Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/7138
Tipo: Tese
Data do documento: 2015
Autor(es): MACHADO, Almires Martins
Primeiro(a) Orientador(a): BELTRÃO, Jane Felipe
Título: Exá raú mboguatá guassú mohekauka yvy marãe‟y
Título(s) alternativo(s): De sonhos ao Oguatá Guassú em busca da (s) terra (s) isenta (s) de mal
Dreams to oguatá guassú in search of land free of evil
Agência de fomento: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citar como: MACHADO, Almires Martins. Exá raú mboguatá guassú mohekauka yvy marãe‟y - de sonhos ao Oguatá Guassú em busca da (s) terra (s) isenta (s) de mal. 2015. 209 f. Tese. (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2015. Programa de Pós-Graduação em Antropologia.
Resumo: O presente estudo procura analisar sob as lentes da antropologia, a forma como as lideranças religiosas Mbya, cumprem os sonhos recebidos de Nhanderú Ete, iniciando a caminhada em direção a terra sem mal, a yvy marãe‟y; retornam ao local de ocupação antiga ou a indicada por Nhanderú, terra com a qual mantém laços históricos de luta. Os conflitos se intensificam com a demarcação/ampliação dos territórios ou de terra para o Guarani Mbya, como no caso do Pará, que andaram por cerca de cem anos até encontrar a terra onde exercitar o modo correto de se viver; o dissenso potencializa o etnocentrismo, a discriminação, o racismo, o estigma de ser índio, bugre, preguiçoso, alcoólatra, “raça inferior”. A pesquisa versa sobre o modo como "escolhem”, “adotam,” “retomam,” ressignificam, reterritorializam, guaranizam a terra onde pausaram a caminhada.
Abstract: The present study seeks to analyze under the lens of anthropology, how the religious leaders Mbya, fulfill the dreams received from Nhanderu Ete, starting to walk toward the land without evil, the yvymarane'y; return to the site of ancient occupation or indicated by Nhanderu, a land where maintains historical ties to fight. The conflicts intensify with the demarcation/expansion of territories or land for the Mbya Guarani, as in the case of Pará, who walked about a hundred years to find a land to exercise in which the correct way to live; the dissent potentiates the ethnocentrism, discrimination, racism, the stigma of being indian, bugre, slacker, alcoholic, "race less". The research focuses on how "choose", "adopt," "recapture," re-signify, re-territoryalize guaranify, the land where oguata has been stopped.
Resumo Indígena: Nhe’e mbyky: Mbo‟e ojeheka teko xaukaha avákua‟aty ohexa vaerã, Guarani mbya nhanderu ruvixaguery ma, ogueroviá vaipá Nhanderure, Nhanderú omombeú oexara‟ú opy. Raeram Mbyá kuery ojapó aexara‟ú águe. Ra‟é vy oguatá nhempyrum yvy omoxen aram, yvy marãe‟y pe; Raevy ojevyjú guamõin kuery doikuaivei roguerupe ju ikuai‟ì okuapy. Oguereko ria‟ê ymã Juruá kuery joguero‟á roguer yvyré, mbyá kuery oipotá yvy omõ‟entyn aguan anyn voi, Pará‟pe; opy orekua‟ái opy, Juruá kuery ndaijaei guarani kuery‟ré, etnocentrismo, ijaurei Mbyá kuery‟re, joguaì‟te avá, bugre, ate‟y, kaú. Ojeheka “mbaexapá oiporavo”, “jopy‟pe”, “ojevyjú”, mbotekoarã, onhemõ‟i pea‟pe oguahe are oguatá.
Palavras-chave: Antropologia social
Etnografia
Índios Guarani Mbiá
Pará - Estado
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::ANTROPOLOGIA::ETNOLOGIA INDIGENA
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Antropologia
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Aparece nas coleções:Teses em Antropologia (Doutorado) - PPGA/IFCH

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese_ExaRauMboguata.pdf4,37 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons