Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/8758
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSILVA, Ianna Dias Ribeiro da-
dc.date.accessioned2017-06-28T12:44:37Z-
dc.date.available2017-06-28T12:44:37Z-
dc.date.issued2016-08-31-
dc.identifier.citationSILVA, Ianna Dias Ribeiro da. Utilização de técnicas hifenadas para o desenvolvimento de programações para analise de Acmella oleracea (L.) RK Jansen. 2016. 67 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Saúde, Belém, 2016. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8758-
dc.description.abstractThe use of hyphenated techniques that allow the separation and isolation of substances of a herbal extracts is necessary both for the knowledge of the chemical composition of a compound, as well as for the determination of a substance or a group that serve as marker of particular species. The species Acmella oleracea (l.) R. K. Jansen, grows in Legal Amazon, a geographic region in northern Brazil, where is known as Jambu, Agrião Bravo ou Agrião do Pará. It is used in folk medicine in the form of tea, syrups and tinctures and indicated for use as anesthetic and antiseptic. The aim of this study was to use the HPLC-UV-ELSD and HPLC-DAD-MS for the development of methods that can identify metabolites of interest on Acmella oleracea. The plant material was acquired in Tailândia, State of Pará, in the Santa Inês farm, city of Tomé-Açu, PA150 highway margins, positioned the 260 km from Belém, at 02° 56 ' 22 '' south latitude and 48° 57 ' 03 '' west longitude, and consisted of 10 packs of Acmella oleracea (jambu), composed of leaves, flower, root and stem, after cleaning the material was grinded and then macerated for 7 days with 92.8° GL ethanol at a ratio of 1:10. Hydroethanolic extracts, of each part of the plant, were filtered and concentrated at a low pressure and then lyophilized for further analysis with hyphenated techniques. The Spilanthol was registered in the analysis by HPLC-DAD-ESI-MS, Scan mode and Product ion, through the detection of ion m/z 222 in all analyzed organs. A substance which showed m/z 376.80 for analysis with etoh/water and m/z 388.20 for acn/water, which has promising profile was found through the analysis by HPLC-DAD-MS and needs specific experiments for confirmation of flavonoids. During the development of methods, it was observed that the best chromatographic profiles of EEAOFOC and EEAOR were obtained when the mobile phase was composed of ethanol and water.pt_BR
dc.description.sponsorshipCNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológicopt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Parápt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectFármacos e medicamentospt_BR
dc.subjectFitoquímicapt_BR
dc.subjectMedicina popularpt_BR
dc.subjectJambupt_BR
dc.subjectAcmella oleraceapt_BR
dc.subjectEspilantolpt_BR
dc.subjectUHPLC-DAD-MSpt_BR
dc.subjectTécnica hifenadapt_BR
dc.subjectPará - Estadopt_BR
dc.subjectTailândia - PApt_BR
dc.titleUtilização de técnicas hifenadas para o desenvolvimento de programações para analise de Acmella oleracea (L.) RK Jansenpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Ciências da Saúdept_BR
dc.publisher.initialsUFPApt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIApt_BR
dc.contributor.advisor1BARBOSA, Wagner Luiz Ramos-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1372405563294070pt_BR
dc.contributor.advisor-co1REBELO, Monaliza Maia-
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2064401199679916pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4865079658127961pt_BR
dc.description.resumoO emprego de técnicas hifenadas que permitam a separação e o isolamento de substâncias de um extrato vegetal mostra-se necessário tanto para o conhecimento da composição química, de um composto, como também para a determinação de uma substância, ou grupo de substâncias, que sirvam como marcadora de determinada espécie. A espécie Acmella oleracea (L.) R.K.Jansen, cresce na Amazônia Legal, uma região sociogeográfica no norte do Brasil, onde é conhecido como Jambu, Agrião Bravo ou Agrião do Pará. É utilizada na medicina popular na forma de chá, xaropes e tinturas e indicada para o uso como anestésico e antisséptico. O objetivo deste trabalho foi utilizar a HPLC-UV-ELSD e a UHPLC-DAD-MS para o desenvolvimento de programações que possam identificar metabólitos de interesse em Acmella oleracea. O material vegetal foi adquirido no município de Tailândia, estado do Pará, sítio Santa Inês na microrregião de Tomé-Açu as margens da rodovia PA150, posicionado a 260 km da capital Belém, nas coordenadas 02º56‘22‘‘ de latitude sul e 48º57‘03‘‘ de longitude oeste, e consistia de 10 maços de Acmella oleracea (jambu) frescos, compostos de folhas, flor, raiz e caule, após a higienização o material in natura foi triturado e em seguida macerado por 7 dias com etanol a 92,8 ºGL numa proporção de 1:10. Os extratos hidroetanólicos, de cada parte da planta, foram filtrados e concentrados a baixa pressão e em seguida liofilizados para posterior análise com técnicas hifenadas. O espilantol foi registrado nas análises por UHPLC-DAD-ESI-MS em modo Scan e Produto de íon, através da detecção do íon m/z 222 em todos os órgãos analisados. Uma substância que apresentou m/z 376.80 para análise com etoh/água e m/z 388.20 para acn/água, que apresenta perfil promissor foi encontrada através das análises por UHPLC-DAD-MS e precisa de experimentos específicos para a confirmação de flavonoides. Durante o desenvolvimento das programações, observou-se que os melhores perfis cromatográficos de EEAOFOC e EEAOR foram obtidos quando a fase móvel era composta por etanol e água.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticaspt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Ciências Farmacêuticas (Mestrado) - PPGCF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_UtilizacaoTecnicasHifenadas.pdf2,1 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons