PB2. Of 87 strains amplified by RT-PCR in 82 amplicons the acquisition and analysis of sequences for the HA gene was obtained, whereas in 81 amplicons viral sequences were obtained for the PB2 gene. The comparative analysis of the sequences obtained with the sequence of the vaccine strain (A/California/07/2009 (H1N1)) revealed amino acid substitutions in HA (P83S, D97N; S203T, D222G, and I321V Q293H) and PB2 (K340N, and K526R M631L) proteins any changes were, however not associated with hospitalization. At the level of substitution in HA, the D97N alone or associated with the S203T was detected more frequently in the first wave. Furthermore, the level of PB2, a substitution K526R was found in the majority of strains that circulated during the first wave, while the M631L was more evident in the second. The D222G substitution in HA was only found in cases of death. Finally, there was a tendency of changes in HA antigenic sites. Thus, the genetic and antigenic continuous surveillance of Influenzavirus A (H1N1) pdm in circulation, as well as the sharing of information is extremely important for the best possible recommendation for virus which are included in vaccine the composition thus avoiding higher risk of severe epidemics in the future.pt_BR
dc.description.sponsorshipFAPESPA - Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas-
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pará-
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectInfluenza aviáriapt_BR
dc.subjectPandemiaspt_BR
dc.subjectRegião Metropolitana de Belémpt_BR
dc.subjectPará - Estadopt_BR
dc.subjectAmazônia brasileirapt_BR
dc.titleCaracterização dos genes codificadores da hemaglutinina e PB2 do vírus Influenza A (H1N1) pandêmico isolado na mesorregião metropolitana de Belémpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.departmentNúcleo de Medicina Tropical-
dc.publisher.initialsUFPA-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA::GENETICA MOLECULAR E DE MICROORGANISMOS-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::DOENCAS INFECCIOSAS E PARASITARIAS-
dc.contributor.advisor1NUNES, Márcio Roberto Teixeira-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0299116892743368-
dc.contributor.advisor-co1SOUSA, Rita Catarina Medeiros-
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3560941703812539-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/7115399982693202-
dc.description.resumoA recente pandemia de gripe de 2009/2010 causada pelo vírus A (H1N1) pandêmico mostrou um perfil de gravidade diferente da gripe sazonal, pois um percentual considerável de casos graves e fatais ocorreu em indivíduos adultos jovens, sem comorbidade. A virulência dos vírus Influenza A (H1N1) pandêmico resulta de interações protéicas complexas e depende essencialmente de alguns genes virais. O objetivo deste estudo foi caracterizar os genes codificadores da hemaglutinina (H1) e polimerase básica 2 (PB2) do vírus Influenza A (H1N1) pandêmico mediante a obtenção de cepas provenientes de pacientes com gripe procedente da mesorregião metropolitana de Belém-PA. O tamanho amostral foi constituído de 87 amostras aleatórias de ambos os sexos de 0 a 96 anos, com síndrome respiratória aguda grave (SRAG) sem nenhuma comorbidade relatada, no período de maio de 2009 a agosto de 2010. As amostras foram isoladas em cultura de célula MDCK e analisadas por técnicas de biologia molecular que compreenderam três etapas principais: a) extração do RNA viral (RNAv) a partir do sobrenadante celular; b) amplificação do RNAv pela técnica de Reação em Cadeia mediada pela Polimerase precedida de Transcrição Reversa (RT-PCR); c) sequenciamento completo dos genes codificadores da H1 e PB2. Das 87 cepas amplificadas pelo RT-PCR, em 82 tornou-se possível a obtenção e análise de sequências para o gene HA, enquanto que de 81 amostras virais obteve-se sequências para o gene PB2. A análise comparativa das sequências obtidas com a sequência da cepa vacinal (A/California/07/2009(H1N1)) revelou substituições aminoacídicas na HA (P83S; D97N; S203T; D222G; Q293H e I321V) e na PB2 (K340N; K526R e M631L), no entanto sem associação a hospitalização. Ao nível de substituição na HA, a D97N isolada ou associada com a S203T, foi detectada com mais frequência na primeira onda. Já ao nível da PB2 a substituição K526R foi mais encontrada em cepas que circularam na primeira onda, enquanto que, a M631L foi mais evidenciada na segunda. A substituição D222G na HA só foi encontrada em casos de óbitos. Por fim, observou-se uma tendência de alterações nos sítios antigênicos da HA. Sendo assim, a contínua vigilância genética e antigênica do vírus Influenza A (H1N1) pdm em circulação, bem como o compartilhamento de informações é de extrema importância para a melhor recomendação possível para os vírus que entram na composição vacinal evitando assim maior risco de epidemias severas no futuro.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Doenças Tropicais-
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CaracterizacaoGenesCodificadores.pdf2,53 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons