Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/10976
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorNASCIMENTO, Bruno Delano Chaves do-
dc.date.accessioned2019-04-17T18:56:25Z-
dc.date.available2019-04-17T18:56:25Z-
dc.date.issued2015-
dc.identifier.citationNASCIMENTO, Bruno Delano Chaves do. Atributos químicos do solo e composição química de folhas de mangue vermelho (Rhizophora mangle L.) em um manguezal e área transicional em São João de Pirabas, Pará. Orientadora: Maria de Lourdes Pinheiro Ruivo. 2015. 113 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Belém, 2015. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10976. Acesso em: .pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/10976-
dc.description.abstractMangroves are characteristic coastal ecosystems of tropical and subtropical regions of great social and ecological importance. At Amazon these ecosystems represent more than half of mangrove areas of Brazil (about 70%) and are renowned for their great exuberance and magnitude related to regular distribution of rainfall, high temperatures, the large tidal range (> 4m) and the supply of sediments from the rivers of this region. Changes in water characteristics and physic-chemical soil properties can cause changes in nutrient dynamics in these ecosystems. In transitional environments these characteristics are altered and may have effects on the concentration of nutrients in the ecosystem compartments. In order to differentiate these transitional environments and the actual mangrove environments for the concentration of nutrients, this study aims to determine the nutrient content in the soil, in Rhizophora mangle L. leaves and leaf litter in these two types of environments in two seasonal periods, in a mangrove of the Amazon coast. Samples were collected in the drier month (September 2011) and in the rainy month (April 2012) in the two areas and subjected to chemical analysis for the concentration of macro (Ca, Mg, Na, K, Al, S, P, N, C) and micro nutrients (Cu, Zn, Mn, Fe). We also analyzed the physico-chemical properties of the soil (Eh, pH and salinity) and the granulometry of the ground. The results show higher nutrient concentrations in the fringe mangrove soil when compared to the transition zone (mangrove x secondary forest), indicating that the Eh, which is lower in the first influenced by the proximity to the sea and the highest frequency of flooding by tides, is the main differentiating factor in the concentration of soil nutrients. The nutrients in the Rhizophora mangle L. leaves not differ significantly from one environment to another and do not follow the same pattern of soil concentration on the two areas studied, however, the leaves nutrients are more influenced by the difference of a climatic period for other. Thus, the red mangrove trees of the transition zone can maintain a concentration of nutrients similar to the fringe of the forest, and the structural difference of the woods is more related to soil particle size than the nutritional relationship, since these trees have physiological mechanisms for the maintenance and selection of nutrients, such as N which could be a limiting nutrient in these environments.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Parápt_BR
dc.publisherEmpresa Brasileira de Pesquisa Agropecuáriapt_BR
dc.publisherMuseu Paraense Emílio Goeldipt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.source1 CD-ROMpt_BR
dc.subjectNutrientespt_BR
dc.subjectSolospt_BR
dc.subjectFolhaspt_BR
dc.subjectManguezaispt_BR
dc.subjectSão João de Pirabas - PApt_BR
dc.titleAtributos químicos do solo e composição química de folhas de mangue vermelho (Rhizophora mangle L.) em um manguezal e área transicional em São João de Pirabas, Parápt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFPApt_BR
dc.publisher.initialsEMBRAPApt_BR
dc.publisher.initialsMPEGpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIASpt_BR
dc.contributor.advisor1RUIVO, Maria de Lourdes Pinheiro-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9419564604488031pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3332208774415694pt_BR
dc.description.resumoOs manguezais são ecossistemas costeiros característicos de regiões tropicais e subtropicais de grande importância social e ecológica. Na Amazônia esses ecossistemas representam mais da metade das áreas de mangue do Brasil (cerca de 70%) e são reconhecidos pela sua grande exuberância e magnitude relacionadas à distribuição regular das chuvas, as altas temperaturas, a grande amplitude de marés (>4m) e ao suprimento de sedimentos dos rios dessa região. Mudanças nas características hídricas e nas propriedades físico químicas do solo podem provocar alterações na dinâmica dos nutrientes nesses ecossistemas. Em ambientes transicionais essas características são alteradas e podem ter efeitos sobre a concentração de nutrientes nos compartimentos do ecossistema. Visando diferenciar esses ambientes de transição e os ambientes de manguezais propriamente ditos quanto à concentração de nutrientes é que este trabalho busca avaliar os teores de nutrientes no solo, em folhas de Rhizophora mangle L. e em folhas de serapilheira nesses dois tipos de ambientes em dois períodos sazonais em um manguezal do litoral amazônico. Foram coletadas amostras no mês de menos chuva (setembro de 2011) e o de mais chuvas (abril de 2012) nas duas áreas e submetidas a análises químicas para obter a concentração de macro (Ca, Mg, Na, K, Al, S, P, N, C) e micro nutrientes (Cu, Zn, Mn, Fe). Também foram analisadas as propriedades físico-químicas do solo (Eh, pH e Salinidade) e a granulometria do solo. Os resultados apontam maiores concentrações de nutrientes no solo do manguezal de franja quando comparado a zona de transição (manguezal x floresta secundária), indicando que o Eh que é mais baixo no primeiro influenciado pela proximidade com o mar e a maior frequência de inundação pelas marés, é o principal fator de diferenciação na concentração de nutrientes do solo. Os nutrientes nas folhas de Rhizophora mangle L. não apresentam grandes diferenças de um ambiente para o outro e não seguem o mesmo padrão de concentração do solo quanto às duas áreas estudadas, porém, nas folhas são mais influenciados pela diferença de um período climático para o outro. Assim, as árvores de mangue vermelho do bosque da zona de transição conseguem manter uma concentração de nutrientes semelhante ao bosque de franja, sendo a diferença estrutural do bosque mais relacionada a granulometria do solo do que a relação nutricional, já que essas árvores possuem mecanismos fisiológicos para conservação e seleção de nutrientes, como é o caso do N que poderia ser um nutriente limitante nesses ambientes.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Ambientaispt_BR
dc.subject.linhadepesquisaECOSSISTEMAS AMAZÔNICOS E DINÂMICAS SOCIOAMBIENTAISpt_BR
dc.subject.areadeconcentracaoCLIMA E DINÂMICA SOCIOAMBIENTAL NA AMAZÔNIApt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Ciências Ambientais (Mestrado) - PPGCA/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AtributosQuimicosSolo.pdf2,29 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons