Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/6189
Tipo: Artigo de Periódico
Data do documento: Mar-2013
Autor(es): PEREIRA, Patrícia Magalhães
LEMOS, Vanda Porpino
RODRIGUES, E.
FAIAL, Kelson do Carmo Freitas
Título: Adsorção de molibdato em minerais de argilas naturais e modificadas com ácido sulfúrico, ácido húmico e uréia
Título(s) alternativo(s): Adsorption of MoO42- in clay natural minerals and modified with sulfuric acid, humic acid and urea
Citar como: PEREIRA, P. M. et al. Adsorção de molibdato em minerais de argilas naturais e modificadas com ácido sulfúrico, ácido húmico e uréia. Cerâmica, São Paulo, v. 59, n. 349, p. 170-180, jan./mar. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ce/v59n349/a21v59n349.pdf>. Acesso em: 29 dez. 2014. <http://dx.doi.org/10.1590/S0366-69132013000100021>.
Resumo: Sedimentos argilosos provenientes do município Assis Brasil, Acre, foram lixiviados com soluções de ácido sulfúrico, ácido húmico e uréia, visando avaliar a capacidade de retenção de molibdato nesses materiais e investigar a viabilidade do processo de adsorção na interface sólido-solução. Os materiais foram caracterizados a partir de dados de difração de raios X, espectros FTIR, cargas superficiais e composição química. Os modelos de isotermas de Langmuir, Freundlich e Sips foram usados no ajuste dos dados experimentais de adsorção. Os minerais identificados nos sedimentos argilosos foram esmectita, caulinita, ilita, quartzo, albita, microclineo e calcita. A modificação química promoveu a amorfização da amostra modificada com ácido sulfúrico e delaminação ao longo do plano 001 da amostra modificada com uréia. Os ajustes matemáticos definidos pelos parâmetros (KL,Kf) das isotermas de adsorção, avaliação de Ce vs. Qe, pH vs. Qe ,Qmáx (sips) e Kd indicaram que a amostra S10H15 é a mais eficiente na adsorção de MoO42-, com qMax = 6,83 mg.L-1.
Abstract: Clay sediments from the municipalities Assis Brazil (Acre), were leached with solutions of sulfuric acid, humic acid and urea, to evaluate the retention capacity of molybdate in these materials and to investigate the feasibility of the adsorption processes at solid-solution interfaces. The materials were characterized from data of XRD, FTIR spectra, surface charge and chemical composition. The Langmuir isotherm models, Freundlich and Sips were used to fit the experimental data of adsorption. The minerals identified in the clay sediments were smectite, kaolinite, illite, quartz, albite, calcite and microclineo. The chemical modification leads amorphization of the modified sample with sulfuric acid and delamination along the plane 001 of the modified sample with urea. The settings defined by mathematical parameters (KL,Kf) of the adsorption isotherms, evaluation Ce vs. qe, pH vs. Qe, Qmax (sips) and Kd, indicated that the S10H15 sample is more efficient in the adsorption MoO42- ,with com qMax = 6.83 mg. L-1.
Palavras-chave: Metais pesados
Composição química
Adsorção
Molibdato
Minerais de argila
Ácido sulfúrico
Ácido húmico
Uréia
Assis Brasil - AC
Acre - Estado
Amazônia brasileira
ISSN: 0366-6913
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Aparece nas coleções:Artigos Científicos - IG

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo_AdsorcaoMolibdatoMinerais.pdf589,87 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons