Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10483
Compartilhar:
Type: Tese
Issue Date: 26-Mar-2015
Authors: KATAOKA, Katarina Dias.
First Advisor: BARROS, Romariz da Silva
Title: Classes de equivalência e expansão de repertórios verbais autoclíticos em crianças com diagnóstico de autismo
Other Titles: Equivalence relations and expansion of verbal repertoires in children diagnosed with autism.
Sponsor: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: KATAOKA, Katarina Dias. Classes de equivalência e expansão de repertórios verbais autoclíticos em crianças com diagnóstico de autismo. 2015. 70 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento, Belém, 2015. Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento. Disponível em: <>. Acesso em:.
Resumo: A possível identidade entre relações de equivalência e classes funcionais é condizente com a proposta de que todos os elementos arbitrariamente relacionados nas contingências podem participar das classes. Essa proposta torna viável a obtenção de propriedades de relações de equivalência por meio de contingências de três termos. Adicionalmente, tem sido pouco explorado o potencial da aplicação dos procedimentos de formação de classes no avanço de repertórios verbais em crianças diagnosticadas com autismo. O presente trabalho inclui dois estudos. O Estudo 1 investigou a formação de classes de estímulos (via procedimento de reversões repetidas de discriminação simples – RRDS, com uso de consequências específicas compostas) e a expansão de classes formadas por RRDS com classes formadas por matching-to-sample (MTS). No Estudo 2, procedimentos de RRDS e MTS com reforçamento específico composto foram utilizados para promover a formação/expansão de classes arbitrárias “feminino/masculino” e a produtividade de relações verbais incluindo concordância de gênero. Os participantes foram duas crianças diagnosticadas com autismo. No Estudo 1, foram realizados os treinos de RRDS ABC e BCD, teste de formação de classes funcionais e teste de relações de equivalência AD, BD e DC, treino de MTS arbitrário DE e teste ED e CE, teste de formação de classes funcionais BCDE. Ambos os participantes mostraram evidências da formação de classes. Os dados obtidos com ambos os participantes confirmam a expansão das classes. Esse conjunto de dados sugere que achados documentando classes funcionais e classes de equivalência refletem o mesmo fenômeno comportamental (a substituibilidade de elementos arbitrariamente relacionados) via procedimentos diferentes. No Estudo 2, os estímulos foram figuras de objetos e os estímulos “a” e “o” que constituíram as classes “masculino” e “feminino”. Foram feitas RRDS ABCDE, MTS AF, teste em contexto de discriminação simples BCDEF e testes de generalidade (tarefas que simulavam o contexto educacional) a fim de verificar a formação de classes em outros contextos e com novos estímulos. Os resultados mostraram o estabelecimento e inclusão de estímulos novos nas classes “masculino” e “feminino” e expansão de classes. Os resultados no teste de produtividade foram acima de 90% de acertos, indicando que o desempenho construído por meio do procedimento de formação de classes se manteve quando tarefas de controle de estímulo foram apresentados em novos formatos, mais semelhantes a tarefas acadêmicas. Esse tipo de resultado encoraja o uso de procedimentos desse tipo na construção de programas de ensino de controle de estímulo complexo com crianças diagnosticadas com autismo.
Abstract: The possible identity between equivalence relations and functional classes is consistent with the proposal that all elements arbitrarily related in the contingence can participate in the classes. This proposal makes it feasible obtaining equivalence relations properties via three-term contingencies. Additionally, the applied potential of class formation procedures in advancing verbal repertoires in children diagnosed with autism remains underexplored. The present dissertation includes two studies. Study 1 investigated stimulus class formation (via procedure of repeated reversals of simple discrimination [RRDS] using compound class-specific consequences) and the junction of classes formed via RRDS with classes formed via MTS. In Study 2, RRDS and MTS procedures with compound class-specific consequences, were used to produced formation/expansion of arbitrary classes "female / male" and the productivity of verbal relations including linguistic coordination of gender. Participants were two children diagnosed with autism. In Study 1, RRDS training with ABC and BCD stimulus sets was performed, besides “tests for functional class formation”; “test for equivalence relations AD, BD and DC”, “arbitrary MTS training DE and tests for ED and EC relations”; “tests for functional class formation BCDE”. Both participants showed evidence of class formation. The data obtained with both participants confirm the expansion of classes. This set of data suggests that findings documenting functional and equivalence classes reflect the same behavioral phenomena (substitutability of arbitrarily related elements) via different procedures. In Study 2, the stimuli were pictures of objects and stimuli "a" and "o" which were related to the classes "masculine" and "feminine". RRDS were processed with stimulus sets ABCDE, besides “MTS AF”, “tests in the context of simple discrimination with stimulus sets BCDEF”, and “generalization tests” (tasks that simulated the educational context) to check the formation of classes in other contexts and with new stimuli. The results showed the establishment and incorporation of new stimuli in classes "masculine" and "feminine" and expansion of classes. The accuracy of results in productivity test was above 90%, indicating that performance obtained in class formation procedure remained accurate when stimulus control tasks were presented in new ways, more similar to academic tasks. This type of result encourages the use of such procedures in the construction of complex stimulus control of education programs with children diagnosed with autism.
Keywords: Autismo
Relações de equivalência
Comportamento verbal autoclítico
Concentration Area: PSICOLOGIA EXPERIMENTAL
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento
Program: Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento
Source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Teses em Teoria e Pesquisa do Comportamento (Doutorado) - PPGTPC/NTPC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_ClassesEquivalenciaExpansao.pdf1,38 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons