Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/7280
Tipo: Dissertação
Data do documento: 15-Dez-2016
Autor(es): PARENTE, Geovani Pantoja
Primeiro(a) Orientador(a): CORÔA, Pedro Paulo da Costa
Título: Filosofia da arte e estética em Hegel
Agência de fomento: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citar como: PARENTE, Geovani Pantoja. Filosofia da arte e estética em Hegel. 2016. 88 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2016. Programa de Pós-Graduação em Filosofia.
Resumo: Nossa intenção, neste estudo, é indicar o lugar em que se insere o questionamento sobre a arte desenvolvido no interior do Idealismo Alemão, tendo como base, para isso, a compreensão de Hegel sobre todo esse processo e sua atitude diante do discurso tradicional sobre a arte e as tentativas feitas, em sua época, de oferecer um fundamento sólido aos debates em torno da questão do Belo e do Ideal artístico. Uma característica importante nesse processo é o fato dele envolver problemas que afetam não só o novo conteúdo filosófico fundamental, mas a própria nomenclatura no interior do qual esse objeto deve ser buscado. Dificuldade que resiste até hoje quando tentamos determinar o que é propriamente “estética” e o que vem a ser, também em sentido próprio, “filosofia da arte”. O fato é que, encontrando-se diante das circunstâncias históricas que envolvem a consolidação da estética como disciplina e como uma parte autônoma da filosofia, o testemunho de Hegel se mostra imprescindível ao assunto, pois, para melhor se orientar relativamente a essas questões ele procura critérios objetivos de delimitação de seu assunto, coisa que se propõe fazer tendo em vista as objeções que na época são feitas à ideia de que é possível uma abordagem filosófica da arte.
Abstract: Our major goal in this study is to indicate the place where it insert the questioning of art developed within the German Idealism, based, for this, on understanding of Hegel about this entire process and their position to the traditional discourse on art and attempts, in his time, to provide a solid background to the debates around this issue of the Beautiful and artistic ideal. An important feature in this process is the fact that it involved problems that affect not only the new fundamental philosophical content, but also the very nomenclature within which the object to be sought. Difficulty persists until nowadays, when is try determine what exactly is "aesthetic", and what comes to be also in the proper sense, "the philosophy of art." The fact is, lying in front of historical circumstances surrounding aesthetics of consolidation as a discipline, and as an autonomous part of the philosophy, the testimony of Hegel proves essential to the subject, therefore, the better guide on those issues in which he try to find criteria defining goals of your subject, which proposes to make in view of the objections at the time are made to the idea that a philosophical approach to art is possible.
Palavras-chave: Hegel, Georg Wilhelm Friedrich, 1770-1831
Filosofia alemã
Estética
Filosofia da arte
Idealismo alemão
Ideal artístico
Belo
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Aparece nas coleções:Dissertações em Filosofia (Mestrado) - PPGFIL/IFCH

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_FilosofiaArteEstetica.pdf2,56 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons