Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10822
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 1-Apr-2011
metadata.dc.creator: SILVA, Ingrid Ferreira Soares da
metadata.dc.contributor.advisor1: FERREIRA, Eleonora Arnaud Pereira
Title: Adesão ao tratamento em adolescentes com diabetes tipo 1: dois estudos de caso
Other Titles: Treatment Compliance in adolescents with type 1 diabetes: two case studies
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: SILVA, Ingrid Ferreira Soares da. Adesão ao tratamento em adolescentes com diabetes tipo 1: dois estudos de caso. 2011. 93 f. Orientadora: Eleonora Arnaud Pereira Ferreira. Dissertação (Mestrado em Teoria e Pesquisa do Comportamento) - Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento, Universidade Federal do Pará, Belém, 2011. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10822. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O diabetes mellitus Tipo 1 (DM1) é uma doença crônico-degenerativa de grande impacto na qualidade de vida de crianças e adolescentes. O DM1 acomete, predominantemente, crianças e adultos jovens com menos de 30 anos de idade, com pico de incidência dos 10 aos 14 anos. Como uma doença crônica, envolve mudança nos hábitos cotidianos, sendo o seguimento de regras um dos principais comportamentos para se alcançar tais mudanças. Esta pesquisa teve por objetivo analisar fatores que interferem no comportamento de seguir as regras prescritas para o tratamento em adolescentes com diagnóstico de DM1. Tais regras dizem respeito, mais especificamente, à mensuração da glicemia, utilização do plano alimentar na escolha do cardápio e aplicação de insulina. Participaram do estudo dois adolescentes com idades de 14 e 17 anos, diagnosticados com DM1, que apresentavam dificuldades para o controle da doença de acordo com avaliação médica. Também foram incluídos como participantes, os responsáveis de cada adolescente. Foram utilizados os seguintes instrumentos: 1) Roteiro de entrevista com os pais; 2) Inventário de estilos parentais; 3) Questionário de avaliação da qualidade de vida de adolescentes com DM1; 4) Roteiro de entrevista com o adolescente; 5) Inventário de apoio familiar ao tratamento; e 6) Formulários para Auto-registro de Comportamentos de Adesão ao Tratamento. A coleta de dados foi realizada no domicílio dos adolescentes. O procedimento seguiu as seguintes etapas: 1) Seleção dos participantes; 2) Entrevistas individuais com os pais/responsáveis; e 3) Entrevistas individuais com os adolescentes, incluindo aplicação de inventário sobre sua rede de apoio; caracterização da linha de base dos comportamentos de mensuração da glicemia, de seguimento do plano alimentar, e de aplicação de insulina; entrevistas com feedback positivo; e entrevista final. Os resultados obtidos a partir da análise dos comportamentos de adesão e das variáveis ambientais relatados por cada participante ao longo da pesquisa, permitiu identificar que o participante que emitia comportamentos de adesão de forma adequada tinha uma boa qualidade de vida, um bom nível de conhecimento sobre DM1, seus pais possuíam estilo parental positivo, percebia o apoio fornecido pela família, além de ter uma condição social satisfatória para suprir as necessidades da família. Por outro lado, o participante com uma baixa adesão, apesar de demonstrar ter uma boa qualidade de vida, seus pais faziam uso de muitas práticas negativas, apesar de seu estilo parental ser também positivo, o apoio familiar percebido pelo participante era inconstante e sua condição social não era suficiente para prover todos os instrumentos necessários a sua adesão ao tratamento. Assim, foi possível analisar os fatores que influenciam na adesão ao tratamento, entretanto novas pesquisas devem ser realizadas utilizando um número maior de participantes e que tenham um caráter longitudinal, com acompanhamento em longo prazo para verificar os efeitos das variáveis descritas na pesquisa ao longo da vida dos participantes.
Abstract: Diabetes mellitus type 1 (DM1) is a chronic degenerative disease of major impact on the quality of life of children and adolescents. The DM1 affects predominantly children and young adults under 30 years of age with peak incidence from 10 to 14 years of age. As a chronic disease it involves changes in daily habits, and rule following becomes a key behavior to achieve such changes. This study aimed to examine factors that influenced the behavior of following the rules prescribed for the treatment of adolescents diagnosed with DM1. These rules relate specifically to the measurement of the blood glucose, the usage of the diet plan in choosing the menu and the application of insulin. The study included two adolescents aged 14 and 17 years, diagnosed with DM1, which had difficulties in controlling the disease according to medical evaluation. Also included as participants of this study were those responsible for each adolescent. The following survey instruments were used: 1) Set of interviews with the parents; 2) Inventory of parenting styles; 3) Questionnaire to evaluate the quality of life of adolescents with DM1; 4) Set of interviews with the adolescents; 5) Diabetes social support questionnaire – family version; and 6) Self monitoring forms for Treatment Compliance Behavior. The data collection was performed in the households of the adolescents. The procedure involved the following steps: 1) Selection of participants; 2) Individual interviews with the parents/guardians; 3) Individual interviews with the adolescents, including applications for inventory on their support network, characterization of the baseline behavior of measuring blood glucose, tracking diet plan, and insulin administration, interviews with positive feedback, and final interview. The results from the analysis of compliance behaviors and from the environmental factors reported by each participant throughout the research identified that the participant which emitted compliance behaviors appropriately had a good quality of life, a good level of knowledge about DM1, his parents owned a positive parenting style, perceived support provided by family, besides having a social condition satisfactory to meet the needs of the family. But the participant with a low compliance, although demonstrating a good quality of life, his parents were using a lot of negative practices, despite their parenting style being also positive, the family support perceived by the participant was inconsistent and his social status was insufficient to provide all the tools necessary for his treatment compliance. Thus, it was possible to analyze the factors that influence compliance to treatment, however further research should be conducted using a larger number of participants and also have a longitudinal character, with long-term monitoring to verify the effect of the variables described in the research along the lives of the participants.
Keywords: Diabetes
Diabetes tipo 1
Adolescente, estilo parental
Adesão ao tratamento
Estudo de caso
metadata.dc.subject.areadeconcentracao: PSICOLOGIA EXPERIMENTAL
metadata.dc.subject.linhadepesquisa: ANÁLISE EXPERIMENTAL DO COMPORTAMENTO: BASES EXPERIMENTAIS E HISTÓRICO-CONCEITUAIS
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Teoria e Pesquisa do Comportamento (Mestrado) - PPGTPC/NTPC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AdesaoTratamentoAdolescentes.pdf1,3 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons