Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11109
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 29-Jun-2010
metadata.dc.creator: MARTINS, José Jamil Fernandes
metadata.dc.contributor.advisor1: COSTA, Francisco de Assis
Title: Padrões econômicos-ambientais da agropecuária no estado do Tocantins: estudo comparativo de microbacias correspondentes a três sistemas agrários relevantes
Citation: MARTINS, José Jamil Fernandes. Padrões econômico-ambientais da agropecuária no estado de Tocantis: estudo comparativo de microbacias correspondentes a três sistemas agrários relevantes. Orientador: Francisco de Assis Costa. 2010. 197 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido) - Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 2010. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11109. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: De início desenvolveu-se uma base teórica que dá sustentação ao trabalho, estruturando-se um conceito de sustentabilidade ambiental que, por sua vez, serviu de apoio à elaboração do Índice de Sustentabilidade Ambiental Agrícola (ISAGRI). Ressalta-se que o referido índice baseia-se, dentre outros, na Equação Universal de Perda de Solo – EUPS. Trabalhou-se em seguida no sentido de se analisar os efeitos da ação antrópica praticada por produtores de soja, pecuaristas e pequenos produtores, em três microbacias do Estado do Tocantins, localizadas nos municípios de Sítio Novo do Tocantins, ao norte do Estado; Araguaina, ao nordeste; e Pedro Afonso, na região central do Estado. Nessa análise, calculou-se o grau de sustentabilidade inerente a cada uma das atividades utilizando-se o ISAGRI. A partir da realidade observada nas regiões sob estudo foram criados dezenas de cenários alternativos, que permitiram maior abrangência à análise efetuada em função dos resultados apresentados pelo ISAGRI. Comparou-se o desempenho obtido por cada categoria de produtor entre si, de forma a se ter melhor idéia de qual delas, ao longo do seu processo produtivo, produz maior agressão ao meio ambiente. Utilizou-se o ISAGRI também em sua forma desagregada, ou seja, através de alguns dos seus sub-índices, o que permitiu comparações menos agregadas e, portanto, mais próximas da realidade. Em seguida, procedeu-se ao cálculo da valoração dos custos de reposição do solo decorrentes das atividades exercidas pelos produtores rurais. Para execução do cálculo usou-se o Método Custo de Reposição (MCR), feitas algumas alterações a um modelo tradicional. Aos resultados obtidos aplicou-se o mesmo tipo de análise comparativa usada anteriormente. De acordo com os resultados, sob o ponto de vista da sustentabilidade ambiental, a atividade dos pecuaristas situados em uma microbacia do município de Araguaina-TO, encontra-se no mesmo patamar alcançado pelos pequenos produtores de Sítio Novo do Tocantins-TO, ou seja, situam-se na faixa considerada boa. Já os plantadores de soja estabelecidos numa microbacia de Pedro Afonso-TO, alcançaram um índice classificado apenas como regular. Observa-se que quando se analisa as dezenas de cenários alternativos criados, ora encontra-se algumas particularidades interessantes, ora outras preocupantes, todas comentadas ao longo do estudo. No entanto, quando se considera a valoração dos custos de reposição do solo perdido, as operações com pequenos produtores, inclusive nos cenários projetados, são consideradas não sustentáveis, o que gera uma situação até certo ponto paradoxal. Quando, sob o ponto de vista ambiental, sua atividade alcança bom nível de sustentabilidade e, à luz da valoração dos custos de reposição do solo perdido em função de sua atividade, eles já caem para a faixa da não sustentabilidade. Os plantadores de soja, nas condições reais estão dentro da sustentabilidade e, de acordo com o cenário previsto, ora se encontram dentro da sustentabilidade, ora fora. Já no caso dos pecuaristas, em todas as situações sua atividade permanece no contexto da sustentabilidade.
Abstract: At first it was developed a theoretical basis that supports this work, structuring an environmental sustainability concept, which by its turn props the elaboration of an index of agricultural sustainable environment (ISAGRI). It’s paramount that the referred index is based, among others, in a Universal Equation of soil loss – EUPS. It has been worked also in the analysis of the anthropic action effects practiced by soybean producers, cattleman, and small producers, in three micro bays of Tocantins State located in the municipalities of Sítio Novo do Tocantins, by the State’s north region; Araguaia, northeast; and Pedro Afonso, in the central region of the State. In this analysis, it was calculated the sustainability grade inherent to each of the activities using the ISAGRI. From this reality observed in regions under study it were created multiples alternative scenarios that allowed a higher range to the analysis effectuated according the results shown by ISAGRI. It was compared the acquittal presented by each category among the producers to identify which one produces higher aggressions to environment. The ISAGRI was used also in its disaggregated mode through its sub index which allowed less disaggregation comparators and thereby closer to reality. Than it were made calculations of valuation of replacement costs of soil restoration resulting from the activities of rural producers. To do the calculations it was used the Replacement Cost Method (MCR), with some alterings in the standard model. To the results acquired it was applied the same comparative analysis used before. According the results, regarding the environment sustainable point of view, the cattleman located in the micro bay in the municipality of Araguaia-TO activities are in the same level reached by the small producers of Sitio Novo do Tocantins-TO which means that it is a good standard. However the soybean producers established in the micro bay of Pedro Afonso-TO reached an index considered only as regular. It is possible to observe that when multiple alternative scenarios are analyzed, in some parts they are particularly interesting and in others they are preoccupying, all of them are commented throughout the study. Nevertheless when considered the valuation of the replacement cost of lost soil, operations with small producers, including the projected scenarios are considered non sustainable which generates a situation at some point paradoxical. When, regarding the environmental point of view, its activity reaches a good level of sustainability. And concerning the restitution costs valuation of soil losses by its activities they drop to non sustainability standard. The soybean croppers are in the real conditions, inside the sustainability pattern and according the foreseen scenario, sometimes, are in the sustainable model and sometimes out. In the case of cattleman in all of situations their activities remains in the sustainability context.
Keywords: Desenvolvimento sustentável - Tocantins
Gestão ambiental - Amapá
Amapá - política e governo
Índice de Sustentabilidade Ambiental Agrícola (ISAGRI)
Homem - Efeito do meio ambiente
Sustentabilidade ambiental
Pecuária e pequenos produtores
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::ECONOMIA AMBIENTAL
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Altos Estudos Amazônicos
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Teses em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido (Doutorado) - PPGDSTU/NAEA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_PadroesEconomicoAmbientais.pdf2,19 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons