Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/9380
Tipo: Artigo de Periódico
Data do documento: Out-2016
Autor(es): ANDRADE, Joana Gabriela Freitas
SÁ, Veríssimo Gibran Mendes de
SPACEK, Sara Lodi de Carvalho Spacek
GODOY, Bruno Spacek
Título: Age of Eucalyptus urograndis plantations and occurrence of pest insects
Título(s) alternativo(s): Idade do plantio de Eucalyptus urograndis e a ocorrência de insetos pragas
Citar como: ANDRADE, Joana Gabriela Freitas et al. Age of Eucalyptus urograndis plantations and occurrence of pest insects. Revista Árvore, Viçosa, v. 40, n. 5, p. 885-892, out. 2016. Disponível em: <http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9380>. Acesso em:.
Resumo: As espécies de Eucalyptus são originárias da Austrália e suas plantações são a principal atividade florestal no Brasil. A família Myrtaceae é amplamente representada no Brasil, permitindo que insetos nativos utilizem as plantas de Eucalyptus. Insetos herbívoros nativos podem se adaptar-se a espécies plantadas em monoculturas quando privados de suas plantas hospedeiras naturais e inimigos naturais. Nesse contexto, o padrão de ocorrência diferencial de 11 espécies de insetos pragas das ordens Lepidoptera, Coleoptera e Hemiptera, de 450 talhões de Eucalyptus de idades variadas, foi avaliado entre 2002 e 2010 no leste do Estado de Minas Gerais foi avaliado. A inferência bayesiana foi usada para análise de dados nos testes de hipóteses. A probabilidade de ocorrência das espécies pragas foi estimada usando um modelo multinomial linear, relacionando sua ocorrência com a idade do talhão de Eucalyptus. A ocorrência das pragas nos talhões de Eucalyptus foi relacionada à idade da planta, observando-se que talhões mais jovens foram mais suscetíveis à insetos fitófagos. Essa associação com períodos cronológicos da planta pode estar associado às estratégias de exploração que cada grupo de insetos praga apresenta. Assim, o manejo de florestas de Eucalyptus deve ser adaptado com base no diferencial das espécies pragas no talhão, gerando estratégias mais eficientes de controle de pragas.
Abstract: Eucalyptus species are originally from Australia and its plantations is the major forestry activity in Brazil. The Myrtaceae family is widely represented in Brazil, enabling native insects to migrate to Eucalyptus plants. Native herbivorous insects may adapt to the species planted in monoculture with low availability of their natural host plants and natural enemies. Within this context, the differential occurrence pattern of eleven insect pests of Lepidoptera, Coleoptera and Hemiptera orders, from 450 Eucalyptus stands of different ages recorded in 2002 to 2010 in eastern State of Minas Gerais, Brazil was evaluated. Bayesian inference was used for data analyses in hypothesis testing. The probability of occurrence of pest species was estimated using a linear multinomial model, relating their occurrence with the Eucalyptus stand age. Pest occurrence in Eucalyptus stands were linked to plant age, with younger ones being more susceptible to phytophagous insects. That association with chronological plant age may be associated with the resource exploration strategy of each group of pest insects. Thus, Eucalyptus forest management should be adapted to the temporally differential use of the stands by pest species, providing more efficient control strategies.
Palavras-chave: Ecologia de populações
Inferência bayesiana
Manejo de pragas florestais
Eucalyptus
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL
Título do Periódico: Revista Árvore
ISSN: 1806-9088
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Fonte URI: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-67622016000500885&lng=pt&nrm=iso
Identificador DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0100-67622016000500012
Aparece nas coleções:Artigos Científicos - INEAF

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo_AgeEucalyptusUrograndis.pdf1,11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons