Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/6799
Tipo: Tese
Data do documento: 2013
Autor(es): BATISTA, Keila de Nazaré Madureira
Primeiro(a) Orientador(a): XAVIER, Marília Brasil
Título: Análise do dano neural em pacientes hansenianos e na coinfecção HIV/ Hanseníase através de duas coortes clínicas
Citar como: BATISTA, Keila de Nazaré Madureira. Análise do dano neural em pacientes hansenianos e na coinfecção HIV/ Hanseníase através de duas coortes clínicas. 2013. 95 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 2013. Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.
Resumo: No Brasil onde a hanseníase é endêmica e onde a infecção pelo HIV continua expandindo-se e interiorizando-se, espera-se encontrar um aumento da prevalência de indivíduos convivendo simultaneamente com hanseníase e HIV/aids, porém são poucos os relatos sobre o dano neurológico que essa sobreposição pode causar. O objetivo deste estudo foi investigar o dano neural hansenico em pacientes hansenianos coinfectados com o vírus da imunodeficiência humana, comparando com hansenianos não coinfectados no inicio do tratamento e por ocasião da alta, através de duas coortes clínicas. A amostra constou de 99 pacientes dos quais 46 possuíam coinfecção MH/HIV e 53 apenas a hanseníase, esses pacientes foram atendidos no ambulatório do Núcleo de Medicina Tropical e avaliados pela Técnica Simplificada durante seis anos. Como resultado houve predominância do sexo masculino, faixa etária entre 15 e 45 anos e a procedência da Região Metropolitana de Belém. No grupo coinfecção MH/HIV houve predominância dos pacientes Paucibacilares e nestes a presença de neurite, alteração de sensibilidade, alteração motora, presença de incapacidade e de dano neural foi superior nesse que no grupo MH. Quando comparado com o grupo MH predominou pacientes Multibacilares e nestes a presença de neurite, alteração de sensibilidade, alteração motora, presença de incapacidade e de dano neural foi superior nesse que no grupo coinfectados MH/HIV. No acompanhamento dos pacientes coinfectados MH/HIV houve uma pequena redução da incapacidade e do dano neural, enquanto no acompanhamento do grupo MH a presença de incapacidade se manteve e o dano neural aumentou. A análise de sobrevivência de Kaplan-Meier identificou que nos pacientes MH houve a manutenção da chance de o paciente permanecer sem dano neural, já no grupo dos pacientes coinfectados, observou-se uma redução na chance de o paciente se manter sem dano neural ao término do tratamento. Dessa forma conclui-se que o dano neural comporta-se de maneira diferente nos dois grupos, predominando no grupo coinfectado nos pacientes paucibacilares e nos não coinfectados nos pacientes multibacilares, porém com a mesma gravidade, o que é preocupante uma vez que diagnosticar esse dano no inicio do aparecimento da hanseníase ainda é um problema para a saúde pública.
Abstract: In Brazil where leprosy is endemic and where HIV infection continues to expand and internalizing, if expected to find an increased prevalence of individuals living with both leprosy and HIV / AIDS, but there are few reports on the neurological damage that can cause overlapping. The aim of this study was to investigate nerve damage in leprosy leprosy patients coinfected with human immunodeficiency virus, compared with leprosy coinfected not at the beginning of treatment and at discharge, through two clinical cohorts. The sample consisted of 99 patients of whom 46 had coinfection MH / HIV and only 53 leprosy, these patients were seen at the outpatient clinic of the Center for Tropical Medicine and evaluated by the Simplified Technique. As a result there was a predominance of males, aged between 15 and 45 and the origin of the Metropolitan Region of Belém In group coinfection MH / HIV were prevalent in these paucibacillary patients and the presence of neuritis , abnormal sensitivity , motor abnormalities, presence of disability and neural damage was higher in this group than in the MH. In group predominated MH multibacillary patients and the presence of these neuritis, abnormal sensitivity, motor abnormalities, presence of disability and nerve damage was higher in this group than in coinfected MH / HIV. Monitoring of patients coinfected MH / HIV there was a small reduction in the presence of failure and nerve damage while in the MH group monitoring the presence of disability remained increased and nerve damage. In the Kaplan-Meier survival analysis was found that in patients MH was maintaining the chance of the patient remains without nerve damage, while in the coinfected patients group, was observed a reduction in the chance of the patient to keep without nerve damage the end of treatment. Thus it is concluded that the neural damage behaves differently in the two groups manner, predominantly in the paucibacillary group coinfected patients coinfected and not in multibacillary patients, but with the same gravity, which is troubling since diagnosing this damage at the beginning of the appearance of leprosy is still a problem for public health.
Palavras-chave: Doenças infecciosas
Hanseníase
HIV (Vírus)
Coinfecção
Neuropatia
Nervos periféricos
Pará - Estado
Amazônia brasileira
Brasil - País
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::DERMATOLOGIA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Núcleo de Medicina Tropical
Programa: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Aparece nas coleções:Teses em Doenças Tropicais (Doutorado) - PPGDT/NMT

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese_AnaliseDanoNeural.pdf2,06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons