Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10266
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 27-Dec-1996
metadata.dc.creator: SACHETT, Cleris Regina
metadata.dc.contributor.advisor1: LAFON, Jean Michel
Title: Geologia, geoquímica isotópica e aspectos metalogenéticos das rochas ígneas e mineralizações auríferas associadas - Região de Monte do Carmo - TO
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: SACHETT, Cleris Regina. Geologia, geoquímica isotópica e aspectos metalogenéticos das rochas ígneas e mineralizações auríferas associadas - Região de Monte do Carmo - TO. Orientador: Jean Michel Lafon. 1996. 92 f. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) - Centro de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 1996. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10266. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A região de Monte do Carmo localiza-se na porção centro-leste do estado do Tocantins e comporta em seu quadro geológico rochas da Suíte Lajeado, rochas vulcânicas ácidas, metassedimentos do Grupo Natividade e sedimentos de idades Fanerozóicas. Ocorrem ainda veios de quartzo portadores de mineralizações auríferas com diversos sulfetos associados cortando o Granito Lajeado, as vulcânicas e os metassedimentos do Grupo Natividade. A norte da cidade de Monte do Carmo ocorrem rochas vulcânicas ácidas representadas por riolitos, dacitos, riodacitos e piroclásticas ácidas. Esta unidade foi analisada através método Pb-Pb por evaporação em zircões da qual se obteve urna idade de 2138 ± 11 Ma (2a), também interpretada como a época de cristalização. A Suíte Lajeado, que aflora na região imediatamente a sul de Monte do Carmo, é constituída por granitos, granófiros bem como anfibólio granitos e leucogranitos subordinados. Zircões deste corpo foram analisados através do método Pb-Pb e forneceram uma idade de 2025 ± 26 Ma (2a). Este resultado foi interpretado como a época de cristalização do Granito Lajeado visto que as amostras analisadas eram provenientes de porções não deformadas do granito. Estas duas unidades são seccionadas por zonas de cisalhamento de dimensões métricas orientadas normalmente segundo a direção N-S, as quais comportam veios de quartzo acompanhados de mineralizações auríferas e fases sulfetadas. Nas rochas encaixantes são observadas marcantes modificações mineralógicas e texturais como recristalização, hidratação e neoformação de minerais. Amostras destes filonitos encaixantes foram analisadas através do método Rb-Sr e forneceram uma idade de 565 ± 43 Ma (2a). Com base em dados geológicos regionais que mostram a existência de magmatismo e tectonismo durante este período, bem como a intensa transformação a que foram submetidas as rochas analisadas interpretou-se este resultado como sendo a época da transformação das rochas. Conseqüentemente, obteve-se a época de implantação das zonas de cisalhamento e mineralizações associadas. Dentre os sulfetos que acompanham as mineralizações tem-se principalmente a galena e a pirita. Estes sulfetos foram analisados através do método Pb-Pb em minerais e forneceram composições isotópicas compatíveis com urna evolução durante o Proterozóico Superior a partir de fontes do Paleoproterozóico. A análise microtermométrica das inclusões dos veios de quartzo revelou a presença de dois fluidos distintos. Um fluido de composição carbônica a aquo-carbônica de baixa salinidade aprisionado nos estágios iniciais de formação dos veios a temperatura entre 250°C e 350°C a uma pressão de 2 a 3 Kbars. Com a evolução das zonas de cisalhamento os fluidos passaram a ser aquosos e mais salinos (equivalente em peso de NaCl superior a 22%) com a presença dos cátions Na, Ca que foram aprisionados a temperaturas entre 150°C e 200°C. Na área do Morro do Lajeado, localizado a cerca de 10Km de Porto Nacional ocorrem pequenos corpos de granitóides de composição tonalítica, que são intrusivos em seqüências vulcano-sedimentares. Zircões deste corpo foram também submetidos a análises Pb-Pb da qual se obteve uma idade de 2069 ± 76 Ma (2a). No entanto, nesta análise não obteve-se um platô de idade bem definido, com algumas idades bastante superiores a média (2538 ± 207 Ma), o que faz com que este resultado seja considerado apenas como a idade mínima de cristalização do Granitóide Torre.
Abstract: The region of Monte do Carmo is located in the middle east portion of the Tocantins state and comprises in its geologic view, rocks from the Lajeado Granite, acid volcanics, metasediments of the Natividade Group and sediments of Phanerozoic age. It consists yet of quartz veins gold bearing mineralizations with several associated sulfides cross-cutting the Lajeado Granite, the volcanics and the metasediments of the Natividade Group. Acid volcanic rocks represented by rhyolite, dacites, rhyodacites and acid pyroclastics occur in the northern part of the Monte do Carmo town. This unity was analised by the Pb-Pb method with zircons vaporization, from which was obtained an age of 2138±11 Ma (2a), also interpreted as the crystallization epoch. The Lajeado Granite, which readly outcrops in the south region of Monte do Carmo, consists of granites, granophyres, as well as amphibole bearing gravite and subordinated leucogranite. Zircons from this body were analysed through the Pb-Pb method and provided an age of 2025±26 Ma (2a). This result was interpreted as the crystallization epoch of the Lajeado Granite inasmuch as the analised samples carne from non-deformed portions of the grafite. These two unities are seccionated by metric shear zones, commonly orientated in the N-S direction, with auriferous quartz veins and sulfide mineralizations. Markable mineralogical and textural transformations of the minerais occur in the wall rock. Samples from these phylonites were analysed through the Rb-Sr method and provided an age of 565±43 Ma (2a). On the basis of regional geologic data, which show the existence of magmatism and tectonism during this period, as well as an intense transformation on the analised rocks, this result was interpretated as the epoch of rocks transformation. Thus, the epochs of the shear zones development and related mineralizations were determined. Within the associated sulfide mineralizations are galena and pyrite. These sulfides were analised through the Pb-Pb method in minerais and yielded the isotopic compositions compatible with an Upper Proterozoic evolution from sources of the Lower Proterozoic. The microthermometric analyses of the quartz veins related inclusions revealed the existence of two kinds of fluids. An aqueous-carbonic fluid with low salinity was trapped in the earliest stages of formation of the veins in a temperature between 250 and 350°C and pressure of 2-3 Kb. With the evolvement of the shear zones, the fluids became more aqueous and more saline (22% weight NaC1), with the existence of the Na and Ca cations that were trapped in the temperatures between 150 and 200°C. In the Morro Lajeado arca localized 10 Km from the Porto Nacional town, small tonalitic bodies occur intrusives in the volcano-sedimentary sequence. Zircon from these granitoids also underwent Pb-Pb analyses, from which was obtained an age of 2069 ± 76 Ma (2a). These analyses however did not yield a well defined plateau, and some ages were much superiors than the average age 2538 ± 207 Ma (2a), what leads to consider this result as a minimum crystallization age to the Granitoid Torres.
Keywords: Geologia histórica
Geoquímica isotópica
Rochas ígneas
Mineralizações auríferas associadas
Região de Monte do Carmo - TO
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Geociências
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Geologia e Geoquímica (Mestrado) - PPGG/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_GeologiaGeoquimicaIsotopica.pdf63,43 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons