PRESEVAÇÃO DIGITAL

Quando se trata do tema preservação digital, pensa-se primeiramente nos suportes/meios tecnológicos que proporcionam essa manutenção da informação tanto no aspecto físico (hardware) quanto no digital (software e arquivos em formatos digitais) como, por exemplo, os repositórios e as bibliotecas digitais. Sabe-se que a preservação digital se constitui de atividades e processos responsáveis por garantir o acesso contínuo a longo prazo à informação em formato digital tanto à produção científica quanto ao conhecimento como patrimônio cultural, principalmente para fazer com que essas informações permaneçam acessíveis e com qualidade de autenticidade para que possam ser interpretadas no futuro. Os suportes possuem uma inerente fragilidade e rápida degradação e aumento de obsolescência que necessitam periodicamente de manutenção. Os documentos digitais são instáveis e vulneráveis. Desse modo, ao considerar o crescimento da produção destes tipos de documentos, a preservação digital surge como um valioso recurso para garantir o acesso à dados produzidos em meio digital. Nesse sentido, os repositórios e bibliotecas digitais são ferramentas essenciais no processo de preservação, pois se caracterizam como um local para manter e gerenciar documentos digitais de maneira segura por longos períodos de tempo, também provem o acesso apropriado e fomento dos registros armazenados. O tipo de repositório digital é determinado pela aplicação e os objetivos ao qual se destina, além da ferramenta tecnológica que será adotada, os quais podem ser classificados como temáticos ou institucionais. O repositório temático, se constitui em um conjunto de trabalhos de pesquisa de uma determinada área do conhecimento, disponibilizados na Internet. Já o repositório institucional é a reunião de todos os repositórios temáticos hospedados em uma organização. É caracterizado como um conjunto de serviços que uma universidade oferece aos membros da sua comunidade, para a gestão e disseminação de materiais digitais, criados pela instituição e pelos seus membros. Entende-se, a partir disso, que os repositórios digitais são voltados para disseminação e preservação da produção científica e intelectual (artigos, teses, dissertações etc.), sendo amplamente utilizados para as bibliotecas digitais.


PRESERVAÇÃO E DISSEMINAÇÃO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA UFPA

A Biblioteca Central da Universidade Federal do Pará (BC-UFPA), atualmente é uma das pioneiras no que se refere ao acesso aberto à informação na região norte, pois dispõe de um repositório institucional que abriga as produções científicas dos discentes, professores, pesquisadores e técnicos pertencentes à UFPA. Desde o advento da era digital no meio acadêmico, já se começava a pensar sobre as possiblidades de armazenamento dos dados das produções principalmente ligadas ao strictu e latu sensu. Em comparação aos dias atuais, muito a respeito evoluiu e, portanto, faz-se necessário abordar brevemente sobre o histórico e alguns pontos que marcam essa fase de evolução tecnológica.

Em 1996

A BC, em convênio com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em parceria com o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBCTI) discutem a implantação do Sistema de Informação sobre Teses – SITE, que estabelece cooperação técnica para alimentação dessa base de dados referenciais sobre teses e dissertações, defendidas no âmbito da UFPA.

De 2001 – 2005

Nesse período:

O surgimento da Biblioteca Virtual da UFPA veio com o objetivo de auxiliar aos usuários em suas pesquisas e minimizar o tempo de pesquisa permitindo o acesso eletrônico ao catálogo online, a base de dados, aos periódicos eletrônicos etc. O Portal do Conhecimento da UFPA também foi um serviço que disponibilizava, de forma referencial, as dissertações e teses dos Programas de Pós-graduação, dos docentes da UFPA e dos trabalhos publicados por eles. O desenvolvimento do portal iniciou-se em janeiro de 2001, resultando na sua disponibilização em julho do mesmo ano. Em 2005 o Portal passou por reestruturação, com o número crescente e considerável das informações referentes à produção científica gerada na UFPA que foram registradas no portal, houve a necessidade de reestruturá-lo e dentre as modificações, a criação do link de Dissertações e Teses que permitiu o acesso completo a essas produções, o que antes era possível somente de forma limitada como, por exemplo, ao resumo da obra e a referência desta. No mesmo ano, a criação da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da Universidade Federal (BDTD/UFPA) foi aprovada pelo IBCT.

Em 2006

A Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da Universidade Federal do Pará (BDTD/UFPA), aprovado pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), a qual visava a disponibilização dos conteúdos na íntegra das Teses e Dissertações defendidas nos Cursos de Pós-Graduação stricto sensu da UFPA, bem como integrá-la à BDTD nacional, mantida pelo IBICT, Inicialmente, para a implantação do projeto da (BDTD/UFPA) na instituição, a Diretora da Biblioteca Central, Silvia Maria Bitar de Lima Moreira e o Analista de Sistemas do SIBI/UFPA, Yuzo Nakamura participaram do Workshop para a Implantação da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações nas Universidades Brasileiras, realizado pelo IBICT, no período de 4 a 6 de abril de 2006, em Brasília-DF, com um total de 24 horas. O objetivo do evento era treinar os participantes no Sistema TEDE – Sistema de Publicação Eletrônica de Teses e Dissertações desenvolvido pelo IBICT para proporcionar a implantação de bibliotecas digitais nas instituições de ensino e pesquisa e sua integração à BDTD do IBICT e à Networked Digital Library of Thesis and Dissertation (NDLTD). Após o treinamento foram iniciados os procedimentos necessários para a implantação na UFPA como: elaboração do Termo de Autorização, a minuta da Resolução da criação da BDTD/UFPA, reunião na PROPESP e apresentação sobre o Projeto no Fórum de Coordenadores dos Programas de Pós-Graduação da UFPA. Em de 7 de junho de 2006, foi implantada a Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPA, na Biblioteca Central, tendo como tarefas iniciais a coleta e registro de teses e dissertações oriundas dos Programas / Cursos de Pós-Graduação stricto sensu mantidos pela UFPA. A participação da Biblioteca Central neste Projeto foi de suma importância para a divulgação da literatura cinzenta produzida na UFPA, pois ele garantia ao autor que seu trabalho tivesse visibilidade Regional por meio da BDTD/UFPA, Nacional por meio do IBICT e Internacional por meio da NDLTD.

2010

Em novembro de 2010, a UFPA, intermediada pela Biblioteca Central, recebe do IBICT por meio do Edital n.03/2010, um kit tecnológico composto de 1 (um) servidor e o software DSPACE com o padrão de metadados no formato Dublin Core para a criação, implantação e desenvolvimento do seu Repositório Institucional. O equipamento foi entregue por ocasião do treinamento de capacitação realizado em Brasília pela equipe do IBICT aos bibliotecários e ao servidor de apoio (AEDI) de sistemas de informação da UFPA. Implantado oficialmente em março de 2011 com 360 teses e dissertações migradas da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações/BDTD em atendimento ao prazo estipulado pelo IBICT. A partir de então, as atividades pertinentes aos RIUFPA referem-se a: povoamento, ajustes e implementação de campos de metadados e atualização do software Dspace. O Repositório Institucional da UFPA (RIUFPA), portal de acesso livre à produção científica e acadêmica, organizado para abrigar, preservar e manter os dados gerados pela comunidade científica em ambiente digital, tornando-os legítimos e acessíveis ao público interessado. Integra a iniciativa do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict). Apresenta uma interface de busca, participativa e avaliativa na plataforma DSPACE, padrão de metadados Dublin Core, que proporciona a visibilidade e acessibilidade ao conhecimento de trabalhos que circulam mundialmente, editados e orientados na instituição em acordo com a missão e objetivos da UFPA. Após a implantação do Repositório Institucional da UFPA e para atender ao prazo estipulado pelo IBICT, os metadados das teses e dissertações registrados na BDTD foram migrados para o RIUFPA. Quanto aos arquivos da BDTD, foram inseridos um a um no Repositório.