Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/7719
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
Issue Date: 2004
metadata.dc.creator: MONTEIRO, Maria Rita de Cássia Costa
NASCIMENTO, Margarida Maria Passeri do
PASSOS, Afonso Dinis Costa
FIGUEIREDO, José Fernando de Castro
Title: Estudo soroepidemiológico da infecção pelo vírus da hepatite B entre portadores do vírus da imunodeficiência humana/SIDA na cidade de Belém, Pará - Brasil
Other Titles: Soroepidemiological survey of hepatitis B virus among HIV/AIDS patients in Belém, Pará - Brasil
Citation: MONTEIRO, Maria Rita de Cassia Costa et al. Estudo soroepidemiológico da infecção pelo vírus da hepatite B entre portadores do vírus da imunodeficiência humana/sida na cidade de Belém, Pará - Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Uberaba, v. 37, supl. 2, p. 27-32, 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rsbmt/v37s2/v37s2a04.pdf>. Acesso em: 16 fev. 2017. <http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822004000700004>.
metadata.dc.description.resumo: O objetivo desta pesquisa foi estudar a prevalência de infecção pelo virus da hepatite B em 406 portadores do virus da imunodeficiência humana, maiores de dezoito anos de idade, atendidos na rede pública de saúde da cidade de Belém, Pará, assim como analisar possíveis fatores de risco para a infecção. A prevalência global de infecção pelo virus da hepatite B foi de 51% (IC: 46,1 - 55,8), com 7,9% (IC: 5,3 - 10,5) para o HBsAg, 45,1% (IC: 40,3 - 49,9) para o anti-HBc e 32,3% (IC: 27,5 - 36,8) para o anti-HBs. Após ajuste por regressão logística, os marcadores sorológicos de infecção pelo vírus da hepatite B apresentaram associação com as seguintes variáveis: idade, situação conjugal e preferência sexual. A prevalência dos marcadores do vírus B nos heterossexuais foi 28,7% e 68,8% nos homossexuais/bissexuais (IC: 3,50 - 9,08; OR: 5,63; p=0,000). Quanto à situação conjugal, a categoria com companheiro fixo/casado apresentou freqüência de 31%, e foi de 58,7% a observada no grupo sem companheiro fixo (IC: 1,29 - 3,63; OR: 2,16; p=0,003). A análise multivariada não mostrou associação do vírus B com o uso de drogas ilícitas injetáveis.
Abstract: The objective of this investigation was to study the prevalence of hepatitis B virus infection in a sample of 406 adult patients with human immunodeficiency virus infection who attended at the public health care in the city of Belém, Pará, Brazil, as well as analyzing possible risk factors for hepatitis B virus infection. The overall prevalence of hepatitis B virus infection was 51% (CI: 46.1 - 55.8), with 7.9% (CI: 5.3 - 10.5) for HBsAg, 45.1% (CI: 40.3 - 49.9) for anti-HBc and 32.3% (CI: 27.5 - 36.8) for anti-HBs. After adjustment using logistic regression, hepatitis B serological markers were associated with the following variables: age, marital status and sexual preference. The frequency of hepatitis B markers was 28.7% in heterosexuals and 68.8% in homo/bisexuals (CI: 3.50 - 9.08; OR: 5.63; p=0.000). In married people the frequency was 31% and 58.7% in single people (CI: 1.29 - 3.63); OR: 2.16; p=0.003). Multivariate analysis showed no association between hepatitis B virus infection and illicit injectable drug use.
Keywords: Sorologia
Epidemiologia
Infecção
Hepatite B
Vírus da imunodeficiência humana
Doenças infecciosas
Fatores de risco
Belém - PA
Series/Report no.: Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical
ISSN: 0037-8682
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Artigos Científicos - ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_EstudoSoroepidemiologicoInfeccao.pdf52,7 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons