Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/7726
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 2012
metadata.dc.creator: MATOS, Bruno Sérvulo da Silva
metadata.dc.contributor.advisor1: MARTINS, Benedita Afonso
Title: A crise da palavra no centro do drama: uma leitura de Eu sei que vou te amar de Arnaldo Jabor
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: MATOS, Bruno Sérvulo da Silva. A crise da palavra no centro do drama: uma leitura de Eu sei que vou te amar de Arnaldo Jabor. Orientadora: Benedita Afonso Martins. 2012. 125 f. Dissertação (Mestrado em Artes) - Programa de Pós-Graduação em Artes, Instituto de Ciências da Arte, Universidade Federal do Pará, Belém, 2012. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/7726. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A literatura e o cinema constituem dois campos de produção sígnica distintos cuja relação pode se tornar possível em razão da visualidade presente nas duas linguagens. Não é de hoje que o cinema se utiliza de outras linguagens e/ou outros signos para a construção, reconstrução, criação e recriação fílmica, provocando, dessa forma, o aparecimento de uma matéria híbrida. Porém, na atualidade, esse processo de influências/trocas também ocorre de forma contrária: se antes o cinema se valia da literatura como hipotexto, desta vez, a literatura pode valer-se do cinema para sua criação narrativo-verbal. O corpus de análise será o filme e romance homônimo EU SEI QUE VOU TE AMAR do cineasta, escritor, jornalista e crítico Arnaldo Jabor cujas obras exploram a linguagem cinematográfica de forma artística e também consegue, ao mesmo tempo, desenvolver seu cunho literário-poético, demonstrando assim, que a literatura pode sofrer influência do cinema. Os referenciais para análise se inserem nos estudos semiológicos que perpassam a teoria literária e fílmica. Far-se-á, portanto, análises das linguagens (literária e fílmica) empregadas pelo diretor/escritor e seu produto artístico final.
Abstract: Literature and cinema are two distinct fields of sign production whose relationship may become possible because of visuality present in both languages. It is not today that the film makes use of other languages and/or other signs to the construction, reconstruction, creation and recreation film, causing thus the emergence of a hybrid material. However, at present, this process of influence/exchange also occurs in the opposite way: if before the film is worth of literature as hipotexto this time, the literature can make use of cinema for its creation narrative-verbal. The corpus of analysis will be the film and novel by I KNOW THAT I WILL LOVE YOU filmmaker, writer, journalist and critic whose works explore Arnaldo Jabor language cinematic art form and can also, at the same time developing his literary and poetic nature, thus demonstrating that literature can be influenced by the cinema. The references are included for analysis in semiotic studies that permeate the film and literary theory. Far will, therefore, analysis of language (literary and filmic) employed by the director/writer and his final artistic product.
Keywords: Literatura
Cinema
Linguagem cinematográfica
Eu sei que vou te amar (Filme)
Teoria literária
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES::CINEMA
CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA COMPARADA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências da Arte
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Artes
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Artes (Mestrado) - PPGARTES/ICA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CrisePalavraCentro.pdf3,73 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons