Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/4774
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorOLIVEIRA, Candida Maria Abrahão de-
dc.date.accessioned2014-02-13T17:13:18Z-
dc.date.available2014-02-13T17:13:18Z-
dc.date.issued2009-08-27-
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Candida Maria Abrahão de. Situação imunológica dos profissionais de saúde de um laboratório de pesquisa em relação ao vírus da hepatite B. 2009. 120 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2009. Programa de Pós-Graduação em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/4774-
dc.description.abstractHepatitis B is a serious problem of public health, in particular for health-workers, who have an increased risk of acquiring this disease, through contact with patients or infected materials, following accidents and, frequently, in the lack of preventive measures. The object of this study was to determine the prevalence by serologic markers of infection with hepatitis B virus, among workers of a research institute, by way of a descriptive and epidemiological study. 528 samples of blood were collected, during January - April, 2008, in order to analyse serologic markers of hepatitis B by immunnoenzimatic techniques, which detected a total prevalence of 39,7% for some marker of HBV, with 0,4% by HBsAg+; 8% by anti-HBc+/HBs+; 2,5% isolated anti-HBc+ and 28,8% by isolated anti-HBs+. Among the individuals interviewed 31,6%, they were vaccinated against hepatitis B, having among than 38,9% individuals with no response to the vaccine and 80,8% susceptible, made up of non-vaccinated individuals, those not responding to vaccination. These results indicate showed the necessity to carry out Regulation 32, of the Ministry of Work and Employment, protects the health-worker.pt_BR
dc.description.sponsorshipIEC - Instituto Evandro Chagas-
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pará-
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectDoenças transmissíveispt_BR
dc.subjectHepatite Bpt_BR
dc.subjectMarcadores sorológicospt_BR
dc.subjectPrevalênciapt_BR
dc.subjectVacinas contra Hepatite Bpt_BR
dc.subjectTrabalhadores da saúdept_BR
dc.subjectBelém - PApt_BR
dc.subjectPará - Estadopt_BR
dc.subjectAmazônia brasileirapt_BR
dc.titleSituação imunológica dos profissionais de saúde de um laboratório de pesquisa em relação ao vírus da hepatite Bpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.departmentInstituto de Ciências Biológicas-
dc.publisher.initialsUFPA-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::EPIDEMIOLOGIA-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM DE SAUDE PUBLICA-
dc.contributor.advisor1NUNES, Márcio Roberto Teixeira-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0299116892743368-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2418199764208179-
dc.description.resumoA Hepatite B continua sendo um sério problema de saúde pública, em particular aos trabalhadores da saúde, que têm risco aumentado de adquirir esta enfermidade, pelo contato com pacientes ou materiais infectados, na ocorrência de acidentes e, não raro, na falta de medidas preventivas. O presente estudo objetivou determinar a prevalência dos marcadores sorológicos da infecção pelo VHB, entre trabalhadores de um instituto de pesquisas, por meio de estudo descritivo e epidemiológico. Foram coletadas 528 amostras de sangue, de janeiro a abril de 2008, para análise dos marcadores sorológicos da hepatite B por técnicas imunoenzimáticas, detectando-se uma prevalência total de 39,7% para algum marcador do VHB, com 0,4% HBsAg+; 8,0% anti-HBc+/HBs+; 2,5% anti-HBc+ isolado e 28,8% anti- HBs+ isolado. Entre os entrevistados 31,6% eram vacinados contra a hepatite B, havendo entre esses 38,9% de indivíduos não respondedores à vacina e 80,8% suscetíveis, constituídos de indivíduos não vacinados e de não respondedores à vacinação. Esses resultados mostraram a necessidade de cumprir a Norma Regulamentadora 32, do Ministério do Trabalho e Emprego, que versa sobre a segurança do trabalhador em saúde.-
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários-
Appears in Collections:Dissertações em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários (Mestrado) - PPGBAIP/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_SituacaoImunologicaProfissionais.pdf932,69 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons