Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/10592
Tipo: Dissertação
Data do documento: 29-Ago-2013
Autor(es): SIMÕES, Andrei de Souza
Primeiro(a) Orientador(a): GAROTTI, Marilice Fernandes
Título: Interações e relações sociais de macaco-prego (Sapajus apella) em cativeiro com isolamento do indivíduo durante a alimentação: um estudo descritivo
Título(s) alternativo(s): Social interactions and relationships of capuchin-monkey (Sapajus apella) in captivity with isolation of individual during isolation: a descriptive study
Agência de fomento: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citar como: SIMÕES, Andrei de Souza. Interações e relações sociais de macaco-prego (Sapajus apella) em cativeiro com isolamento do indivíduo durante a alimentação: um estudo descritivo. 2013. 61 f. Orientadora: Marilice Fernandes Garotti. Dissertação (Mestrado em Teoria e Pesquisa do Comportamento) - Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento, Universidade Federal do Pará, Belém, 2015. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10592. Acesso em:.
Resumo: O comportamento de grupos de Sapajus apella que vivem em ambiente natural, cativeiro e semi-cativeiro tem sido objeto de pesquisa científica. O termo cativeiro faz referência a condições ambientais planejadas com o propósito de assegurar a saúde e a qualidade de vida dos indivíduos, como caixas individuais de alimentação, rotas de fuga em caso de ataques físicos, ausência de fêmeas em algumas gaiolas, e mesmo a retirada de filhotes para garantir sua sobrevivência. Considerando que essas restrições minimizam parâmetros relevantes envolvidos na compreensão da estrutura social do macaco-prego, tais como cuidado parental, reprodução, forrageamento e pressão intra e entre grupos, este estudo tem como objetivo identificar e descrever as interações e relações observadas em ambientes de cativeiro. Para isto, as relações em três gaiolas da Escola Experimental de Primatas (UFPA) entre quatro indivíduos residentes em cada uma delas foram filmadas e, de acordo com a literatura, categorizadas como não interativas, afiliativas e agonísticas. Os registros das categorias foram realizados com base em sujeito focal, que permitiu detectar as diferentes interações e relações desenvolvidas neste cativeiro, bem como a elaboração de matrizes relativas à troca de favores sociais. Em resumo, observou-se uma redução de comportamentos agonísticos entre os indivíduos nas gaiolas quando comparados com dados da literatura para a espécie em ambiente natural; em uma das gaiolas, contendo quatro indivíduos juvenis, houve maior frequência de dois comportamentos afiliativos, brincadeira turbulenta e brincadeira social; a catação, uma das principais interações afiliativas em primatas, foi observada em baixa frequência, principalmente na gaiolas com adultos; houve alta frequência de comportamentos estereotipado nas gaiolas de adultos, mas não na de juvenis; e as hierarquias sociais foram parciais nas gaiolas de adultos, o que é normalmente observado apenas para grupos com vários indivíduos na natureza. Conclui-se, portanto, que as relações estabelecidas ao longo do tempo nas gaiolas servem para evidenciar o bem-estar dos grupos de indivíduos e são essenciais de serem conhecidas quando se pretende estudar animais em cativeiro.
Abstract: The behavior of groups of Sapajus apella living in natural surroundings, captive and semi-captive are reasons of many scientific studies. The term refers to restrictive environmental conditions planned for the purpose of ensuring the health and quality of life of individuals, as individual boxes of food, escape routes in case of physical attacks, no females in some cages and even the withdrawal of puppies to ensure their survival. Whereas these restrictions eliminate or minimize relevant parameters involved in understanding the social structure of the monkeys, such as kinship, reproduction, foraging and pressure within and between groups, this project aims to identify and describe the interactions and relationships observed in these contexts, which leads even the questions about the role of the alpha male in these environments. For this, the interactions of twelve individuals residing in three cages of Experimental School of Primates (UFPA) were recorded and, according to the literature, categorized as non-interactive, affiliative and agonistic. The records of the categories were performed based on sampling by observational record of events, focal subject. This technique allowed detecting different interactions and relationships developed in this captivity, and the design matrix for the exchange of social favors. In short, there was a reduction of agonistic behavior among individuals from each cage when compared to specimens in natural habitats; in one cage, harboring four juveniles, the highest frequency of affiliative behavior, rough and social play; grooming, one of main affiliative interactions in primates, was in low frequency, mainly among adults; there was a high frequency of stereotyped behavior in adult cages, but not in the juveniles’; partial social hierarchies were shown in adult’s cages, which is normally observed only for large groups found in nature. In conclusion, relationships established through time in the cages highlight the well-fair of groups of individuals and are essential to be known when the aim is to study animals in captivity.
Palavras-chave: Sapajus apela
Cativeiro
Interação afiliativa
Interação agonística
Hierarquia de dominância
Área de Concentração: ECOETOLOGIA
Linha de Pesquisa: PROCESSOS EVOLUTIVOS E COMPORTAMENTO DE ORGANISMOS INFRA-HUMANOS
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento
Programa: Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Fonte: 1 CD-ROM
Aparece nas coleções:Dissertações em Teoria e Pesquisa do Comportamento (Mestrado) - PPGTPC/NTPC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_InteracoesRelacoesSociais.pdf1,39 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons