Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8376
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 24-Aug-2015
metadata.dc.creator: SOUSA, Neide Maria Fernandes Rodrigues de
metadata.dc.contributor.advisor1: NASCIMENTO, Ivany Pinto
Title: A pessoa com deficiência física: representações sociais de alunos usuários de cadeira de rodas sobre a escolarização e as implicações no processo formativo
Citation: SOUSA, Neide Maria Fernandes Rodrigues de. A pessoa com deficiência física: representações sociais de alunos usuários de cadeira de rodas sobre a escolarização e as implicações no processo formativo. 2016. 260 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Educação, Belém, 2016. Programa de Pós-Graduação em Educação.
metadata.dc.description.resumo: A deficiência física é uma categoria social que ao longo da história foi vivenciada pelo olhar da anormalidade, do preconceito e da desigualdade social. Atualmente há um conjunto de aportes legais e políticos, assegurando direitos educacionais as pessoas com deficiência e garantindo o acesso às escolas. Apesar dos marcos político-legais, o cotidiano escolar vem mostrar que ainda precisamos avançar nas discussões sobre a escolarização de pessoas com deficiência física. O estudo teve como objetivo geral compreender as representações sociais dos alunos universitários com deficiência física, usuários de cadeira de rodas sobre sua escolarização e a influência no processo formativo. As representações Sociais (RS) são modalidades de conhecimento prático, formadas no cotidiano dos sujeitos, inscritas dentro de um referencial e de um pensamento pré-existente, dependentes de um sistema de crenças, ancorados em valores, tradições e imagens do mundo e da existência e se apresentam dinamicamente com uma rede de ideias, metáforas, valores, experiências práticas e imagens mais ou menos interligadas. O estudo se caracterizou por uma pesquisa qualitativa, do tipo, descritiva interpretativa. Participaram da pesquisa seis alunos com deficiência física, usuários de cadeira de rodas que frequentam os cursos de ensino superior da Universidade Federal do Pará, campus de Belém. Para o levantamento dos dados utilizamos a história de vida como técnica e como instrumentos o formulário e a entrevista narrativa. Para interpretação dos dados usamos a análise de conteúdo, segundo a proposta de Bardin (2011). O critério temático foi utilizado para a escolha das unidades de sentido. Fizemos a pré-análise, a codificação em unidades de sentido e a categorização, no qual atribuímos o nome de temáticas interpretativas. Os dados foram organizados nas temáticas interpretativas: contexto psicossocial, atividades pedagógicas, acessibilidade, influência na escolha da profissão e políticas de inclusão/de acesso e permanência. Nos resultados as representações sociais dos participantes indicaram o pouco preparo das instituições escolares para o atendimento escolar e formativo dos alunos com deficiência física. Sobre o contexto social, na relação aluno-aluno, os participantes vivenciaram situações no qual o preconceito, o estereótipo e a agressão estiveram presentes; na relação professor-aluno houve representações de situações positivas (acolhimento, atendimento as necessidades, defesa contra o bullying) e situações negativas (preconceito, indiferença, agressão). Na dimensão acessibilidade, as condições físicas do ambiente e a infraestrutura eram em sua maioria inexistentes e/ou precárias, onde as instalações e não obedeciam as devidas normas técnicas. Na dimensão ensino-aprendizagem pouco relataram sobre as modificações curriculares (método, técnicas avaliação, etc.). Referente às políticas de inclusão/de acesso e permanência a grande maioria desconhecia. Esse estudo vem sugerir que precisamos implementar no cotidiano políticas e propostas de ações que de fato venham atender as necessidades dos alunos com deficiência física, com vistas ao seu empoderamento, e processo formativo e profissional de qualidade.
Abstract: The physical disability is a social category that, throughout history, has been experienced by the sight of the abnormality, prejudice and social inequality. Currently, there is a set of legal and political contributions, ensuring educational rights of people with disability and ensuring the access to school. Despite of the political and legal milestones, the day by day of school show us that still need to move forward in discussions of education of people with disabilities. This study aimed to understand the social representations of university students with physical disabilities, wheelchair users about the education of people with disabilities and this influence in their formative process. The social representations ( SR ) are modalities of practice knowledge, formed in the daily lives of the individuals, inscribed within a referential, and a pre-existing thoughts, dependent of a belief system, anchored in values, traditions and images of the world and existence and appear dynamically on a network of ideas, metaphors, values , practices, experiences and images, more or less, interconnected. The study was characterized by a qualitative research, of descriptive interpretative type. Six students, with physical disabilities, wheelchair users who attend higher education courses, in the Federal University of Pará, Belém campus, participated in the survey. In order to collect the data, we used the story of life as a technique and as instruments use a form and narrative interview. For the interpretation of the data, we used the content analysis as proposed by Bardin (2011). The theme criterion was used for the choice of direction units. We did the pre-analysis, coding in units of meaning and categorization, in which we assign the name of interpretative themes. Data were organized in thematic interpretation in the dimensions: teaching, accessibility, influence on the choice of profession and inclusion policies/ access and permanence. In the results, the social representations of participants indicated the little educational preparation of institutions for educational and training services for students with disabilities. On the social context in the relationship student-student, participants experienced situations where prejudice, stereotype and aggressions were present: the teacher-student relationship, there were representations of positive situations (reception, meeting the needs, defense against bullying) and negative situations (prejudice, indifference, aggression). In the dimension of accessibility, the physical conditions of the environment and infrastructure were, in the most non-existent and / or precarious, where the facilities did not meet the technical requiring standards. In the dimension teaching and learning, there was a few reports about the curriculum changes (method, techniques, evaluation, etc.). Regarding the inclusion / access and retention policies, the vast majority did not know about. This study is suggesting that we need to implement policies and proposals of everyday actions that, in fact, come meet the needs of students with physical disabilities, with a view to their empowerment, a training and occupational quality.
Keywords: Educação especial
Representações sociais
Deficientes - Direitos fundamentais
Estudante universitário
Deficiência física
Belém - PA
Pará - Estado
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO::EDUCACAO ESPECIAL
CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO::EDUCACAO SUPERIOR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências da Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em Educação (Doutorado) - PPGED/ICED

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_PessoaDeficienciaFisica.pdf1,91 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons