Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/7212
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSILVA NETO, João Augusto da-
dc.date.accessioned2017-01-04T13:54:47Z-
dc.date.available2017-01-04T13:54:47Z-
dc.date.issued2014-12-29-
dc.identifier.citationSILVA NETO, João Augusto da. Na seara das cousas indígenas: cerâmica marajoara, arte nacional e representação pictórica do índio no trânsito Belém - Rio de Janeiro (1871-1929). 2014. 145 f . Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2014. Programa de Pós Graduação em História Social da Amazônia.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/7212-
dc.description.abstractIn the last decades of the 19th century and the first decades of the 20th century, Marajoara pottery was used in order to meet different and specific purposes. From scientific object to the inspiration for Brazilian art, through the decorative applied art, to the Fine Arts, intellectuals and artists built a range of ceramic legacy‟s meanings of the ancient Marajo Indians. In view of this, the present work on the trails of the appropriation of marajoara ceramics, taking into account the studies of Orville Derby, João Barbosa Rodrigues, Domingos Soares Ferreira Penna, Ladislau de Souza Mello Netto and Charles Frederick Hartt, as well as the trajectory of painters Theodoro Braga and Manoel Santiago. Further, the work also discusses the production of indigenous pictorial image made by these artists.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Parápt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectArte brasileirapt_BR
dc.subjectArte indígenapt_BR
dc.subjectCerâmica marajoarapt_BR
dc.subjectIntelectuais oitocentistaspt_BR
dc.subjectAmazônia brasileirapt_BR
dc.titleNa seara das cousas indígenas: cerâmica marajoara, arte nacional e representação pictórica do índio no trânsito Belém - Rio de Janeiro (1871-1929)pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Filosofia e Ciências Humanaspt_BR
dc.publisher.initialsUFPApt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA::HISTORIA DO BRASIL::HISTORIA REGIONAL DO BRASILpt_BR
dc.contributor.advisor1FIGUEIREDO, Aldrin Moura de-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4671233730699231pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4324587866992168pt_BR
dc.description.resumoNas últimas décadas do século XIX e nas primeiras décadas do século XX, a cerâmica marajoara foi utilizada de maneira a atender diferentes e específicos propósitos. De objeto científico à inspiração para a arte brasileira, passando pela arte decorativa aplicada até a bela arte, intelectuais e artistas construíram uma gama de (re) significações do legado cerâmico dos antigos índios de Marajó. Em vista disso, o presente trabalho percorre os caminhos da apropriação da cerâmica marajoara, levando em consideração os estudos de Orville Derby, João Barbosa Rodrigues, Domingos Soares Ferreira Penna, Ladislau de Souza Mello Netto e Charles Frederick Hartt, bem como a trajetória dos pintores Theodoro Braga e Manoel Santiago. Ademais, o trabalho discute, também, a produção da imagem pictórica indígena feita por esses artistas.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em História Social da Amazôniapt_BR
Appears in Collections:Dissertações em História (Mestrado) - PPHIST/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_SearaCousasIndigenas.pdf4,07 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons