Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10805
Tipo: Artigo de Periódico
Data do documento: 16-Ago-2018
Autor(es): JOSET, Waléria Cristina Lopes
SILVA, Jamile Andréa Rodrigues da
GODINHO, Letícia Athaíde
BARBOSA, Antônio Vinícius Corrêa
MARTORANO, Lucieta Guerreiro
LOURENÇO JUNIOR, José de Brito
Afiliação do(s) Autor(es): JOSET, Waléria Cristina Lopes/UFPA/CCAST
Título: Thermoregulatory responses of female buffaloes reared under direct sunlight and shaded areas in the dry season on Marajó Island, Brazil
Título(s) alternativo(s): Respostas termorregulatórias de búfalas criadas ao sol e à sombra, no período seco do ano, na ilha do Marajó, Brasil
Citar como: JOSET, Waléria Cristina Lopes et al. Thermoregulatory responses of female buffaloes reared under direct sunlight and shaded areas in the dry season on Marajó Island, Brazil. Acta Scientiarum Animal Sciences, Maringá, v. 40, 2018. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10805. Acesso em:.
Resumo: Este estudo avaliou os efeitos do clima no período seco do ano, na Ilha de Marajó, Brasil, sobre as respostas termorreguladoras de vinte búfalas, divididas entre o grupo com sombra (CS) e o grupo sem sombra (SS). Os dados sobre temperatura do ar (TA), umidade relativa do ar, velocidade do vento (VV), frequência respiratória (FR), temperatura retal (TR) e temperatura da superfície corporal (TSC) foram registradas às 6h, 10h, 14h, 18h e 22h. Foram calculados o índice de temperatura e umidade (ITU), índice de condições climáticas de conforto para búfalos prático (BCCCIp) e índice de conforto ambiental para búfalos prático (BECIp). Às 10h e 14 horas, a VV foi mais elevada. A FR dos animais, em ambos os tratamentos, diferiu apenas às 10h e 14h. Houve diferença na TR entre os tratamentos às 10h, 14h e 18h. Diferenças significativas foram observadas na TSC dos animais, em ambos os grupos, às 10h, 14h e 22h. O BECIp diferiu entre os grupos às 10h e às 14h, com valores maiores para o grupo SS. Os búfalos são propensos ao estresse térmico, particularmente entre 10h e 14h, quando são observados valores mais altos de TA, ITU e BCCCIp.
Abstract: This research aimed to assess the effects of dry season climate variables on Marajó Island, Brazil, on the thermoregulatory responses of twenty female buffaloes, assigned to shaded (SD), and unshaded groups (US). Data on air temperature (AT), relative air humidity, wind velocity (WV), respiratory rate (RR), rectal temperature (RT), and body surface temperature (BST) were recorded at 6 a.m., 10 a.m., 2 p.m., 6 p.m., and 10 p.m. The temperature and humidity index (THI), practical buffalo comfort climatic conditions index (BCCCIp), and practical buffalo environmental comfort index (BECIp) were calculated. At 10 a.m. and 2 p.m., WV was the highest. The RR of animals in both treatments differed only at 10 a.m. and 2 p.m. A difference in RT between treatments was seen at 10 a.m., 2 a.m., and 6 p.m. Significant changes were seen in the BST of animals in both groups at 10 a.m., 2 p.m., and 10 p.m. BECIp was different between the groups at 10 a.m. and 2 p.m., with higher values for the US group. Buffaloes are prone to thermal stress, particularly between 10 a.m. and 2 p.m., when the highest values of AT, THI, and BCCCIp was observed.
Palavras-chave: Bubalus
thermoregulation
Heat stress
Termorregulação
Estresse térmico
Título do Periódico: Acta Scientiarum. Animal Sciences
ISSN: 1807-8672
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Fonte URI: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1807-86722018000100512&lng=pt&nrm=iso
Identificador DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascianimsci.v40i1.37641
Aparece nas coleções:Artigos Científicos - CCAST

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Article_ThermoregulatoryResponsesFemale.pdf502,89 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons