Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/7892
Tipo: Tese
Data do documento: 15-Out-1997
Autor(es): PRIETO RINCÓN, Gloria
Primeiro(a) Orientador(a): COSTA, Marcondes Lima da
Título: Mobilidade geoquímica de metais pesados e impacto ambiental em área de mineração aurífera sulfetada (Marmato, Caldas, Colômbia)
Agência de fomento: DAAD - Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico / Deutscher Akademischer Austauschdiens
Citar como: PRIETO RINCÓN, Gloria. Mobilidade geoquímica de metais pesados e impacto ambiental em área de mineração aurífera sulfetada (Marmato, Caldas, Colômbia). Orientador: Marcondes Lima da Costa. 1997. 187 f. Tese (Doutorado em Geologia e Geoquímica) - Centro de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 1997. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/7892. Acesso:.
Resumo: A Colômbia é um dos maiores produtores de ouro na América Latina, embora, para sua exploração e processamento, sejam empregados métodos tradicionais e atrasados, os quais, em conseqüência, causam impactos negativos no ambiente. Com o propósito de estudar seu comportamento geoquímico e elucidar seu impacto no ambiente, foram selecionados os elementos Cu, Pb, Zn, Cd, Ag, As, Hg, Sb e Bi, que são liberados da jazida aurífera de Marmato (tipo filão) e levados às drenagens sob forma solúvel e particulada. A fonte principal destes metais acha-se nas drenagens ácidas de mineração (DAM), decorrentes das seqüelas de processo e na erosão de resíduos e estéreis. Foi realizado um programa de amostragem (inverno e verão), quando foram coletadas águas superficiais, sedimentos e material em suspensão, em riachos (Águas Claras, Cascabel, Pantanos, Marmato, Arguia, Chirapoto), drenagens de mina, efluentes de processo e em estações sobre o rio Cauca. Águas Claras, por ser o riacho com menor influência antropogênica, foi selecionado como riacho de referência. Foram medidos no campo a temperatura, pH, condutividade, turbidez e vazão. Nas águas foram determinados cianetos (total e livre), DQO, COT, ST, SD, NH3, cloretos, cátions (Na+, K+, Ca+, Mg2+) e metais dissolvidos (Cu, Pb, Zn, Ag, As, Hg, Sb e Cd). Foram analisados metais pesados (total e biodisponivel) em sedimentos e material particulado em suspensão A distribuição de metais, nas diferentes fases, foi estudada por extrações seletivas (especiação química), permitindo assim diferenciar as frações geoquimicamente reativas das inertes. Águas Claras, como drenagem de referência, mostra os valores mais baixos de ST (199mg-1) e condutividade (259 Scm-1) e as concentrações menores de metais pesados em sedimentos. Seu pH (7.5) apresenta tendência à basicidade, que pode ser explicada pela presença de rochas carbonáticas nesta área. A fração móvel de Bi, Zn, Cd, Pb, As e Cu é maior que 30%, fato que mostra alta biodisponibilidade destes metais, apesar das suas baixas concentrações. Em minas ativas, ocorre oxidação de sulfetos e se produzem DAM (pH 2.9-3.5 e pH 4.4), que são neutralizadas pelos efluentes de beneficiamento (pH4,4-8,7 e pH 6,4- 8,3). Esses efluentes tendem á basicidade, devido á presença de carbonatos naturais, cal e aditivos orgânicos de processamento. Marmato, que é receptora de todos as drenagens da área mineira e os transporta ao rio Cauca, apresenta pH neutro como reflexo de processos de neutralização. A descarga de rejeitos de processo e o incremento da erosão refletem-se no alto conteúdo de ST. A correlação positiva entre DQO e NH3 com cianetos reflete degradação de cianetos no sistema. Os metais pesados se acham em concentrações elevadas em sedimentos e material em suspensão, com valores entre 129-619 ppm para Cu; 330 ppm-2,28% para Pb; 136 ppm-1,18% para Zn; 7,6-200 ppm para Ag; 218-1850 ppm para As; 6,8-56 ppm para Sb; 28-240 ppm para Cd; 95-370 ppb para Hg e 4-306 ppm para Bi. As concentrações mais elevadas se encontram no riacho Marmato, mas são mais baixas em Arguia e Chirapotó. Os elevados valores encontrados nos riachos refletem as atividades de mineração em sua área de captação e revelam a contribuição de minerais sulfetados, presentes no corpo mineralizado (pirita, esfalerita cadmífera, galena bismutífera, calcopirita, arsenopirita, argentopirita, siderita, pirrotita, pirargirita). A fração móvel em material em suspensão é maior que em sedimentos de fundo, meio no qual podem ser dispersos a grandes distâncias e serem transferidos a outros compartimentos. Em Marmato, a maior mobilidade é apresentada por Bi, Pb e As, enquanto que em Arguía Ag, Cd, Zn e Cu mostram maior bio-disponibilidade (0% fração móvel). Cu está associado, principalmente, à fração residual (56-90%) e em menor porcentagem a carbonatos (4-25%) e a orgânicos e sulfetos (4-25%), confirmando seu baixo potencial de mobilidade e também sua fonte em sulfetos. Pb está associado a espécies redutíveis (13-75%) e a residuais (16-82%) e, em menor proporção, a carbonatos, sulfetos e à fração trocável, mostrando sua associação com óxidos de ferro hidratados, gerados por intemperismo de sulfetos. Zn está associado, principalmente, à fração de oxidáveis e sulfetos (13-64%) e, em menor proporção, às formas residuais (9-47%) e às redutíveis (10-33%); embora seja também notável Zn trocável (até 6%); essas associações refletem alta bio-disponibilidade deste metal. Cd está associado à fração residual (31-61%), a orgânicas e sulfetos (14-34%) e à fração trocável (4-14%), mostrando padrão de mobilidade intermediária. Sb está associado, principalmente, à fração residual (39-86%) e, em menor proporção, a os carbonatos (14-40%), refletindo seu caráter de metal não - móvel e sua origem principalmente litológica. Bi está associado à fração redutível (18-73%) e a os carbonatos (13-50%), no entanto existem porcentagens apreciáveis de Bi móvel em Águas Claras, Marmato, Pantanos e Cascabel. O rio Cauca exibe os níveis mais baixos de metais em sedimentos e suas concentrações refletem os conteúdos dos seus tributários. Sua carga sólida (ST 2O8-234 mgl-1), sua turbidez (40,80-62,7 NTU) e seu pH (7,2-7,4) são comparáveis aos valores apresentados por outros rios naturais, que transportam material erodido e que possuem águas neutras. No Cauca, Sb, Hg e Bi não mostram fração móvel, enquanto que Cu e Pb apresentam maior bio-disponibilidade em material em suspensão do que em sedimentos. Apresenta-se maior mobilidade para Cu no rio Cauca, comparada a Marmato, devido à contribuição de fontes antropogênicas, por exemplo resíduos de herbicidas e fertilizantes. Pb mostra alta mobilidade e biodisponibilidade no rio Cauca. Está associado, principalmente, à fração redutível (80-92%) e, em menor proporção, a os sulfetos e fração orgânica e apresenta maior fração trocável (1,3-6,5%), como reflexo dos aportes das emissões de gasolina usada pelos automotores que transitam pela estrada paralela ao curso do rio Cauca. A concentração de metais pesados em sedimentos, material em suspensão e águas aumentaram no Cauca após a convergência dos riachos Marmato e Arguía. Os metais em sedimentos do Cauca decrescem poucos quilômetros após haver recebido o aporte da zona mineira, devido à diluição que tem lugar neste ecossistema (vazão do Cauca, 605,3-641,8 m3/s) e, adicionalmente, porque os metais pesados são transportados rapidamente corno íons em solução e como partículas em suspensão, fenômenos que são acelerados devido à velocidade das águas do Cauca nessa zona (sítio de desnível topográfico do rio). Os dados obtidos mostram que o ecossistema de Marmato acha-se fortemente impactado pelos aportes naturais e antropogênicos (atividades de mineração) provenientes da zona mineira de Marmato. Nas águas de Marmato, são ultrapassados vários critérios de qualidade (U.S.E.P.A., 1976,1982; O.P.S., 1985, 1987), tornando-as inadequadas para consumo humano, agricultura, vida aquática ou uso industrial. A especiação química mostrou que Cd, Zn, Pb e Bi têm os mais altos potenciais de bio-disponibilidade, e podem ser transferidos de sedimentos e material em suspensão a outros compartimentos ambientais, especialmente à biota e também podem ser incorporados à cadeia trófica. Por outro lado, as águas e sedimentos do rio Cauca, nesta região, não apresentam poluição por metais pesados provenientes da zona mineira de Marmato. O ecossistema do rio Cauca, nesta área, dilui e assimila, até o momento, os aportes da zona mineira. Ao contrário de Marmato, os parâmetros físico-químicos das suas águas, assim com os níveis e padrões de especiação para Cu, Pb, Sb, Bi, As e Hg em sedimentos e material em suspensão do rio nesta zona, são comparáveis aos encontrados em outros sistemas de rios não-poluídos.
Abstract: Colombia is one of the largest gold producer in Latinamerica. Low technology processes are used in the mining and mineral processing of gold, and as consequence these activities have a negative impact on the environment. The main objetive of this study is research about the geochemical behavior of Cu, Pb, Zn, Cd, Ag, As, Hg, Sb, and Bi, metals which are predominantly released by the mining activities in the Marmato Area (Gold District vein type), and in addition to consider their impact to the environment The main sources of these elements are Acid Mine Drainages (AMD), tailings, and erosion of waste rock deposits. These metals are entering the streams in the area in dissolved form and as particulate matter. A sampling programme (summer and winter seasons) was carried out. Surface waters, sediments and suspended particulate matter were collected in streams (Aguas Claras, Cascabel, Pantanos, Marmato, Arguía, Chirapotó), mine drainages and processing effluents from Marmato, and in the Cauca river. Aguas Claras was used as a reference stream, since it is still in a pristine state. Temperature, pH, conductivity, turbidity, sulfides and flow were determined in situ. Cyanides (total and free), COD, TOC, TS, DS, NH3, chlorides, cations (Na+, K+, Ca2+, Mg2+), and dissolved metais (Cu, Pb, Zn, Cd, Ag, As, Hg, Sb and Cd) were determined in waters. Heavy metals (total and bioavailable fraction) were analyzed in sediments and suspended particulate matter. The distribution of the metals over the various phases was studied with selective extraction methods (speciation). In this way it was possible to distinguish between geochemically reactive and inert fractions. The Aguas Claras stream is the reference stream and it shows the lowest values of TS (199 mgl-1) and conductivity (259 Scm-1), and the lowest concentration of heavy metals in its waters and sediments. Its pH (7.5) is biased towards basic range, which could be explained by reported carbonate rocks in this area. The mobile fraction for Bi, Zn, Cd, Pb, Ag and Cu is higher than 30%, a fact that shows their high bioavailability in spite of their lower concentrations. In active mines, oxidation of sulfide minerals takes place and produces AMD (pH 2,9-3,5 and pH 4,4) which are partially neutralized by effluents of milling and processing (pH4,4-8,7 and pH 6,4-8,3). These effluents are biased towards basic range, due to natural carbonates, lime and organic additives of processing. The Marmato stream that receives the whole drainage from the mining area and flows into the Cauca river, has neutral pH, showing that neutralization processes must be taking place. The discharge of tailings and increased erosion in the area are reflected in the high TS contents of the streams. COD and NH3 show positive correlation with cyanides which could mean that these parameters reflect the decay of cyanides in the system. Heavy metals are in high concentrations in sediments and particulate suspended matter from the Marmato Arca. Their levels range from 129-619ppm for Cu; 330ppm-2,28% for Pb; 1365ppm-1,18% for Zn; 7,6-200ppm for Ag; 218-1850ppm for As; 6,8-56ppm for Sb; 28-240ppm for Cd; 95-370ppb for Hg and 4-306ppm for Bi. The Marmato stream has the highest concentrations while Arguia and Chirapoto streams have lower values. These values reflect the mining activities in their drainage area, and reveal the contribution of sulfide minerais from the ore body (pyrite, sphalerite cadmian, galena bismuthian, chalcopyrite, arsenopyrite, argentopyrite, pyrrhotite, pyrargyrite and the non sulfide ore siderite). The mobile fraction in suspended matter is greater than in sediments. In this way the heavy metals could be dispersed long distances and end up in other environment compartments. In Marmato the highest mobility is for Bi, Pb and As, whilst in Arguia the highest bioavailability is for Ag, Cd, Zn, and Cu. In Marmato and Arguía streams, Sb and Hg do not show evidente of bioavailability (0% mobile fraction). Copper is mainly associated to the residual fraction (56-90%) and in lower percentages to carbonates (4-25%) and to organics and sulfides (4-25%), confirming its low mobility and its source in sulfides. Lead is associated with reducible (13-75%) and residual (16-82%) species, and in lower percentages to carbonates, sulfides and to the exchangeable fraction; showing its association with hydrous iron oxides generated by sulfides weathering. Zinc is mainly associated with the organic and sulfide fraction (13-64%) and in lower proportion with residual (9-47%) and reducible (10-33%) forms. Exchangeable or loosely-held Zn is noticeable (up to 6%). These associations reflect high bioavailability for Zn. Cadmiun is associated with the residual fraction (31-61%), with organics and sulfides (14-34%) and with the exchangeable fraction (4-14%). Antimony is mainly associated with the residual fraction (39-86%), and in lower levels with carbonates (14-40%); showing its character as not mobile metal and revealing its lithologic source. Bismuth is associated with reducible fraction (18-73%) and with carbonates (13-50%), but also there are appreciable levels of mobile Bi in Aguas Claras, Marmato, Pantanos and Cascabei. The Cauca river shows the lowest values of metals, in levels that reflect the contents of its tributaries; its solid load (TS 208-234 mgr), turbidity (40,80-62,7 NTU) and pH (7,2-7,4) are in agreement to values for other natural rivers that carry loads of erosive materials and have neutral waters. Eito the Cauca river, Sb, Hg and Bi do not show mobile fraction, whilst Cu and Pb present higher bioavailability in suspended matter than in sediments. Copper shows higher mobility in the Cauca tiver than in Marmato, due to the contribution of other anthropogenic sources, for instance wastes of herbicides and fertilizers. Lead presents higher mobility and bioavailability in the Cauca river. In spite of the fact that Pb is main!), associated with the reducible fraction (80-92%), and to a lesser extension with sulfides and organics, it shows higher exchangeable or loosely-held fraction (1,3-6,5%), reflecting the inputs of gasoline emissions in this area (automobile use). The heavy metal levels in sediments, suspended matter and waters become greater in the Cauca river after receiving Marmato and Arguía loads. The concentration of heavy metals in sediments of the Cauca decrease few kilometers downstream of the mining zone, due to dilution processes (flow 605,3-641,8 m3s-1), and additionally because of the metals are quickly carried as ions and as suspended particles; facts that are accelerated due to the fast rate flow of the river in this zone (steep gradient). In conclusion could be said that the Marmato ecosystern is strongly impacted by natural and anthropogenic inputs originated in the mining zone. In the waters fiam Marmato some number quality criteria are exceeded (U.S.E,P.A., 1976, 1982; 0.P.S., 1985, 1987), making them unsuitable for drinking water, agriculture irrigation, aquatic life or industrial use (Cyanides 0,13-3,8 mgl-1; TS 9422-39952 mgl-1). Heavy metals in sediments and suspended matter of Marmato are highly enriched in comparison to earth's crust averages, to Aguas Claras concentrations, (local background), and to Arguía (less mining activities), and Chirapotó levels (regional background). In Marmato and Arguia, the chemical speciation shows that Cd, Zn, Pb and Bi have the highest bioavailability and could be transferred from sediments and suspended matter towards other compartments, specially to the biota and also should be incorporated into the food chain. On the other hand, the waters and sediments of the Cauca river in this region, are not greatly polluted by heavy metals coming from the mining zone of Marmato. The ecosystem of the Cauca river in this area, has diluted and assimilated the inputs of the mining area up to now. Differing from Marmato, its physical - chemical parameters in waters, and the levels and standards of speciation for Cu, Pb, Sb, Bi, Ag and Hg in its sediments and suspended matter, obey the standards for other natural and not polluted river systems.
Palavras-chave: Geoquímica
Mineração aurífera
Metais pesados
Ouro
Impacto ambiental
Marmato, Caldas (Colômbia)
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::PROSPECCAO MINERAL
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Instituto de Geociências
Programa: Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Aparece nas coleções:Teses em Geologia e Geoquímica (Doutorado) - PPGG/IG

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese_MobilidadeGeoquimicaMetais.pdf13,08 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons