Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10708
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 10-Apr-2015
Authors: ARAUJO, Mayra Nina
First Advisor: COHEN, Marcelo Cancela Lisboa
Title: O aumento do nível do mar pós-glacial afetou a dinâmica das florestas de várzea da Amazônia durante os últimos 5000 anos?
Sponsor: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citation: ARAUJO, Mayra Nina. O aumento do nível do mar pós-glacial afetou a dinâmica das florestas de várzea da Amazônia durante os últimos 5000 anos? Orientador: Marcelo Cancela Lisboa Cohen. 2015. 64 f. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2015. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10708. Acesso em:.
Resumo: Quatro testemunhos, entre três e dez metros de profundidade, amostrados de antigos terraços fluviais e canais abandonados do Rio Branco-Roraima tiveram seus sedimentos, estruturas e conteúdo polínico analisados. Além disso, as idades de deposição foram determinadas através de sete datações por Carbono-14. Os dados revelam ciclos naturais de atividades dos canais da região, resultando na formação de lagos e sua posterior reativação. As fases lacustres permitiram o acúmulo de pacotes de lama, em diferentes intervalos de tempo, adequados para a preservação polínica. Os diagramas polínicos indicam uma combinação de pelo menos setenta taxa, os mais representativos são: Moraceae, Euphorbiaceae, Caesalpiniaceae, Fabaceae, Rubiaceae, Melastomataceae, Combretaceae, Sapindaceae, Poaceae, Cyperaceae, Aizoaceae e Apiaceae, representantes de vegetação arbórea e de ervas similares à atual vegetação encontrada na área de estudo desde o Holoceno Médio. Considerando o período “seco” que ocorreu na Amazônia durante o Holoceno Inferior e Médio, seguido de um período úmido no Holoceno Superior, os dados apresentados neste trabalho não sugerem importantes alterações na vegetação como consequência dessas mudanças no clima. Portanto, condições climáticas e hidrológicas favoreceram a estabilidade da vegetação no local de estudo durante pelo menos os últimos 5500 anos. Três hipóteses são apresentadas para justificar a estabilidade da vegetação na área estudada desde 5000 cal anos AP: 1) o clima seco do Holoceno Inferior e Médio não afetou o padrão de vegetação; 2) uma fase climática seca nunca esteve presente; ou 3) a estabilização do nível relativo do mar cerca de 6000 cal anos AP ao longo do litoral norte do Brasil pode ter influenciado o nível de base dos rios e o lençol freático, favorecendo o estabelecimento e manutenção das florestas da planície amazônica durante o Holoceno Médio e Superior. Além disso, este processo pode ter atenuado o impacto deste período seco em áreas sob maior influência fluvial.
Abstract: Four sediment cores, between three and ten meters depth, were sampled from fluvial plains and abandoned channels along the Rio Branco-Roraima. The stratigraphic analyses were based on grain size, structures and pollen content. In addition, the age of events were determined by seven radiocarbon dating. The data show cycles of channel abandonment, resulting in formation of lakes and, latter, its reactivation. The lake phases permitted the accumulation of mud sediments in different time intervals, suitable for pollen preservation. Pollen analyze indicated a combination of at least seventy taxa, the most representative are: Moraceae, Euphorbiaceae, Caesalpiniaceae, Fabaceae, Rubiaceae, Melastomataceae, Combretaceae, Sapindaceae, Poaceae, Cyperaceae, Aizoaceae and Apiaceae. They characterize arboreal and herbaceous vegetation, similar to modern vegetation of the study, since the middle Holocene. Considering the dry period occurred in the Amazon region during the early and middle Holocene, followed by a wet period in the late Holocene, the data presented in this work do not suggest significant changes in vegetation as a consequence of that climatic changes. Therefore, climatic and hydrologic conditions have favored the stability of vegetation in the study site for at least the last 5500 years. Three hypotheses are presented to justify this stability: 1) the early and middle Holocene dry period did not affect vegetation pattern; 2) a dry climatic phase was never present; or 3) the stabilization of the relative sea level about 6000 cal yr BP along the northern Brazilian littoral may have influenced the water table, and favored the establishment and maintenance of Amazonian lowland forest during the mid and late Holocene. In addition, this process may have attenuated the impact of that dry period in areas under most fluvial influence.
Keywords: Geologia estratigráfica - Holocênico
Palinologia - Acre
Palinologia - Amazônia
Concentration Area: GEOLOGIA
Research Line: GEOLOGIA E GEOQUÍMICA MARINHA E COSTEIRA
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Geociências
Program: Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
Source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Geologia e Geoquímica (Mestrado) - PPGG/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AumentoNivelMar.pdf2.11 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons