Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10486
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 3-Apr-2018
Authors: TAVARES, Roseane Bittencourt
First Advisor: SILVA, Hilton Pereira da
Title: Análise sobre a formação profissional e experiência dos médicos cooperados do programa mais médicos no Brasil
Sponsor: FAPESPA - Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas
Citation: TAVARES, Roseane Bittencourt. Análise sobre a formação profissional e experiência dos médicos cooperados do programa mais médicos no Brasil. Orientador: Hilton Pereira da Silva. 2018. 78 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Programa de Pós-Graduação em Saúde, Ambiente e Sociedade na Amazônia. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10486. Acesso em:.
Resumo: O Programa Mais Médicos (PMM) foi instituído em 2013, em decorrência de diversas pressões sociais, tanto de gestores do Sistema Único de Saúde (SUS), como da população em geral. Um de seus objetivos é garantir o provimento de profissionais médicos em áreas de difícil acesso, para atuar na Atenção Básica (AB), devido à insuficiência desses profissionais no SUS. Porém, nas primeiras chamadas para participação no Programa, houve um boicote de médicos brasileiros. Uma das soluções para a implementação do Programa foi assinar um acordo de cooperação, realizado entre Brasil e Cuba por meio da Organização Pan-americana de Saúde. Assim, milhares de médicos cubanos vieram para o Brasil para atuar no PMM. No entanto, a sua vinda foi muito criticada pelas associações médicas, pois estas afirmavam que os profissionais cubanos não possuíam a formação necessária para atuar no Brasil. Em vista disso, o objetivo deste trabalho é analisar a formação profissional e a experiência prévia dos médicos cooperados participantes do PMM. Para isto foram utilizados dados oriundos da pesquisa multicêntrica “Análise da efetividade da iniciativa Mais Médicos na realização do direito universal à saúde e na consolidação das Redes de Serviços de Saúde”, coordenada pela Universidade de Brasília. A coleta de dados se deu por meio de entrevistas realizadas com os médicos cooperados em todas as regiões do país. Realizou-se a análise de conteúdo dessas entrevistas e, além disso, foi feita a comparação dos currículos de medicina cubano e brasileiro, observando-se suas similaridades e diferenças. A dissertação está escrita na forma de dois artigos e um texto integrador. O primeiro artigo foi publicado na Revista Interface - Comunicação, Saúde, Educação (vol. 21, Supl. I, num. 63, 2017, pp. 1257-1268) e trata sobre os dados nacionais, de como os cooperados compreendem e se integram à AB no país. Já o segundo artigo foi submetido para a edição especial da Revista Pan-americana de Salud Pública, cujo tema é "Atenção Primária à Saúde nas Américas: Quarenta Anos de Alma- Ata" e seu foco está na qualificação dos médicos estrangeiros atuantes no Pará. Como resultados, observou-se que os médicos cubanos possuem formação adequada para a prática médica no país, possuem experiência profissional em outros países, devido a sua premissa de formação internacionalista, todos possuem algum tipo de pós-graduação e, além disso, os currículos médicos de Cuba são, em geral, similares aos do Brasil. Assim, não há motivos para criticar a formação destes profissionais, oriundos de um país reconhecido por sua saúde pública e pela forma como seus profissionais exercem a profissão/prática clínica. Conclui-se que é preciso reconhecer sua competência técnica e aprender com eles, com seu tratamento humanitário, que tem sido aplicado não só a população cubana, mas também para as populações de qualquer parte do mundo onde eles sejam necessários.
Abstract: The More Doctors Program (Programa Mais Médicos-PMM) was established in 2013 because of social pressures, from the Unified Health System (Sistema Único de Saúde-SUS) and population in general. One of its aims is to ensure the provision of medical professionals to work in Primary Healthcare (Atenção Básica-AB) in difficult access areas, due to the insufficiency of these professionals in the SUS. However, on the first calls for participation, Brazilian doctors boycotted the Program. One of the solutions for its implementation was to sign a cooperation agreement between Brazil and Cuba through the Pan American Health Organization. Thus, thousands of Cuban doctors came to Brazil to work on the PMM. However, these professionals’ arrival was widely criticized by medical associations, which affirmed that they didn’t have the necessary training to practice medicine in Brazil. That said, the objective of this study is to analyze the professional training and previous experience of the cooperated physicians participating in the PMM. To do so, we shared data with the multicentric research “Analysis of the effectiveness of the More Doctors initiative in the realization of the universal right to health and in the consolidation of the Health Services Networks”, coordinated by the University of Brasilia. Data was collected using interviews with the cooperative doctors in every regions of the country. We carried out the interviews content analysis and, in addition, we compared the curricula of Cuban and Brazilian medical schools, observing their similarities and differences. Two articles were written from this research. The first article was published in Revista Interface - Comunicação, Saúde, Educação (vol.21, Supplement I, issue 63, 2017, pp. 1257-1268) and is about how the participants understand and are involved in BA in the country. The second article was submitted to the special edition of the Revista Pan-americana de Salud Pública, which theme is “Primary Health Care in the Americas: Forty Years of Alma-Ata”, and its focus is on the qualification of the foreign physicians working in Para. As a result, we observed that Cuban doctors have adequate training in medical practice, once Cuba's medical curricula are, in general, similar to those of Brazil, they all have some postgraduate degree, and in addition they have medical experiences in other countries, due to the internationalist premise of their medical schools. Thus, there is no reason to criticize the training of these professionals, who come from a country recognized for its public health and the way they practice medicine. It is concluded that it is necessary to recognize their technical competence and learn from their humanitarian practice, which has been applied not only to the Cuban population, but also to populations from everywhere in the world where they are needed.
Keywords: Saúde - Cooperação internacional
Políticas públicas de saúde
Programa Mais Médicos (PMM)
Sistema Único de Saúde (Brasil)
Política de saúde - Brasil
Concentration Area: SAÚDE COLETIVA
Research Line: SÓCIO-ANTROPOLOGIA, POLÍTICA, PLANEJAMENTO E GESTÃO EM SAÚDE NA AMAZÔNIA
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Ciências da Saúde
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde, Ambiente e Sociedade na Amazônia
Source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Saúde, Ambiente e Sociedade na Amazônia (Mestrado) - PPGSAS/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AnaliseFormacaoProfissional.pdf3.01 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons