Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/7884
Compartilhar:
Type: Tese
Issue Date: 10-Oct-1996
Authors: TANCREDI, Antonio Carlos Felice Nicola Savério
First Advisor: REBOUÇAS, Aldo da Cunha
Title: Recursos hídricos subterrâneos de Santarém: fundamentos para uso e proteção
Sponsor: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: TANCREDI, Antonio Carlos Felice Nicola Savério. Recursos hídricos subterrâneos de Santarém: fundamentos para uso e proteção. Orientador: Aldo da Cunha Rebouças. 1996. 153 f. Tese (Doutorado em Geologia e Geoquímica) - Centro de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 1996. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/7884. Acesso:.
Resumo: As pesquisas de recursos hídricos subterrâneos na região de Santarém, em uma área de 900 km2, delinearam as condições hidrogeológicas e os aspectos técnicos e econômicos para a utilização racional da água subterrânea. A região situa-se no domínio de clima equatorial úmido, com precipitação pluviométrica anual média de 1.911,2 mm. A descarga líquida anual média, determinada no igarapé São Brás, em uma área de drenagem de 147,78 km2 apresentou 2,17 m3/seg e o componente do fluxo de base, o volume anual de 37,0 x 106 m3. Os aqüíferos são constituídos por areias aluviais quaternárias de pequena representatividade espacial e por areias, arenitos e cascalhos cretácicos da Formação Alter do Chão, com ampla distribuição espacial. O sistema hidrogeológico da Formação Alter do Chão, nessa área, possui espessuras de 600 m. Em sua parte superior, o aqüífero é livre, com 50 m de espessura média e subjacente a este ocorrem aqüíferos confinados com espessuras que perfazem 430 m, os quais estão intercalados a aqüicludes e/ou aqüítardes. As características hidráulicas foram determinadas a partir de ensaios de bombeamento. Os parâmetros hidrodinâmicos evidenciam que a transmissividade apresenta valores compreendidos entre 130 m2/dia e 790 m2/dia, indicando grande capacidade de produção da água subterrânea. A qualidade da água subterrânea mostra concentração muito baixa dos constituintes em solução, consistente com os padrões de potabilidade. Em termos de caracterização hidrogeoquímica as águas são dos tipos sódio-cloretadas e mistas, tanto para os cátions como para os ânions. A predominância dos principais constituintes jônicos possui a seguinte relação: rNa>rCa>rMg e rCL>rHCO3>rSO4. A vulnerabilidade da água subterrânea é de maneira geral, de moderada a baixa e sua distribuição espacial apresenta valores menores, na parte sul da área, nos platôs. As reservas da água subterrânea são expressivas, com volumes de 226 x 106 m3 para a reserva reguladora e 86 550 x 106 m3 para a reserva permanente. Além da magnitude das reservas, os recursos explotáveis têm grande potencial de recarga induzida. Os custos unitários de explotação da água subterrânea decrescem com o aumento da profundidade dos poços nos aqüíferos livre e confinados; variando de R$ 0,0657 / m3 a R$ 0,0727 / m3, para poços de até 300 m de profundidade. Os estudos comparativos mostram que os custos de explotação unitário da água subterrânea de Santarém estão compreendidos entre 38,4 % a 42,5 % do custo de explotação unitário da água superficial de Manaus e entre 64,5 % a 71,3 % do custo unitário de explotação da água superficial de Oriximiná. Os aqüíferos confinados encontram-se naturalmente bem protegidos, com excelentes condições para abastecimento público, podendo ser os poços locados no perímetro urbano, sem restrição e não necessitando de grandes áreas de proteção; devem ser esses poços, adequadamente isolados com cimentação do espaço anular na parte superior até a profundidade da camada confinante. Mesmo considerando as condições favoráveis de captação da água superficial, os custos de captação da água subterrânea são inferiores, com menores investimentos iniciais e com a vantagem de poderem ser escalonados, se ajustando melhor ao aumento da demanda.
Abstract: Investigations carried out in the region of Santarém, in an area of 900 km2, outlined the hydrogeological conditions, and the technical and economic aspects for a wise use of groundwater The region within equatorial humid climate has a mean annual precipitation of 1,911.2 mm. The mean annual discharge of São Brás stream in 147.78 km2 of drainage area was 2.17 m3/s and the base flow has the annual volume of 37.0 x 106 m3. The aquifers consist of Quaternary alluvial sands of little areal distribution, and of Cretaceous sands, sandstones, and gravel of the Alter do Chão Formation, which are widely distributed in the whole area. The thickness of the hydrogeological system of the Alter do Chão Formation is 600 m. In the upper part the aquifer is unconfined, with an average thickness of 50 m, and underlying it, confined aquifers with a total thicknesses of 430 m, interbeded with aquicludes and/or aquitards. The hydraulic characteristics have been determined through pumping tests. The hydrodinamic parameters reveals that the transmissivity values range from 130 to 790 m2/day, showing large capacity of groundwater yield. The groundwater quality has shown very low concentrations of chemical constituents in solution, within the standards of potability; whereas the hydrogeochemical characterization classifies the waters into sodium-chloride type, and no dominant type, both for cations and anions. The concentration of the main ionic species in solution show the following relationship: rNa>rCa>rMg and rCL>rHCO3>rSO4. The vulnerability of groundwater range generally from moderate to low, being the lowest values found in the southern part of the area, in the plateau. The groundwater reserves are significant, 226 x 106 m3 as renewable reserves, and 86 500 x 106 m3 as permanent reserves. Besides the magnitude of the reserves, the exploitable resources bear a high potential for induced recharging. The unitary cost of groundwater exploitation in the Santarém region indicates that they decrease with the wells depth in the unconfined and confined aquifers, ranging from R$ 0.0657/m3 to R$ 0.0727/m3, for wells down to 300 m. A comparison between exploitation costs shows that the Santarém groundwater cost ranges from 38.4 % to 42.5 % of the cost for Manaus superficial water, and from 64.5 % to 71.3 % for that in Oriximiná. The confined aquifers are naturally well protected, with excellent conditions for a public water system. There are no restrictions as for the location of wells in urban areas, and no large wellhead protection areas are necessary. The wells must be adequately isolated with upper part of the annular space cemented down to the confining layer. Even considering the favorable superficial water exploitation conditions, the initial expenditures and time spent for the building of the facilities in groundwater exploitation, are much lower. Another advantage of groundwater use is that as the water demand increases the system can be adjusted accordingly to that demand.
Keywords: Águas subterrâneas
Recursos hídricos
Santarém - PA
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::HIDROGEOLOGIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Geociências
Program: Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em Geologia e Geoquímica (Doutorado) - PPGG/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_RecursosHidricosSubterraneos.pdf31,39 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons