Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/5021
Tipo: Dissertação
Fecha de publicación : 20-ago-2007
Autor(es): BARBOSA, Estêvão José da Silva
Primer Orientador: FRANÇA, Carmena Ferreira de
Título : Unidades de relevo em zona costeira estuarina: municípios de Colares e Santo Antônio do Tauá
metadata.dc.description.sponsorship: IIEB - Instituto Internacional de Educação do Brasil
Citación : BARBOSA, Estêvão José da Silva. Unidades de relevo em zona costeira estuarina: municípios de Colares e Santo Antônio do Tauá. 2007. 96 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2007. Programa de Pós-Graduação em Geografia.
Resumen: Este trabalho tem por objetivo identificar e discutir as unidades de relevo dos municípios de Colares e Santo Antônio do Tauá, Estado do Pará, Brasil. Apresenta como objeto de estudo a compartimentação do relevo. A área de estudada se localiza na parte oriental do Golfão Marajoara, porção nordeste da baía de Marajó, em um trecho tipicamente estuarino da zona costeira. A pesquisa foi realizada com base em revisão de literatura, levantamento cartográfico, tratamento, interpretação e vetorização de imagens orbitais e trabalhos de campo. Duas escalas de análise foram trabalhadas. A primeira escala referiu-se à Zona Costeira Amazônica (ZCA), caracterizada por ser uma costa baixa, predominantemente sedimentar, sujeita a regime de macromarés em sua maior parte e fortemente influenciada pelas descargas fluviais condicionadas pelo clima úmido. A formação regional desta costa deve-se às flutuações do nível relativo do mar, oscilações climáticas e à neotectônica, atuantes ao longo do Cenozóico Superior. A porção oriental do Golfão Marajoara é constituída pelo estuário do rio Pará, que se comporta como um tidal river ou estuário dominado por correntes fluviais, apesar da influência das marés. As descargas fluviais são o fator principal da hidrodinâmica estuarina, constituição sedimentar e organização da biota. Trata-se de um ambiente costeiro mais protegido da ação de ondas e da deriva litorânea, em comparação com o litoral atlântico do Nordeste do Pará. Na segunda escala de trabalho foram identificadas 8 unidades de relevo: leito estuarino arenoso; banco lamoso de intermaré; planície de maré lamosa; praia estuarina; cordão arenoso; planície aluvial sob influência de maré; planície aluvial; tabuleiro. Apenas a unidade do tabuleiro é considerada como relevo erosivo. A seguir, discutiu-se a distribuição espacial das unidades de relevo, que mostrou a presença de dois setores específicos. O setor 1, situado a oeste, é amplamente influenciado por marés, e nele predominam formas de relevo de acumulação, com destaque para as planícies aluviais sob influência de maré, que ocupam maior área, fato que revela um esquema de transição entre o domínio marinho e o flúviocontinental. As várzeas sucedem os mangues para o interior, à medida que diminui a influência da água salgada. O esquema básico de distribuição sedimentar é representado por areias de fundo de canal e lamas depositadas nas margens durante a maré baixa. As praias são reduzidas, o que se explica pela menor atuação de ondas, e pelo papel decisivo das correntes de maré e das vazantes na dinâmica costeira. Cordões arenosos localizados no interior da planície costeira são o testemunho da progradação da linha de costa. Neste setor, os tabuleiros encontramse muito fragmentados, em consequência da erosão e sedimentação por marés, canais e águas das chuvas. O setor 2, a leste, não sofre influência de marés, e apresenta um relevo menos compartimentado, com tabuleiros seccionados pela rede de drenagem. A dissecação fluvial forma vales com estreitas planícies aluviais, fato que revela uma superfície erosiva mais ampla.
Resumen : This work identified and argued the geomorphic units (relief) of Colares and Santo Antônio do Tauá municipalities, State of Pará, Brazil. It has Geomorphology as subject. The studied area is located in eastern portion of Amazon River Estuary (“Golfão Marajoara”), northeast of Marajó bay, at estuarine coastal zone. In this study was used: bibliography, maps, remote sensing data and work fields. The analysis was made by two scales. First Scale is represented by the Amazonian Coastal Zone, which shows low altitude, sedimentary lithology, macrotidal tidal range, tropical and wet climate and stronger river discharges. This regional coast was produced by relative sea-level fluctuations, climatic changes, and tectonic dynamics occurred throughout Late Cenozoic. Eastern portion of Amazon River estuary is formed by Pará River Estuary – Marajó Bay, a typical tidal river or river-dominated estuary, although it has tidal influence. River discharge is main component of the estuarine dynamics, sedimentary constitution and biota organization. Pará River Estuary is a coastal environment with less energy of waves and littoral currents than the shore of Northeast Pará. In the second scale, were identified eight geomorphic units: sandy estuarine channel; tidal mud bank; tidal mud flat; estuarine beach; dune-beach ridge; tidal influence alluvial plain; alluvial plain; plateau. Only plateau is a erosive relief unit. The research also deals spatial distribution of these geomorphic units, in two sectors. Sector 1 is located in western portion of studied area. It is largely influenced by tides, and has different depositional relief units. The major geomorphic unit is tidal influence alluvial plain, which results of transition between marine and alluvial factors. Freshweater swampy formations followed mangroves toward landward due to reduced saline influence in the channels. Sedimentary distribution is marked by sand bottom channels, and mud deposits in the margins. Beachs are shorts, commonly covered by mud sets because less wave energy and crucial role of tidal current, discharges action in the coastal dynamics. Dune-beach ridges localized landward coastal plain are the indicative its progression. In this sector, plateaus are discontinuous due to erosion and deposition by tidal, flow channels and rains. Sector 2, localized in eastern portion of studied area, has no tidal influence. It shows a relief little compartmented, with large plateaus dissected by rivers. Fluvial action formed valleys with narrow alluvial plains, which demonstrated a greatest erosive surface in the sector 2.
Palabras clave : Território
Unidades de relevo
Litoral
Estuários
Colares - PA
Santo Antônio do Tauá - PA
Rio Pará - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOMORFOLOGIA
País: Brasil
Editorial : Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Geografia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Aparece en las colecciones: Dissertações em Geografia (Mestrado) - PPGEO/IFCH

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
Dissertacao_UnidadesRelevoZona.pdf9,4 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este ítem está sujeto a una licencia Creative Commons Licencia Creative Commons Creative Commons