Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/8096
Tipo: Dissertação
Data do documento: 2-Fev-2015
Autor(es): GUIMARÃES, Geovanna Marcela da Silva
Primeiro(a) Orientador(a): LEAL, Izabela Guimarães Guerra
Título: Escritas que convergem: a ressonância poética entre Haroldo de Campos e Herberto Helder
Agência de fomento: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citar como: GUIMARÃES, Geovanna Marcela da Silva. Escritas que convergem: a ressonância poética entre Haroldo de Campos e Herberto Helder. 2015. 96 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Letras e Comunicação, Belém, 2015. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Resumo: O objetivo deste trabalho é demonstrar como as escritas de Haroldo de Campos e Herberto Helder convergem e ressoam entre si tanto historicamente quanto poeticamente. A convergência histórica entre Haroldo de Campos e Herberto Helder dá-se, mais precisamente, nos contextos históricos da Poesia Concreta Brasileira e da Poesia Experimental Portuguesa, entre os anos 50, 60 e 70. Nesse contexto, são referências importantes as revistas Poesia Experimental: 1º caderno antológico (1964), Poesia Experimental: 2º caderno antológico (1966) e o livro Antologia da Poesia Concreta em Portugal (1977), que possuem poemas publicados tanto de Haroldo de Campos – um fragmento do livro Galáxias (1984), “começo aqui” –, quanto de Herberto Helder – o poema “Ascenção dos Hipopótamos ” e um fragmento do livro A máquina de emaranhar paisagens (1963). A partir desse recorte, tomaremos como objetos de análise os livros Galáxias, de Haroldo de Campos, e A máquina de emaranhar paisagens, de Herberto Helder. A escrita do primeiro fragmento de Galáxias data de 1963, que é o mesmo ano da publicação de A máquina de emaranhar paisagens. Já a convergência poética ocorre na relação entre Tradução e Antropofagia, concebidas como processos equivalentes de apropriação e devoração do outro, presente nas obras poéticas e tradutórias de ambos.
Abstract: The objective is to demonstrate how the writings of Herbert Helder and Haroldo de Campos converge and resonate with each other both historically and poetically. The historic convergence of Haroldo de Campos and Herbert Helder occurs, more precisely, in the historical contexts of the Brazilian Concrete Poetry and Experimental Portuguese Poetry, between the fifties, sixties and seventies. In this context, are important references the magazines Poesia Experimental: 1º caderno antológico (1964), Poesia Experimental: 2º caderno antológico (1966) and the book Antologia da Poesia Concreta em Portugal (1977), in which are poems published of both Haroldo de Campos - a book fragment of Galáxias (1984), "começo aqui" - and Herbert Helder - the poem " Ascenção dos Hipopótamos " and a book fragment of A máquina de emaranhar paisagens (1963). From this cut, we will take as analysis objects the books Galáxias, from Haroldo de Campos, and A máquina de emaranhar paisagens, from Herberto Helder. The writing of the first fragment of Galáxias date from 1963, which is the same year A máquina de emaranhar paisagens was published. Thus, the poetic convergence occurs in the relation between Translation and Anthropophagy designed as equivalent processes of appropriation and devouring of one, in the poetic and translational works of both authors.
Palavras-chave: Lingüística
Haroldo de Campos
Herberto Helder
Poesia
Obra poética
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA COMPARADA
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Instituto de Letras e Comunicação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Letras
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Aparece nas coleções:Dissertações em Letras (Mestrado) - PPGL/ILC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_EscritasConvergemRessonancia.pdf959,08 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons