Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/11848
Tipo: Dissertação
Data do documento: 8-Mar-2017
Autor(es): OLIVEIRA, Kelly Silva
Primeiro(a) Orientador(a): ANGÉLICA, Rômulo Simões
Título: Análise mineralógica por difratometria de raios-X e método de análise de agrupamento (cluster analysis) como critério para individualização de horizontes bauxíticos
Agência de fomento: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citar como: OLIVEIRA, Kelly Silva. Análise mineralógica por difratometria de raios-X e método de análise de agrupamento (cluster analysis) como critério para individualização de horizontes bauxíticos. Orientador: Rômulo Simões Angélica. 2017. 82 f. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) - Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2017. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11848. Acesso em:.
Resumo: A formação de amplos perfis de alteração tal como os depósitos bauxitíferos, durante o período cenozoico na Amazônia é resultante de um intenso intemperismo causado por um clima sazonal, quente e úmido característicos desta região. A Província Bauxitífera de Paragominas, localizada na porção leste do Estado do Pará e oeste do Maranhão, ocupa uma área de aproximadamente 50.000 km2 e configura-se como o maior agrupamento de bauxitas do Brasil. Neste trabalho foi utilizado a Difratometria de Raiox-X, uma técnica que requer pouco tempo de análises, etapas mínimas de pré-tratamento e quantidades pequenas de amostra, associada à Análise Estatística por Agrupamento (Cluster Analysis) na individualização dos horizontes bauxíticos da mina Miltônia 3, Paragominas-PA. Os resultados obtidos foram correlacionados com as análises químicas tradicionais que são utilizadas no controle de qualidade e processamento das bauxitas. As amostras utilizadas neste trabalho e os resultados de análises químicas (teores de Alumina Aproveitável e Sílica Reativa) foram disponibilizadas pela empresa Norsk Hydro. Inicialmente, foram definidos os tipos mineralógicos do minério através do uso da análise por agrupamento com os dados da Difratometria de Raios-X em um conjunto de amostras de duas seções (HIJ-229 e HIJ-231) da malha de sondagem, cada seção compreendendo 23 furos, totalizando 375 amostras analisadas. Com base na posição e intensidade dos picos nos difratogramas, foi possível fazer a distinção dos horizontes bauxíticos. Devido à semelhança no conteúdo mineralógico desses horizontes, as diferenças encontradas nesses grupos referem-se as proporções dos principais minerais constituintes: gibbsita, caulinita, goethita, hematita e, mais raramente, quartzo e anatásio. Através da análise por agrupamento foi possível realizar uma separação das amostras por grupos cujos difratogramas eram similares. Além de facilitar a análise de um grande número de amostras de forma rápida e com resultados eficientes. Foi possível ainda, observar uma boa correlação dos agrupamentos com os litotipos identificados pela empresa Norsk Hydro através dos resultados da análise química. Desta forma, a análise de clusters em difratogramas de amostras de minério de alumínio pode vir a ser uma ferramenta eficiente auxiliando nos protocolos de beneficiamento desse material.
Abstract: The formation of wide profile of alteration like as bauxitic deposits on Amazon during Cenozoic period is resultant of intense intemperism caused by seasonal climate, elevated temperature and humidity that are characteristics this region. The bauxitic Province of Paragominas, localized in the east portion the state Pará and west portion of Maranhão, occupies 50,000 km2 approximately forming the largest group of bauxite of Brazil. This work was used X-ray diffractometry, a technique that requires little analysis time, minimum pretreatment steps and small sample amounts, associated with cluster analysis for identify and group samples of same horizon of bauxitic profile of the mine Miltonia 3, Paragominas-PA. The results obtain were correlated with chemical analysis, frequently used for quality control and processing of bauxites. The samples used in this work and your chemical analysis were made available for company Norsk Hydro. The mineralogical types of ore were initially defined through clusters analysis of the XRD patterns of two sections (HIJ-229 e HIJ-231) from polling mesh, with 23 holes each section, and with 375 samples analyzed in all. Based on peak position and intensity of the pattern XRD was possible discern the bauxitics horizons. Due the mineralogic similarity this horizon, the differences found in this group refer principals proportions of minerals constituents: Gibbsite, kaolinite, goethite, hematite, and, more rarely, quartz and anatase. Thought clusters analyses was possible to separate by group a set of similar samples, besides facilitate the analysis of many samples quickly and with efficient results. It was possible yet observe a good correlation of the clusters with the lithotypes identified by the company Norsk Hydro through the results of the chemical analysis. In this way, the analysis of clusters in diffractograms of samples of aluminum ore can be an efficient tool aiding in the protocols of processing of this material.
Palavras-chave: Bauxita
Raios X
Análise por agrupamento
Paragominas - PA
Área de Concentração: GEOQUÍMICA E PETROLOGIA
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::GEOQUIMICA
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Instituto de Geociências
Programa: Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Fonte: 1 CD-ROM
Aparece nas coleções:Dissertações em Geologia e Geoquímica (Mestrado) - PPGG/IG

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_AnaliseMineralogicaDifratometria.pdf4,06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons