Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11003
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 25-May-2017
Authors: AGUIAR, Rogério de Souza
First Advisor: ROCHA, Edson José Paulino da
Title: Análise do regime hidrológico e da disponibilidade hídrica da Bacia do Rio Amazonas
Citation: AGUIAR, Rogério de Souza. Análise do regime hidrológico e da disponibilidade hídrica da Bacia do Rio Amazonas. Orientador: Edson José Paulino da Rocha. 2017. 60 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais) - Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Belém, 2017. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11003. Acesso em:.
Resumo: A Amazônia vive ano após ano a dinâmica de cheias e vazantes nos seus rios. No entanto, expressiva variabilidade das descargas fluviais diante de séries históricas dos dados climáticos passou a ser mais persistentes ao longo dos anos. Este estudo busca analisar a influência da variabilidade temporal em escala de bacia hidrográfica sobre o regime do rio Amazonas, a partir das vazões observadas na estação hidrológica da Agência Nacional de Águas – ANA, localizada em Óbidos, no Estado do Pará em uma série histórica de janeiro/1970 a dezembro/2013. Além do tempo, o estudo analisou a intensidade de mecanismos oceânicos sobre a bacia Amazônica Brasileira em cada ano da série. Como esperado, o tempo influenciou na vazão média interanual encontrada de 98.723 m3/s para os 44 anos da série analisada. Porém apresentando a vazão média do rio Amazonas com uma expressiva variabilidade de amplitude entre picos de máximo e mínimo do rio, entorno de 134.000 m3/s, com a vazão variando de ordem de 105.000 m3/s (como ocorrido em novembro) no regime hidrológico de vazante até uma ordem de 239.000 m3/s (como em junho) no regime de cheia. Também foi identificado que fenômenos de El Niño e La Niña modularam eventos climáticos extremos causando anomalias de TSM negativas e positivas diferenciadas sobre a bacia Amazônica, no período de 1970 a 2013 com significante relação no comportamento das vazões de vazante e de cheia. A análise interanual mostrou que os anos de baixas vazões registradas, possuíam a característica de persistência de ocorrência em relação as altas vazões registradas. No final do período analisado, a partir de 1989, houve um aumento sazonal em relação à amplitude média da vazão de 87.727 m3/s devido a fortes níveis mínimos registrados. Ao analisar a vazão normalizada percebeu-se a persistência de vazão baixa no ano em curso do fenômeno El Niño e também do ano seguinte. Após constatar esta persistência de vazão abaixo da média na série estudada, a pesquisa buscou investigar quanto aos fatores de armazenamento e disponibilidade do rio Amazonas. Na determinação da disponibilidade hídrica do rio Amazonas foi utilizado o método dos Percentis (especificamente a ordem quantílica Q95%). As análises das vazões disponíveis obtidas pelo quantil 95% mostram que os anos do fenômeno El Niño não refletiram na diminuição da vazão do rio Amazonas em todos os anos da série, pois houve anos de ocorrência que não apresentaram índices críticos de disponibilidade hídrica. Concluiu-se que o comportamento das vazões na bacia Amazônica sofreu a influência de anomalias de TSM negativas e positivas moduladas pela intensidade do El Niño e La Niña, não havendo disponibilidade hídrica suficiente para a manutenção dos ecossistemas da bacia Amazônica. Assim o estudo mostrou que naturalmente as vazões anuais do rio Amazonas não atingem, em sua totalidade, o valor mínimo determinado para as séries históricas pela lei. Além de que as variabilidades hidrológicas na Amazônia não são causadas somente pelos fenômenos de El Niño ou La Niña.
Abstract: The Amazon lives year after year the dynamics of Floods and lowing in its rivers. However, significant variability of river discharges in the face of historical series of climate data has become more persistent over the years. This study aims to analyze the influence of the temporal variability in the basin scale on the Amazon river regime, based on the flows observed in the hydrological station of the Agência Nacional de Águas - ANA, located in Óbidos, State of Pará, in a historical series of January / 1970 to December / 2013. Besides the time, the study analyzed the intensity of oceanic mechanisms on the Brazilian Amazon basin in each year of the series. As expected, time influenced the annual interannual flow rate of 98.723 m3/s for the 44 years of the analyzed series. However, the average flow rate of the Amazon River was around 134.000 m3/s, with a peak flow rate of 105.000 m3/s (as occurred in November) in the hydrological regime of effluent up to an order of 239.000 m3/s (as in June) in the flood regime. It was also identified that El Niño and La Niña phenomena modulated extreme climatic events causing negative and positive SST anomalies differentiated over the Amazon basin, between 1970 and 2013, with a significant relation in the effluent and flood flows. The interannual analysis showed that the years of low registered flows, had the characteristic of persistence of occurrence in relation to the registered high flows. At the end of the analyzed period, from 1989, there was a seasonal increase in relation to the average amplitude of the flow of 87.727 m3/s due to the strong minimum levels recorded. When analyzing the normalized flow, it was observed the persistence of low flow in the current year of the El Niño phenomenon and also of the following year. After verifying this below-average persistence of flow in the series studied, the research sought to investigate the storage and availability factors of the Amazon River. In determining the water availability of the Amazon River, the Percentis method (specifically the quantum order Q95%) was used. The analyzes of the available flows obtained by the 95% quantile show that the years of the El Niño phenomenon did not reflect the decrease in the flow of the Amazon River in all years of the series, since there were years of occurrence that did not present critical indices of water availability. It was concluded that the flow behavior in the Amazon basin was influenced by positive and negative SST anomalies modulated by the intensity of El Niño and La Niña, and there was not sufficient water availability for the maintenance of the ecosystems of the Amazon basin. Thus the study showed that naturally the annual flows of the Amazon River do not reach, in their totality, the minimum value determined for the historical series by the law. In addition to that the hydrological variabilities in the Amazon are not caused only by the phenomena of El Niño or La Niña.
Keywords: Hidrologia
Vazão
Bacia do Amazonas
Concentration Area: CLIMA E DINÂMICA SOCIOAMBIENTAL NA AMAZÔNIA
Research Line: INTERAÇÃO CLIMA, SOCIEDADE E AMBIENTE
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOMORFOLOGIA::HIDROGEOGRAFIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Museu Paraense Emílio Goeldi
Institution Acronym: UFPA
EMBRAPA
MPEG
Department: Instituto de Geociências
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais
Source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Ciências Ambientais (Mestrado) - PPGCA/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AnaliseRegimeHidrologico.pdf1.57 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons