Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10113
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 15-Mar-2018
Authors: ARAUJO, Caroline Soares de
First Advisor: DIAS, Elizabeth de Assis
Title: A natureza e o caráter das leis naturais em Popper
Sponsor: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: ARAUJO, Caroline Soares de. A natureza e o caráter das leis naturais em Popper. 2018. 134 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2018. Programa de Pós-Graduação em Filosofia. Disponível em: <http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10113>. Acesso em:.
Resumo: Popper apresenta, ao longo de uma série de obras e artigos, diferentes caracterizações das leis naturais. Inicialmente, o filósofo define tais leis como enunciados estritamente universais, que, por conta das suas propriedades lógicas, são falseáveis. Em um segundo momento, Popper, a partir das críticas de William Kneale, passa a enfatizar o caráter necessário das leis da natureza. O objetivo desta pesquisa é determinar se as duas caracterizações apresentadas por Popper referentes às leis naturais são divergentes ou se são complementares e se há contradição entre uma dessas concepções e a teoria da ciência estabelecida pelo filósofo. Dessa forma, o problema desta pesquisa estrutura-se em torno da caracterização popperiana das leis naturais e do conceito de necessidade física, em aparente contradição com a natureza falseável que o filósofo atribui a essas leis em obras anteriores ao debate com Kneale. Defendemos a hipótese de que, a ideia de leis como enunciados que expressem necessidade só aparentemente contradiz o falsificacionismo e o conjecturalismo popperiano, na verdade, ela complementa a caracterização inicial de leis como enunciados estritamente universais, sendo consistente, da forma em que foi formulada, com o restante da teoria da ciência proposta pelo filósofo.
Abstract: Popper presents, through a series of works and articles, different characterizations of natural laws. Initially, he defines such laws as strictly universal statements that, due to their logical properties, are falsifiable. In a second moment, as a reply to William Kneale’s criticism, Popper starts to emphasize the necessary character of natural laws. The aim of this research is to determine if these two characterizations presented by Popper concerning natural laws are either divergent either complementary and if there is any contradiction between these two conceptions and the theory of science supported by the philosopher. Therefore, the problem of this research is structured around popperian’s characterization of natural laws and the concept of physical necessity, apparently contradicting the falsifiable nature that the philosopher assigns to these laws in previous works. We defend the hypothesis that the idea of laws as statements that express necessity just apparently contradicts Popper’s falsificationism and conjecturalism. Actually, it completes the first characterization of laws as strictly universal statements, being, the way it was formulated, consistent with popperian theory of science.
Keywords: Lei natural
Teoria da ciência
Pensamento de Popper
Filosofia popperiana
Popper, Karl Raimund, Sir, 1902-
Concentration Area: FILOSOFIA
Research Line: TEORIA DO CONHECIMENTO, EPISTEMOLOGIA E FILOSOFIA DA LINGUAGEM
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA::EPISTEMOLOGIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Filosofia (Mestrado) - PPGFIL/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_NaturezaCaraterLeis.pdf806,36 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons