Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/7505
Compartilhar:
Type: Artigo de Periódico
Issue Date: Dec-2014
Authors: SANTOS, Josiane Sarmento dos
MOTA, Maria Aurora Santos da
ROCHA, Edson José Paulino da
Title: Classificação climatológica da energia potencial disponível para a convecção na cidade de Belém-PA
Other Titles: Climatological classification of available potential energy for convection in the city of Belém-PA
Citation: SANTOS, Josiane Sarmento dos; MOTA, Maria Aurora Santos da; ROCHA, Edson José Paulino da. Classificação climatológica da energia potencial disponível para a convecção na cidade de Belém-PA. Revista Brasileira de Meteorologia, São Paulo, v. 29, n. spe, p. 60-72, dez. 2014. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbmet/v29nspe/a07v29nspe.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2017. <http://dx.doi.org/10.1590/0102-778620130040>.
Resumo: A classificação climatológica da Energia Potencial Disponível para a Convecção (CAPE) foi estudada para verificar a possibilidade de ocorrer convecção e tipo de organização em Belém-PA, Brasil, associando-a com eventos extremos de precipitação (EEPRP). Para a análise da CAPE, utilizou-se dados de radiossondagens do DTCEA e de precipitação da estação do INMET, no período de 1987 a 2011. Observou-se que a atmosfera local apresenta condições favoráveis ao desenvolvimento de convecção profunda, pois a CAPE com valores maiores que 1000 J/kg foi a mais frequente, representando 61% de todas radiossondagens. O valor de 1000 J/kg, segundo alguns autores, é o limite para convecção profunda. As classificações CAPE 2 e 3 apresentaram tendências significativas de aumento ao longo dos anos, enquanto a CAPE 1 diminuição. Essa situação provavelmente é resultado do aumento da temperatura do ar ocorrido na cidade, impactando o valor da CAPE. Os resultados também mostraram que as correlações entre a CAPE e EEPRP, a CAPE e os Índices Oceânico do Pacífico e Gradiente Inter-Hemisférico do Atlântico foram baixas. Então, a CAPE não é condição suficiente para formação de nuvens e precipitação, pois forçantes dinâmicas de meso e grande escala contribuem decisivamente para modular o clima da cidade.
Abstract: The climatological classification of the Convection Available Potential Energy (CAPE) was studied in order to verify both the possibility of convection to start and the organizational type, in Belém (Pará - PA, Brazil), associating it to extreme precipitation events (EEPRP). For the CAPE analysis, DTCEA's radiosonde data and precipitation measurements from the INMET's stations, in the period from 1987 to 2011, we used. It was observed that the local atmosphere presented favorable conditions for the development of deep convection, because the most frequent CAPE values were higher than 1000 J/Kg, representing 61% of all radiosonde measurements. According to some authors, a CAPE value of 1000J/Kg is the deep convection limit. The CAPE 2 and 3 classifications presented significant increasing tendencies along the years, whereas CAPE 1 showed a decrease. This is probably due to the air temperature increased at the city, impacting the CAPE value. A low correlation between CAPE and EEPRP, as well as between CAPE and Pacific Ocean Index and the Atlantic Interhemispheric Gradient. was also shown. Therefore CAPE is not sufficient condition for the formation of clouds and precipitation, since meso and large scale dynamical forcing are relevant contributors to the climate modulation on the city.
Keywords: Climatologia
Energia Potencial Convectiva Disponível
Eventos extremos de precipitação
Atmosfera
Metereologia
CAPE
Belém - PA
metadata.dc.relation.ispartof: Revista Brasileira de Meteorologia
ISSN: 0102-7786
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Appears in Collections:Artigos Científicos - FAMET/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_ClassificacaoClimatologicaEnergia.pdf676,93 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons